sábado, 13 julho , 2024
28 C
Recife

Mercedes-Benz 300: o histórico veículo utilizado pelo primeiro chanceler da República Federal da Alemanha

Com 160 veículos e 1.500 peças em exibição, o Museu Mercedes-Benz, localizado em Stuttgart, na Alemanha, é uma vasta fonte de fatos e de história.

- Publicidade -

Algumas partes do histórico museu são destinadas a veículos, exposições ou elementos de arquitetura ou design únicos.

Um destes modelos é o Mercedes-Benz 300 usado pelo primeiro chanceler da República Federal da Alemanha, Konrad Adenauer.

Porte de estadista: Pintura preta e cromados discretos, com amplo espaço e estofamento macio na traseira.

A porta traseira do Mercedes-Benz 300 emite um som característico ao fechar – uma sonoridade que Konrad Adenauer experimentava toda vez que embarcava em seu último veículo oficial.

- Publicidade -

Outros chefes de estado recebidos por ele, como John F. Kennedy, também teriam usado esses bancos? É altamente provável, dada a época em que o veículo esteve em serviço.

Quando o presidente dos Estados Unidos da América visitou a República Federal da Alemanha, entre 23 e 26 de junho de 1963, este mesmo automóvel era usado por seu anfitrião Adenauer em eventos oficiais.

Os dois políticos participaram de desfiles, como o que ocorreu em Colônia, em pé num Mercedes-Benz 300 Landaulet. Este sedã, porém, provavelmente também fez parte da frota usada na época. Atualmente, ele está à mostra na Coleção 4 do Museu Mercedes-Benz: Galeria das Celebridades

Atmosfera de trabalho: Itens de série, como os detalhes de madeira, continuam a testemunhar o posicionamento do Mercedes-Benz 300 como um veículo luxuoso.

O assento de Adenauer, do lado direito traseiro, porém, irradia uma autêntica atmosfera de trabalho: atrás da divisória, que tem um vidro com acionamento elétrico, há uma pequena mesa dobrável que pode ser usada para realizar tarefas.

- Publicidade -

Uma persiana de rolo acionada por cabo foi instalada para escurecer a janela traseira e proteger os ocupantes da luz do sol – o veículo do chanceler não tinha ar-condicionado.

Havia, porém, um ventilador de três pás instalado acima do assento do governante, para garantir uma brisa refrescante. A tecnologia de comunicações do sedã 1959 era ultramoderna: o porta-luvas ocultava uma versão pioneira de telefone móvel.

Segurança: Cintos de segurança estáticos com três pontos no banco traseiro eram o estado da arte na época.

A Mercedes-Benz já oferecia o equipamento desde o final de 1958 – o veículo oficial do chanceler, fabricado logo depois, incluía esse item de segurança.

O estadista obviamente acreditava no sistema de segurança passiva: em 1965, no início de seu mandato como chefe de governo, Konrad Adenauer foi envolvido num acidente de trem.

Após isso, ele criticou a companhia ferroviária, dizendo que sua direção deveria considerar a instalação de cintos de segurança.

Uma parte da história: A Mercedes-Benz entregou o histórico modelo para a frota oficial do governo em janeiro de 1959.

Em 1963, ao final de seu mandato como chefe de governo, Adenauer comprou o Mercedes-Benz 300 da República Federal da Alemanha, passando a usá-lo pessoalmente até seu falecimento, em 1967.

É por isso que o veículo é exibido no Museu Mercedes-Benz traz uma placa particular, e não a placa tradicional utilizada pelo chanceler federal, de número 0-002. Aposentado, Adenauer continuou a ser conduzido por um motorista em seu prestigioso sedã.

Ter um motorista era fundamental para ele, já que o primeiro chanceler federal da Alemanha não possuía carteira de motorista.

Entusiasmo pela tecnologia: O sedã em exibição no Museu Mercedes-Benz faz parte da série de modelos W 189, produzida a partir de 1957.

Em contraste com o primeiro Mercedes-Benz 300 de 1951 (W 186), ele trazia elementos de tecnologia e estilo significativamente mais avançados – entre eles o motor de seis cilindros com injeção indireta de combustível no lugar do carburador.

Com isso, a potência aumentava de 92 kW (125 hp) para 118 kW (160 hp), e a velocidade máxima de 160 km/h para 165 km/h.

Continuidade: O slogan de campanha de Adenauer, do partido União Democrática Cristã, nos anos 1950 era “nada de experiências”, um lema que o chanceler parecia aplicar também aos seus veículos oficiais: ele usou um total de seis diferentes 300s da série de modelos W 186 e sua sucessora, a série W 189, entre 1951 e o final de seu mandato, em outubro de 1963. O modelo logo se tornou conhecido como “Mercedes Adenauer”.

“Adenauer” Nº. 1: O primeiro Mercedes-Benz 300 do chanceler, de 1951, também é uma peça importante da história. O veículo oficial foi retirado de serviço e vendido em 1956, após percorrer mais de 150.000 quilômetros.

Em 1971, ele foi levado para os Estados Unidos e comprado pela “Haus der Geschichte der Bundesrepublik Deutschland” (Casa da História da República Federal da Alemanha), em 1989.

Desde que esse estabelecimento abriu suas portas, em 1994, o primeiro “Adenauer” de Adenauer tem sido uma peça de exibição fundamental, com sua placa correspondente: 0-002.

Na época, a carroceria, o chassi, a suspensão e o interior do Mercedes-Benz 300 foram totalmente restaurados, com o apoio dos especialistas do Mercedes-Benz Classic.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança