Sistema Common Rail Bosch equipa o Jeep Renegade 2016

Jeep Renegade tem opção de motorização Turbo Diesel que resulta em menos consumo de combustível, emissões de CO2 e mais torque – Nas versões com motor 2.0 MultiJet II Turbo Diesel, o Jeep Renegade 2016 é equipado com sistema Common Rail Bosch. Esta tecnologia, que possui um acumulador de alta pressão de 1.600 bar, tem capacidade para injeções múltiplas de até oito por ciclo de combustão.

Com isso, a combustão é ainda mais eficiente. Alto desempenho e torque esportivo também são características deste motor, aliado a uma excepcional economia de combustível.

O sistema Turbo Diesel proporciona ainda mais eficiência energética ao motor. Devido ao uso da recirculação de gas es de escape, do filtro de partículas e dos catalisadores, esses modernos motores estão em conformidade para atender as mais rígidas normas de emissões.

Assim, o propulsor 2.0 MuiltiJet II do Jeep Renegade entrega alto desempenho, operação silenciosa e baixa emissões de poluentes. “O Jeep Renegade com motor Turbo Diesel é um dos mais modernos do mundo e está em conformidade para atender as mais rigorosas legislações de emissões”, destaca Mário Massagardi, vice-presidente de Engenharia da Robert Bosch América Latina.

A equipe de engenheiros da Bosch, em Curitiba, foi responsável pela calibração do sistema e testes dos veículos para homologação no mercado nacional. Isso reforça a Bosch como uma parceira global com atuação local, que oferece soluções automotivas completas, desde o desenvolvimento das tecnologias, suas aplicações customizadas e produções em série.

“Este será o primeiro exemplo de uma motorização diesel moderna em um veículo com um porte se melhante a um carro de passeio no mercado nacional, o que permitirá ao público entender e apreciar as vantagens desta tecnologia limpa, econômica e fascinante”, conclui Massagardi.

Conectividade, Automatização e Eletrificação – Por meio de suas tecnologias, sistemas, produtos e serviços, a Bosch busca viabilizar a conectividade, a automação e a eletrificação dos veículos.

Dessa forma, além de ser fornecedora do sistema de injeção diesel, a empresa também está presente nos outros modelos do Jeep Renegade por meio do fornecimento de outros componentes, como: alternador e motor de partida, bobina de ignição, sensor de fase, de pressão e de temperatura, sensor de bateria, sensor de temperatura e medidor de massa, sensor de pressão e temperatura do turbo, sonda lambda, sensor de pressão diferencial, vela aquecedora, unidade de controle da vela aquecedora, ECU do airbag, sensor do estacionamento traseiro e o sistema para estacionamento semi-autônomo.

2.0 MultiJet II turbodiesel – Único motor a diesel do segmento e também o mais forte, o 2.0 MultiJet II turbo despeja 170 cv a 3.750 rpm e 35,7 kgfm a 1.750 rpm, traz a tecnologia MultiJet de segunda geração, patenteada pela Fiat Powertrain.

Esse sistema common rail (duto único) controla a injeção de combustível em alta pressão (até 1.600 bar) de forma avançada. Os injetores do tipo solenoide são capazes de trabalhar múltiplas vezes em cada ciclo de combustão, para diminuir o consumo de diesel.

A turbina VGT, de geometria variável, combina potência em alta velocidade e muito torque em baixas rotações. Além disso, o virabrequim tem contrapesos desenvolvidos para reduzir as vibrações em giros altos, entre outros recursos que garantem níveis reduzidos também de ruído e aspereza.

A eficiência energética do 2.0 MultiJet II turbo, aliada ao tanque com capacidade de 60 litros, permitirá longas viagens, como ir do Rio de Janeiro a São Paulo e voltar, sem abastecer.

Veja mais | Lançamento do Jeep Renegade

- Publicidade - Mercedes-Benz