Mercedes-Benz

Mercedes-Benz apresenta primeiro chassi de ônibus elétrico criado, desenvolvido e produzido no Brasil

Ao completar 65 anos, a Mercedes-Benz do Brasil dá mais um passo histórico em sua trajetória marcada por muitas conquistas para a Companhia, a indústria automobilística e o próprio País.

Ao lado de modelos históricos como o O364, O362 e o 321, a Mercedes-Benz apresentou o seu primeiro chassi de ônibus elétrico eO500U, que confirma a visão da marca para o futuro. O movimento foi apostar em entregar um benefício para a sociedade como um todo, por se tratar de um ônibus quando comparado com um caminhão.

“Nossa decisão estratégica de apresentar uma solução em eletromobilidade primeiramente em ônibus, mais especificamente no segmento urbano, foi pensando no coletivo e no cenário das cidades. Nós temos experiência de 65 anos no Brasil, sempre oferecendo novas tecnologias para o transporte e, agora, de encontro às demandas dos nossos clientes e da sociedade, acrescentaremos ao nosso universo de multissoluções a tecnologia elétrica”, diz Karl Deppen, presidente da Mercedes-Benz do Brasil & CEO América Latina.

“Os ônibus dividem espaço nas grandes cidades com automóveis e pessoas, bicicletas, motos e outros meios de locomoção. Esses lugares estão sendo preparados para receberem novas tecnologias para a mobilidade, levando em consideração a eficiência, o desenvolvimento econômico e a sustentabilidade ambiental”.

Segundo o executivo, com essa novidade, a operação brasileira segue alinhada à estratégia global do Grupo Daimler de práticas de ESG – sigla em inglês que representa ações Meio Ambiente (Enrivonmental), Ações Sociais (Social) e de Governança Corporativa (Governance).

“Esse é apenas o primeiro passo da Mercedes-Benz do Brasil rumo ao mundo da eletromobilidade. Nossas atenções e estratégias visam o presente e o futuro. Por isso, estamos cientes dos desafios que teremos pela frente”, afirma Karl Deppen.

Criado, desenvolvido e produzido no Brasil, para a realidade brasileira, mas também com exportação para vários países do mundo. Desde 2016 a Mercedes-Benz vem trabalhando nesse projeto.

Apesar do trabalho de engenharia brasileira, o modelo também tem sido testado na Alemanha, através de dois protótipos. Temos um marco histórico no desenvolvimento de chassi de ônibus, com tecnologia de ponta.

O novo chassi é modelo padron, de piso baixo com 13,20 metros de comprimento e comporta mais de 80 passageiros, com foco na aplicação urbana. A autonomia será de 250 km, sendo a maior autônomia de ônibus elétrico do Brasil.

O motor elétrico possui 250 cavalos de potência regular e máxima de 300 cv, sendo integrado com o eixo traseiro, inclusive com regeneração de energia.

A recarga da bateria é do tipo plug-in e leva três hora de duração para recarga completa. Uma condução totalmente silenciosa. São quatro packs de baterias na configuração oferecida inicialmente, sendo possível até seis packs em configurações futuras.

A Mercedes-Benz destaca a importância do suporte e orientação para os clientes e sua aplicação.

O lançamento acontece em 2022 no mercado brasileiro e são esperadas de 50 a 150 unidades no primeiro momento, que devem rodar em São Paulo. O chassi será oferecido no Brasil, América Latina, países da Oceania e Europa.

No aspecto de alternativas, o biodiesel e HVO também são soluções que a Mercedes-Benz considera para uso em nosso mercado, juntamento com a eletromobilidade. Mobilidade sustentável e eficiente.

A estratégia da Mercedes-Benz é oferecer a solução completa direcionada para o produto, transportador, infraestrutura e financiamento do sistema, juntamente com consultoria para o empresário.

A gama de serviços incluirá uma consultoria especializada às empresas de ônibus e aos gestores do transporte coletivo urbano no que se refere ao funcionamento do veículo, à infraestrutura de abastecimento de energia e de recarga das baterias e à gestão de frota com ônibus elétricos.

O custo operacional e payback total dessa operação ocorre entre 10 e 15 anos. Tudo em função da aplicação e também do custo de energia. Nesse período de 15 anos existe uma previsão de substituição da bateria, que representa cerca de 50% do valor do ônibus.

Na manutenção preventiva, em função da quantidade menor de componentes, é esperada uma redução em 50% do custo quando comparado com uma versão diesel. Foco na eletrônica e no sistema de arrefecimento das baterias.

“Junto com nossos clientes e parceiros, iremos construir as melhores oportunidades nesse novo cenário de transformações tecnológicas, o que demanda um novo olhar para o dia a dia da operação”, afirma Roberto Leoncini, vice-presidente de Vendas e Marketing Caminhões e Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

“Eles terão nossa total dedicação para esse momento em que vão adotar a nova tecnologia. Estaremos com os clientes em todo o novo ciclo do nosso veículo, tanto brasileiros como os latino-americanos que também vão entrar nessa nova era conosco, sempre, visando a eficiência tecnológica e de custos operacionais que irá garantir a viabilidade dessa solução para as empresas de transporte de passageiros”.

“Ao chegar aos mercados brasileiro e latino-americano no próximo ano, como também aos países da Europa e da Oceania, o eO500U atenderá às especificações de cada país, inserido no contexto de multissoluções globais da marca.”, diz Roberto Leoncini.

“Além do elétrico, a Mercedes-Benz seguirá apostando em alternativas, como os biocombustíveis Biodiesel e HVO, que também podem auxiliar na redução de CO2. Além disso, o diesel, cujo uso é maioria em frotas no Brasil e no mundo, já vem apresentando alto potencial de melhorias em eficiência, consumo e redução de emissões”.

Investimento de R$ 100 milhões no chassi de ônibus elétrico – Para que os benefícios tecnológicos aplicados à mobilidade urbana sejam agregados ao desenvolvimento social e econômico das cidades é imprescindível que o Brasil e a América Latina também preparem sua infraestrutura para a operação dos veículos elétricos.

“De nossa parte, destinamos cerca de R$ 100 milhões ao projeto do eO500U, dentro do atual ciclo de investimentos que soma R$ 2,4 bilhões no Brasil, de 2018 a 2022”, informa Karl Deppen.

“Estou confiante que, juntos, os nossos times os nossos parceiros estamos construindo um grande legado para a eletromobilidade brasileira, apoiados na ampla experiência que o Grupo Daimler acumula em outros mercados. Além disso, a Mercedes-Benz do Brasil é o Centro Mundial de Competência da Daimler para desenvolvimento de chassis de ônibus da marca. Ou seja, temos uma expertise sólida nesse segmento de veículos. Seguimos trabalhando para todos que movem o mundo. E com muita energia, estamos novamente fazendo história no Brasil”.

Desenvolvido no Brasil e amplamente testado na Alemanha – O chassi eO500U foi desenvolvido pela Mercedes-Benz do Brasil para a realidade brasileira, tendo sido amplamente testado na Alemanha, onde contou com a expertise da Daimler em ônibus elétricos.

“São, justamente, todos esses processos pelos quais submetemos os nossos produtos e que consolidam a confiança do mercado na nossa marca. Unimos a experiência do nosso time de eletromobilidade na Europa com o nosso entendimento da voz dos clientes sobre a realidade do Brasil”, afirma Roberto Leoncini.

“Experiência, tecnologia e paixão pela inovação fizeram a Mercedes-Benz chegar até aqui, na liderança do segmento de ônibus há 65 anos. Uma trajetória icônica na história do setor automotivo nacional”.

Consagrada linha de ônibus O 500 ganha o primeiro modelo elétrico – O chassi eO500U é um modelo Padron 4×2 da consagrada linha O 500. Com piso baixo, poderá receber carroçarias de até 13,2 metros de comprimento. Sua autonomia chegará a 250 km, a maior entre ônibus elétricos no Brasil, além da maior capacidade de transporte de passageiros deste segmento.

“O eO500U é uma solução que reforça o compromisso da nossa marca em oferecer uma alternativa sustentável para a mobilidade urbana aliada à eficiência tecnológica e econômica para as empresas de ônibus e gestores do transporte coletivo”, diz Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil.

Com motor elétrico integrado ao eixo traseiro, o eO500U virá equipado com freio eletrônico EBS e sistema de regeneração de energia. O trem-de-força trará para o motorista uma experiência nova de condução, ainda mais suave, confortável, além de totalmente silenciosa.

O sistema de recarga das baterias é do tipo plug-in, no mesmo padrão tecnológico utilizado pela Daimler em seus ônibus elétricos, levando três horas de duração para a recarga completa.

O painel de instrumentos é totalmente novo para se adequar às novas necessidades de controle e traz informações específicas do motor elétrico, das baterias e dos demais sistemas eletrônicos.

“Esse é um grande marco histórico no desenvolvimento de chassis de ônibus que mostra a expertise da nossa equipe de Engenharia e Desenvolvimento. Estamos fazendo tudo isso com tecnologia de ponta e muito motivados pela paixão em atender a todas as necessidades do transporte de pessoas, contribuindo para a qualidade de vida nas grandes cidades, no Brasil e em outros países”, conclui Walter Barbosa.

Tarcisio Diashttps://www.mecanicaonline.com.br
Gerente de conteúdo do Mecânica Online®, Tarcisio Dias é responsável também pela área de cursos e CDs interativos. Possui formação em engenharia Mecânica com habilitação em Mecatrônica pela Universidade de Pernambuco, formação técnica em mecânica pela Escola Técnica Federal de Pernambuco (CEFET/PE) e profissional em Mecânica Automotiva de Motores Diesel no Centro de Formação Profissional de Jaboatão dos Guararapes – RFFSA acordo SENAI. Também possui formação como Radialista – Locutor/entrevistador.
- Publicidade - Casa Scania

Notícias relacionadas

Mercedes-Benz

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

Mais recentes

Mercedes-Benz
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação