segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Tecnologia para conectividade e ação climática tornam a vida mais segura e prática

Mobilidade: inovações baseadas em novos sensores Bosch para maior segurança nas estradas. Sustentabilidade: nova geração de sensores Bosch para rastrear condicionamento físico, material particulado e medição de altitude tem metade do tamanho e consome metade da energia de seu antecessor

Sensores são onipresentes. Eles permitem que carros, e-bikes, rastreadores de condicionamento físico e fones de ouvido sintam o ambiente. A Bosch desenvolve e produz sensores inteligentes para tornar a vida mais segura e confortável. E estes sensores estão se tornando cada vez mais eficientes, o que também ajuda a proteger o nosso planeta.

A Bosch é pioneira e líder em sensores microeletromecânico (MEMS) – um dos tipos mais importantes e amplamente usados atualmente. “Começamos a produzir os sensores MEMS em 1995. Nos últimos cinco anos, produzimos tantos desses sensores quanto em todos os anos anteriores”, disse Tanja Rückert, membro da direção mundial do Grupo Bosch, na CES 2023, em Las Vegas.

Desde o início da produção, há 27 anos, a empresa de tecnologia já produziu mais de 18 bilhões de sensores MEMS e, hoje, cada carro tem uma média de 22 deles. A Bosch é, no momento, a maior fabricante destes componentes, segundo o Grupo Yole*, uma empresa de pesquisa de mercado e consultoria estratégica.

Até 2027, a expectativa da demanda global por estes sensores é passar de 33.5 bilhões para cerca de 49 bilhões de unidades. A Bosch quer compartilhar esse crescimento e espera um aumento significativo nos números de produção nos próximos anos. Rückert enfatiza que a empresa deseja continuar a ser líder de mercado e expandir sua posição de liderança ainda mais.

Para atender a demanda de crescimento, a Bosch está investindo fortemente em suas fábricas de semicondutores em Dresden e Reutlingen, na Alemanha. Globalmente, a companhia planeja investir três bilhões de euros em seus negócios de semicondutores e ainda no desenvolvimento e produção de sensores até 2026, como parte do seu plano de investimentos, que será baseado no programa de financiamento European IPCEI ME (“Important Project of Common European Interest on Microelectronics”).

Sensores salvam vidas e abrem caminho para a conectividade – Sensores são o coração da tecnologia moderna e o alicerce do mundo conectado. Eles tornam os veículos mais seguros, salvam vidas diariamente e ajudam a proteger tanto o meio ambiente quanto a saúde humana. Isso faz deles uma tecnologia fundamental para toda as áreas de negócios da Bosch – e também são o foco da continuação da campanha digital que tem como slogan “Sensor tech #LikeABosch”.

“Com a ajuda dos sensores, podemos levar a tecnologia que é ‘inventada para a vida’ para um novo patamar. Eles não apenas melhoram a qualidade de vida, mas também reduzem a pegada ecológica dos nossos parceiros inteligentes do dia a dia. Nossa nova campanha #LikeABosch dá alguns exemplos notáveis do que isso significa”, disse Rückert.

Os sensores MEMS começaram a ser amplamente utilizados na indústria automotiva e a Bosch continua sendo um dos principais fabricantes do componente para esse mercado. Os sensores da companhia ajudam na navegação do veículo, controlam airbags e sistemas ESP e permitem uma ampla gama de funções de assistência que aumentam a segurança, conforto, conveniência e eficiência na direção.

Especialmente para a condução autônoma, os sensores são indispensáveis, sendo, por assim dizer, os “olhos” com os quais os carros podem “ver” e compreender o que os rodeia.

Os sensores da Bosch estão abrindo caminho para o carro sem motorista e a empresa já oferece uma variedade de sensores de radar, lidar, vídeo e ultrassônicos para direção autônoma. Mas os sensores MEMS também desempenham um papel central na eletrônica de consumo, por exemplo, sensores de pressão em smartphones podem identificar a altitude de um dispositivo com precisão de alguns centímetros.

Em uma emergência, isso significa que os socorristas sabem muito rapidamente em qual andar uma pessoa está em perigo. A Comissão Federal de Comunicações dos EUA (FCC) estima que esses sensores de pressão salvam 10 mil vidas por ano apenas nos EUA.

Inovações da Bosch melhoram a segurança nas estradas – Na CES 2023, a Bosch apresentará várias inovações baseadas em novos sensores para mobilidade – incluindo a RideCare parceira de soluções de mobilidade, que ganhou o prêmio Best of Innovation da associação industrial CTA.

A RideCare desempenhará um papel crucial na melhoria da segurança para todos os ocupantes do veículo em mobilidade conectada e autônoma, segundo a empresa. A solução de hardware e software conectados é composta por uma câmera, um botão SOS sem fio e serviços de dados baseados em nuvem.

Os condutores do veículo podem usá-lo para entrar em contato com os colaboradores da Bosch 24 horas por dia, caso ocorra um acidente ou outra situação perigosa. Em caso de sinistro, o colaborador da Bosch pode averiguar o veículo via câmera, avaliar a situação e, se necessário, solicitar assistência rapidamente.

A RideCare serve como uma rede de segurança valiosa, especialmente para motoristas de táxi ou que oferecem caronas.

A detecção de colisão fora da zona também promete maior segurança na estrada: o sistema protege os ocupantes do veículo em caso de colisões laterais, que ocorrem frequentemente ao mudar de faixa ou atravessar cruzamentos.

Sensores inteligentes combinados com um novo algoritmo de software detectam de forma rápida e confiável o ângulo exato do impacto em caso de colisão lateral e acionam o airbag salva-vidas a tempo de mitigar as consequências de um acidente.

“Nossa detecção de falhas fora da zona é um ótimo exemplo de como usamos o software para obter mais do hardware existente. Isso cria um benefício adicional considerável no transporte rodoviário”, afirma Mike Mansuetti, presidente da Bosch América do Norte, na CES, em Las Vegas.

Sensores quânticos oferecem grande potencial – A Bosch também está cumprindo seu papel pioneiro no desenvolvimento de sensores para novas áreas: os sensores quânticos serão um dos campos emergentes de inovação nos próximos anos.

Em breve, eles poderão permitir medições 1.000 vezes mais precisas do que as dos sensores MEMS atuais. Isso permitiria, por exemplo, um diagnóstico mais fácil e preciso de doenças neurológicas. A Bosch fundou sua própria startup no ano passado para impulsionar a comercialização de sensores quânticos e desenvolver esse mercado.

Como uma empresa de tecnologia amplamente diversificada, a Bosch está avançando no desenvolvimento de tecnologias promissoras em muitos campos e se posicionando para o futuro: “Só nos próximos três anos, investiremos dez bilhões de euros na transformação digital da Bosch. Nossa força de trabalho atual de 40.000 engenheiros de software também crescerá”, disse Rückert.

Sustentabilidade impulsiona o progresso tecnológico – A ação climática e a sustentabilidade são as principais prioridades da Bosch. “Para o futuro do nosso planeta, é essencial o comprometimento de todos para viver uma vida cada vez mais eficaz em termos energéticos.

Ao mesmo tempo, a mudança climática está impulsionando o progresso tecnológico em nossa empresa – inclusive em sensores”, disse Rückert. Na CES, a Bosch apresenta a próxima geração de sensores MEMS, que são mais precisos, mais robustos e mais eficientes em termos de energia do que os modelos anteriores.

O sensor inercial BHI360/BHI380 programável e habilitado para IA, por exemplo, que se adapta aos movimentos individuais do usuário quando instalado em rastreadores de condicionamento físico, tem metade do tamanho e consome metade da energia de seu antecessor.

O mesmo vale para o novo sensor de particulados BMV080, que mede a concentração de partículas e a poluição do ar e, com seu design compacto, é até 450 vezes menor do que os produtos atualmente no mercado.

E ainda há o sensor de pressão barométrica BMP585, que mede uma mudança de altitude de alguns centímetros e pode, assim, detectar elevações ou flexões individuais: requer 85% menos energia e contou com um aumento de sua robustez três vezes superior em comparação com a geração anterior.

*Fonte: Relatório da indústria de MEMS, Yole Intelligence, 2022

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn