Mercedes-Benz

Audi amplia seu programa de investimentos entre 2015 e 2109

A Audi está ampliando ainda mais o maior programa de investimento de sua história. De 2015 até 2019, a empresa com sede em Ingolstadt planeja investir € 24 bilhões, volume que é € 2 bilhões a mais do que o planejado anteriormente. Cerca de 70% do investimento será destinado para o desenvolvimento de novos modelos e tecnologias.

A Audi tem como meta atender rigorosos limites de CO2 em todo o mundo, com uma nova geração de motores de combustão extremamente econômicos e tecnologias de eficiência alternativas. Além disso, novos recursos nas áreas de conectividade e de assistência ao condutor são projetados para estender o “Vorsprung durch Technik” da marca dos quatro anéis. Ao mesmo tempo, a empresa está expandindo sua rede de produção em todo o mundo. Mais da metade do investimento previsto será feito nas unidades alemãs de Ingolstadt e Neckarsulm.

A Audi planeja desenvolver novas tecnologias de ponta e criar capacidades adicionais de produção em todo o mundo nos próximos cinco anos, por meio de investimentos de larga escala. “Damos prioridade para o crescimento sustentável. É por isso que estamos fazendo grandes investimentos nas áreas inovadoras de mobilidade elétrica, conectividade e construção leve”, disse Rupert Stadler, presidente do Conselho de Administração (CEO) da AUDI AG. A empresa também está avançando com a expansão de sua rede de produção global.

O volume de investimento total de € 24 bilhões compreende aproximadamente € 17 bilhões de investimento em imóveis, instalações e equipamentos e € 7 bilhões em custos de desenvolvimento capitalizados. “Setenta por cento de todo o nosso investimento nos próximos cinco anos irá para novos modelos e tecnologias inovadoras”, explicou o membro para Finanças do Conselho de Administração (CFO), Axel Strotbek.

“Apesar do crescimento do investimento total, vamos manter um olhar atento sobre os próximos desafios e exercer a disciplina de custos necessária”, afirmou o CFO. A expansão da estrutura de produção internacional e aumento das despesas para novos modelos e tecnologias, em especial para atender a limites mais estritos de CO2 em todo o mundo, exigem enormes esforços de toda a força de trabalho.

A fim de cumprir os limites ambiciosos de CO2, a empresa está trabalhando não só sobre a próxima geração de motores a gasolina e diesel com combustível eficiente, mas também de híbridos plug-in, como o Audi A3 Sportback e-tron*, que se tornou disponível aos primeiros mercados no final do ano. “Estamos desenvolvendo constantemente mais sistemas de propulsão alternativos e concentrando-se, sobretudo, sobre a conexão do carro com seu ambiente digital”, explicou o Dr. Ulrich Hackenberg, membro Conselho de Administração para Desenvolvimento Técnico da Audi. “O carro irá se comunicar com o motorista, a Internet, a infraestrutura e outros veículos, enquanto se move de uma forma amiga do ambiente.” O novo Audi TT * é um precursor em termos de conectividade sem fio. Seu cockpit virtual integrado Audi, que funde uma combinação de instrumentos e uma tela MMI em uma unidade central digital, estabelece novos padrões na indústria.

Há algumas semanas, a Audi apresentou o conceito A7 Sportback h-tron quattro no Los Angeles Motor Show, demonstrando que a fabricante de modelos premium também tem dominado a tecnologia de célula de combustível. “Nós podemos passar para o estágio de produção em série logo, assim que essa tecnologia seja amparada pelo mercado e pela infraestrutura”, afirmou Hackenberg.

Até o final do ano 2020, a empresa com sede em Ingolstadt pretende expandir seu portfólio de 50 para 60 modelos. O foco principal será em novos veículos nos segmentos C e D. A Audi também pretende expandir a família de sucesso Q *. A partir de 2016, por exemplo, o novo Audi Q1 será produzido em Ingolstadt.

Outro elemento importante do maior programa de investimento da história da empresa é a expansão das estruturas de produção na Alemanha e no exterior: “As unidades locais de Ingolstadt e Neckarsulm são a base para o nosso sucesso internacional. Por isso, planejamos fazer mais de metade do investimento total na Alemanha “, enfatizou Strotbek. A planta de produção em Ingolstadt já está sendo preparado para novos modelos. Um trabalho de reconstrução extenso começará também em Neckarsulm, em 2015, a fim de preparar a planta para a próxima geração do sedan de luxo Audi A8.

A força de trabalho também irá crescer, no contexto do investimento nas principais fábricas na Alemanha. Nos últimos doze meses, Audi recrutou cerca de 3.000 novos funcionários só na Alemanha. “Vamos continuar contratando em 2015, mantendo, assim, a nossa trajetória de crescimento sustentável”, disse o membro de Recursos Humanos do Conselho de Administração da Audi, Thomas Sigi. Além disso, a Audi irá promover o seu próprio talento jovem e irá proporcionar mais formação especializada para 700 jovens. “Queremos fortalecer nossas principais competências, especialmente em tecnologias-chave, com uma equipe forte nas plantas domésticas”, continuou Sigi.

Em todo o mundo, a força de trabalho do Grupo Audi cresceu para o tamanho recorde de 80.000 funcionários. No México e no Brasil, a empresa está investindo em novas fábricas para que possa utilizar plenamente o potencial de crescimento do continente americano. Desta forma, a fabricante de Ingolstadt vai se certificar de que é ainda mais independente das flutuações da taxa de câmbio no futuro.

Audi abriu um centro de treinamento para fornecer qualificações para novos funcionários em San José Chiapa em outubro. Assim como as 1.200 pessoas que já foram recrutados, a empresa planeja levar a bordo mais de 850 funcionários no México só no próximo ano. A partir de 2016, o Audi Q5 * irá conduzir das linhas de montagem nesta unidade mexicana.

O alto investimento contínuo no desenvolvimento de novos modelos e tecnologias vão se tornar tangível para os clientes já neste ano, na forma de inúmeros produtos. Além da nova geração da família A6*(no segmento de carros grandes), que teve início de vendas no outono de 2014, o novo Audi Q3 * e Audi Q3 RS * vão entrar em produção com muitas tecnologias inovadoras neste Ano Novo. E o novo Audi A1 e A1 Sportback * serão lançados em 2015, também com motores de três cilindros inovadores.

A Audi vai atingir o volume de 1,7 milhão de carros entregues em 2014. Em 2020, a empresa pretende ser a marca premium número um em uma base sustentável.

Redação Mecânica Online®https://www.mecanicaonline.com.br
Um dos principais portais quando o assunto é mecânica na internet brasileira, o Mecânica Online® é feito por você! Através de nosso público procuramos cada vez mais oferecer um conteúdo que leve sempre o nosso principal objetivo: mecânica do jeito que você entende.
- Publicidade - Casa Scania

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

Mais recentes

- Publicidade - Mercedes-Benz
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação