quarta-feira, 24 julho , 2024
28 C
Recife

ABVE e bombeiros de São Paulo avançam em projeto de segurança para veículos elétricos

Primeira simulação de incêndio em veículos elétricos está prevista para agosto, visando a criação de normas de segurança eficientes.

A ABVE e o Comando do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo (CBPMESP) se reuniram nesta quarta-feira (26/6) para discutir a segurança nas operações de recarga de veículos elétricos em edifícios, com planos para realizar um simulado de incêndio em agosto.

A Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE) e o Comando do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo (CBPMESP) deram um importante passo na última quarta-feira (26/6) ao debater a segurança e prevenção de incêndios em operações de recarga de veículos elétricos em garagens de edifícios residenciais e comerciais. Durante a reunião, a ABVE apresentou uma proposta inicial de simulado de incêndio em baterias e veículos elétricos, com sugestões de data, local e características do teste, que ainda serão avaliadas.

- Publicidade -

O tenente-coronel Max Schroeder, chefe do Departamento de Segurança e Prevenção Contra Incêndios do CBPMESP, elogiou a seriedade da proposta da ABVE: “É um primeiro passo importante. Cumprimento a ABVE pela seriedade com que tem conduzido esse tema delicado.” Ele destacou o interesse dos bombeiros em analisar tecnicamente as principais hipóteses de acidentes envolvendo veículos elétricos, baterias e carregadores, com o objetivo de estabelecer futuras regras de segurança.

O capitão Ronaldo Ribeiro, coordenador da Comissão de Estudos sobre Eletromobilidade e Acumuladores de Energia do CBPMESP, também reforçou a importância da colaboração da ABVE: “A proposta da ABVE contribuirá para que a futura legislação seja moderna e pautada por parâmetros científicos, alicerçada pela experiência de outros corpos de bombeiros do País e do mundo.”

Ricardo Bastos, presidente da ABVE, ressaltou a importância do diálogo com os bombeiros de São Paulo: “Nosso objetivo é elaborar regras viáveis e eficazes, garantindo tranquilidade para os usuários de carros elétricos, condôminos, síndicos e o mercado da construção civil.” Ele enfatizou o compromisso comum de criar regulamentações modernas e alinhadas com as melhores práticas internacionais para reduzir o risco de incêndio em veículos elétricos.

- Publicidade -

A proposta da ABVE inclui três módulos, que podem ocorrer simultaneamente ou de forma sucessiva: exposição de veículos e componentes críticos, intercâmbio de informações com especialistas internacionais e simulações controladas de incêndio. As reuniões técnicas para implementar a proposta começarão na próxima semana, com o primeiro teste simulado planejado para a primeira semana de agosto.

Participaram da reunião o tenente-coronel Max Schroeder, o capitão Ronaldo Ribeiro, o soldado Endryo Henderson Aparecido Diniz, Ricardo Bastos, Tadeu Rezende e Alexandre Polesi. A reunião ocorreu na sede do Comando do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Estado de São Paulo, na Praça Clóvis Beviláqua, no centro de São Paulo.

A iniciativa para organizar o simulado foi inicialmente proposta por Ricardo Bastos em uma reunião conjunta no dia 17 de abril, após o CB-SP lançar uma consulta pública sobre medidas de prevenção de acidentes. A consulta pública, divulgada no “Diário Oficial” do Estado em 5 de abril de 2024, foi prorrogada até 5 de agosto para permitir a contribuição de entidades como a ABVE e outras.

- Publicidade -

A ABVE se comprometeu a apresentar uma segunda proposta até agosto, incorporando os resultados dos testes e o intercâmbio com bombeiros de outros países. A associação também está em conversações com outras entidades interessadas no tema, como Abravei, Anfavea, Fenabrave, Inmetro, Secovi, Sinduscon e Abrasce.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão