Tinta em pó da é alternativa sustentável e de alta eficiência para diferentes indústrias

Criada no final da década de 50, nos Estados Unidos, a tinta em pó foi apresentada como um material isolante elétrico e de proteção de metais.

Hoje, cerca de 70 anos depois, essa tecnologia se tornou uma tendência e opção versátil para a indústria em geral, pois se trata de um produto amigável ao meio ambiente e de excelente custo-benefício.

Alguns segmentos capazes de realizar a substituição de tecnologia já começaram a trocar seus processos de tintas líquidas para tintas em pó.

A tecnologia é considerada como sustentável por não liberar solventes no ambiente e ser totalmente recuperável – isso porque a tinta que não foi depositada no substrato durante a aplicação retorna para o sistema de pintura, evitando o desperdício.

Reconhecida por investir continuamente em inovação de novos produtos e processos, a PPG, fabricante mundial de tintas e revestimentos, conta com essa tecnologia em seu portfólio.

“A tinta em pó complementa nossa linha de produtos de forma representativa em diversos segmentos onde atuamos, como linha branca, auto partes para veículos, maquinários agrícolas, de construção e móveis de aço, entre outros”, explica Marizeth Carvalho, diretora de Negócios de Revestimentos Industriais da PPG para a América do Sul.

A empresa oferece tintas e revestimentos em pó e pretende explorar novas oportunidades no mercado.

“Esse produto é especialmente indicado para linhas de alta velocidade de aplicação, como linha branca e auto partes e também de peças de grande área superficial, como é o caso de aramados, molas e rodas, por exemplo”, diz Marizeth.

Diferentes acabamentos para atender diferentes mercados

Existem diversos tipos de tintas em pó, que atendem desde aplicações mais simples, até ultra duráveis com excelente resistência ao intemperismo. Além disso, é possível desenvolver qualquer tipo de cor e efeito: sólidas cromáticas, não cromáticas, metálicas e perolizadas.

“A tinta em pó nos permite atender desde aplicações mais básicas, que conferem cor e proteção mínima de corrosão e durabilidade, até aquelas que exigem ultra durabilidade e resistência, como é o caso de equipamentos expostos a condições mais severas de intempéries e corrosão”, diz a diretora de negócios da PPG.

Apesar da grande oportunidade de aplicação, não é necessário nenhum tipo de preparo do material antes do uso.O único requisito para a utilização da tinta em pó é possuir uma estufa com temperaturas entre 160°C a 230°C, utilizada para a cura do produto.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®