quarta-feira, 22 maio , 2024
28 C
Recife

Indústria enfrenta um triplo desafio: mudança climática, a pandemia e cadeias de suprimentos globais frágeis

A indústria enfrenta um triplo desafio. A guerra contra a Ucrânia expôs sua dependência de combustíveis fósseis. As cadeias de suprimentos estão novamente sob pressão pelos lockdowns na Ásia.

- Publicidade -

Tudo isso acontecendo com a mudança climática como pano de fundo: se as sociedades industriais não mudarem de rumo, tudo se tornará irreversível.

Esse triplo desafio é um alerta: somente as empresas digitalizadas sobreviverão, crescerão e farão uma contribuição positiva à sociedade.

Cedrik Neike, Membro da Diretoria Executiva da Siemens AG e CEO da Digital Industries diz: “Temos as tecnologias certas. Precisamos usá-las e escalá-las. Nós, como indústria, precisamos mudar fundamentalmente, nos tornarmos mais transparentes e abertos à cooperação. Fazer melhor uso dos dados. A Siemens está pronta. E estamos prontos para ajudar nossos clientes nessa trajetória.”

Novas tecnologias para a transformação digital – Além dos desafios sociais, há questões específicas para o setor: pressão de custos, escassez de materiais e falta de trabalhadores qualificados.

- Publicidade -

A capacidade de se adaptar de forma flexível a novos desafios se tornará ainda mais importante no futuro.

A boa notícia é que a Siemens oferece as tecnologias certas para criar valor para o cliente – tornar-se mais lucrativo e sustentável, aumentar a transparência e a velocidade e garantir disponibilidade e escalabilidade.

Com o seu destaque da feira — o veículo elétrico SimRod — a Siemens mostra a amplitude e a profundidade de seu portfólio de automação e digitalização. O SimRod permite que os visitantes do estande vejam a otimização do produto e da produção ao longo de todo o ciclo de vida.

Gêmeos Digitais, Manufatura Aditiva e o uso de Veículos Autônomos (AGVs) estão revolucionando o planejamento e a fabricação na indústria automotiva.

Os mundos real e digital, TI (Tecnologia da Informação) e TO (Tecnologia Operacional) estão se fundindo e permitem ciclos de otimização infinitos para atingir metas de lucratividade e sustentabilidade.

- Publicidade -

A Siemens também apresentará inovações na Hannover para garantir disponibilidade e escalabilidade.

App de serviço edge baseado em IA para drives: A Siemens expandiu o seu portfólio de serviços preditivos com um aplicativo de edge na Hannover Messe. Menos paradas de produção permitem uma disponibilidade da planta 30% maior.

Soluções abrangentes para disponibilidade de dados e acesso a dados móveis permitem que grandes quantidades de dados fluam do chão de fábrica à administração, conectando redes de TI e TO. Isso permite maior transparência e velocidade.

5G Industrial: Um roteador 5G industrial permite aplicativos como robôs móveis na fabricação. Além disso, a Siemens — juntamente com a Deutsche Messe — fornece a todas as empresas acesso a um campo de teste privado de 5G industrial.

A Siemens estabelece uma rede com 14 parceiros para descarbonizar cadeias de valor. No entanto, esta Hannover Messe não se trata de uma única inovação.

Soluções tecnológicas isoladas não resolverão os desafios da indústria.

Apenas os ecossistemas poderão mudar a postura de capturar valor individual para a criação de valor conjunta. Em nenhum outro lugar isso é mais urgente do que na luta contra a mudança climática.

De acordo com o Fórum Econômico Mundial, as cadeias de valor industriais respondem por cerca de 20% do total de emissões globais de carbono. Até 90% da pegada de CO2 de um produto vem da cadeia de suprimentos upstream. A indústria só atingirá suas metas de descarbonização se reduzir sua pegada geral.

Com isso em mente, a Siemens — juntamente com outros membros — está iniciando a primeira rede aberta de cooperação entre empresas Estainium para a troca confiável de dados relevantes ao clima.

Os membros fundadores são Merck Group, NTT Data, Weidmüller, WTS Global, ATS Automation Tooling Systems, TÜV SÜD, Bison Forest, CircularTree GmbH, ecobrain AG, Faber-Castell, Ferdinand-Steinbeis-Institut, Friedrich-Alexander-Universität Erlangen-Nürnberg, Sustainaccount e a Universidade de Tecnologia de Sydney.

Estainium é o primeiro ecossistema a realmente permitir a transferência de dados PCF em grande escala, em vez de depender de dados médios.

A abordagem descentralizada com certificados criptografados e verificáveis garante a confiabilidade dos dados e a confidencialidade da cadeia de suprimentos.

Além disso, os parceiros criaram uma associação com o mesmo nome para atender a necessidade de padronização e segurança na troca de pegadas de CO2.

A Estainium Association é baseada em três pilares: “Tecnologia e Infraestrutura”, “Padrões e Normas” e “Captura, Uso, Armazenamento e Compensação de Carbono”.

Ela usa as possibilidades disruptivas da digitalização para eliminar más alocações financeiras e o estado insatisfatório e incompleto das informações sobre a quantidade e a qualidade das emissões e recursos usados ao longo de toda a cadeia de suprimentos.

Cedrik Neike: “Como indústria, só nos tornaremos neutros em relação ao clima se soubermos de onde vêm as emissões. Com a Estainium, damos transparência às cadeias de suprimentos, trabalhamos em um ecossistema aberto e aproveitamos o poder dos dados. Esta é a nossa oferta para os nossos clientes, parceiros e concorrentes. Esta é a nossa contribuição como empresa para um futuro melhor.”

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais