Mercedes-Benz

Mercedes-Benz 300: o histórico veículo utilizado pelo primeiro chanceler da República Federal da Alemanha

Com 160 veículos e 1.500 peças em exibição, o Museu Mercedes-Benz, localizado em Stuttgart, na Alemanha, é uma vasta fonte de fatos e de história.

Algumas partes do histórico museu são destinadas a veículos, exposições ou elementos de arquitetura ou design únicos.

Um destes modelos é o Mercedes-Benz 300 usado pelo primeiro chanceler da República Federal da Alemanha, Konrad Adenauer.

Porte de estadista: Pintura preta e cromados discretos, com amplo espaço e estofamento macio na traseira.

A porta traseira do Mercedes-Benz 300 emite um som característico ao fechar – uma sonoridade que Konrad Adenauer experimentava toda vez que embarcava em seu último veículo oficial.

Outros chefes de estado recebidos por ele, como John F. Kennedy, também teriam usado esses bancos? É altamente provável, dada a época em que o veículo esteve em serviço.

Quando o presidente dos Estados Unidos da América visitou a República Federal da Alemanha, entre 23 e 26 de junho de 1963, este mesmo automóvel era usado por seu anfitrião Adenauer em eventos oficiais.

Os dois políticos participaram de desfiles, como o que ocorreu em Colônia, em pé num Mercedes-Benz 300 Landaulet. Este sedã, porém, provavelmente também fez parte da frota usada na época. Atualmente, ele está à mostra na Coleção 4 do Museu Mercedes-Benz: Galeria das Celebridades

Atmosfera de trabalho: Itens de série, como os detalhes de madeira, continuam a testemunhar o posicionamento do Mercedes-Benz 300 como um veículo luxuoso.

O assento de Adenauer, do lado direito traseiro, porém, irradia uma autêntica atmosfera de trabalho: atrás da divisória, que tem um vidro com acionamento elétrico, há uma pequena mesa dobrável que pode ser usada para realizar tarefas.

Uma persiana de rolo acionada por cabo foi instalada para escurecer a janela traseira e proteger os ocupantes da luz do sol – o veículo do chanceler não tinha ar-condicionado.

Havia, porém, um ventilador de três pás instalado acima do assento do governante, para garantir uma brisa refrescante. A tecnologia de comunicações do sedã 1959 era ultramoderna: o porta-luvas ocultava uma versão pioneira de telefone móvel.

Segurança: Cintos de segurança estáticos com três pontos no banco traseiro eram o estado da arte na época.

A Mercedes-Benz já oferecia o equipamento desde o final de 1958 – o veículo oficial do chanceler, fabricado logo depois, incluía esse item de segurança.

O estadista obviamente acreditava no sistema de segurança passiva: em 1965, no início de seu mandato como chefe de governo, Konrad Adenauer foi envolvido num acidente de trem.

Após isso, ele criticou a companhia ferroviária, dizendo que sua direção deveria considerar a instalação de cintos de segurança.

Uma parte da história: A Mercedes-Benz entregou o histórico modelo para a frota oficial do governo em janeiro de 1959.

Em 1963, ao final de seu mandato como chefe de governo, Adenauer comprou o Mercedes-Benz 300 da República Federal da Alemanha, passando a usá-lo pessoalmente até seu falecimento, em 1967.

É por isso que o veículo é exibido no Museu Mercedes-Benz traz uma placa particular, e não a placa tradicional utilizada pelo chanceler federal, de número 0-002. Aposentado, Adenauer continuou a ser conduzido por um motorista em seu prestigioso sedã.

Ter um motorista era fundamental para ele, já que o primeiro chanceler federal da Alemanha não possuía carteira de motorista.

Entusiasmo pela tecnologia: O sedã em exibição no Museu Mercedes-Benz faz parte da série de modelos W 189, produzida a partir de 1957.

Em contraste com o primeiro Mercedes-Benz 300 de 1951 (W 186), ele trazia elementos de tecnologia e estilo significativamente mais avançados – entre eles o motor de seis cilindros com injeção indireta de combustível no lugar do carburador.

Com isso, a potência aumentava de 92 kW (125 hp) para 118 kW (160 hp), e a velocidade máxima de 160 km/h para 165 km/h.

Continuidade: O slogan de campanha de Adenauer, do partido União Democrática Cristã, nos anos 1950 era “nada de experiências”, um lema que o chanceler parecia aplicar também aos seus veículos oficiais: ele usou um total de seis diferentes 300s da série de modelos W 186 e sua sucessora, a série W 189, entre 1951 e o final de seu mandato, em outubro de 1963. O modelo logo se tornou conhecido como “Mercedes Adenauer”.

“Adenauer” Nº. 1: O primeiro Mercedes-Benz 300 do chanceler, de 1951, também é uma peça importante da história. O veículo oficial foi retirado de serviço e vendido em 1956, após percorrer mais de 150.000 quilômetros.

Em 1971, ele foi levado para os Estados Unidos e comprado pela “Haus der Geschichte der Bundesrepublik Deutschland” (Casa da História da República Federal da Alemanha), em 1989.

Desde que esse estabelecimento abriu suas portas, em 1994, o primeiro “Adenauer” de Adenauer tem sido uma peça de exibição fundamental, com sua placa correspondente: 0-002.

Na época, a carroceria, o chassi, a suspensão e o interior do Mercedes-Benz 300 foram totalmente restaurados, com o apoio dos especialistas do Mercedes-Benz Classic.

Equipe Mecânica Online®https://www.mecanicaonline.com.br
Um dos principais portais quando o assunto é mecânica na internet brasileira, o Mecânica Online® é feito por você! Através de nosso público procuramos cada vez mais oferecer um conteúdo que leve sempre o nosso principal objetivo: mecânica do jeito que você entende.
- Publicidade - Casa Scania

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

- Publicidade - Casa Scania

Mais recentes

- Publicidade - Mercedes-Benz
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação