sábado, 24 fevereiro , 2024
28 C
Recife

“Brasil é Estratégico no Mercado de Reposição da América do Sul” afirma BorgWarner

A afirmação acima é de Michael Boe, Vice-Presidente Global de Aftermarket da empresa, que esteve presente na Automec. Ele também avaliou o potencial futuro do mercado de Aftermarket para atender os veículos eletrificados

O Brasil ocupa uma posição muito estratégica para a BorgWarner na América do Sul. “O Brasil possui a 4ª maior frota pesada do mundo e nosso portfólio de turbocompressores cobre a maior parte dessa frota.

Michael Boe, Vice-presidente Global de Aftermarket da BorgWarner para Emissions, Thermal and Turbos Systems. – Foto: Divulgação

Além disso, o mercado brasileiro mantém os caminhões rodando por mais tempo, o que exige produtos de boa qualidade e alto desempenho para reduzir custos de frotas que rodam tanto”, afirma o Vice-presidente Global de Aftermarket da BorgWarner para Emissions, Thermal and Turbos Systems, Michael Boe, que esteve presente em São Paulo (SP), durante a Automec.

De acordo com o executivo, o Brasil também possui uma grande relevância para a divisão de turbos do grupo, os produtos mais vendidos da marca no país. “Ano passado, cerca de 30% dos carros de passeio no Brasil foram equipados com turbo flex, a maioria produzida pela nossa fábrica em Itatiba(SP).

Somos os pioneiros em produzir turbocompressores para motores downsizing flex no país, posicionando o país de maneira singular dentro da BorgWarner”, explica.

“Para a BorgWarner, o Brasil é estratégico no mercado de reposição da região. Em 2022, mais de 98% das nossas vendas no Aftermarket na América do Sul foram produzidas pela unidade brasileira. E 70% da produção local foi para atender o mercado de reposição nacional”, acrescenta.

Neste momento, a organização tem como objetivo contribuir para uma mobilidade limpa com zero emissões. Como o Brasil possui várias alternativas para que isso aconteça, a BorgWarner, com todo o seu extenso portfólio de soluções e tecnologias, está preparada atender ao mercado em qualquer cenário.

“Os turbos, por exemplo, fazem parte dos produtos que contribuem com uma mobilidade mais limpa. Nossos turbocompressores produzidos em 2021 economizarão aproximadamente 18 milhões de toneladas métricas de carbono durante a vida útil média de um veículo.”, explica.

Para o mercado de reposição, Boe pontua que as estratégias futuras funcionarão de modo diferente não apenas no Brasil, mas em todo o mundo.

“Tudo o que acontece hoje no mercado de reposição, aconteceu 15 anos atrás para os fabricantes originais. Isso significa que o que está sendo realizado pelas montadoras agora, acontecerá futuramente no Aftermarket, devido à demanda crescente”, diz. “Por isso, é necessário estar atento às estratégias e ações da indústria automotiva”, complementa.

Mobilidade elétrica no mercado de reposição – Outro tema bastante discutido no setor é a transição para a mobilidade elétrica. Neste sentido, há questionamentos sobre como será essa transformação para o mercado de reposição, considerando que só em 2022 foram vendidos 10,5 milhões de veículos elétricos no mundo, segundo dados publicados pela Counterpoint Research.

Para o Vice-Presidente Global da BorgWarner, essa frota ainda representa um número muito pequeno para o Aftermarket, além de neste momento ser atendida diretamente pelos fabricantes originais. “Os veículos elétricos não substituirão os veículos a combustão da noite para o dia, e isso é uma realidade em todas as regiões.

A BorgWarner está eletrificando seu portfólio para atender OEMs, e se mantém bem posicionada como parceira essencial no mercado de reposição, apta a oferecer alta qualidade e desempenho para EV no Aftermarket também”, comenta o executivo.

Apesar da eletrificação ainda ter pouca representatividade neste setor, já é possível enxergar especialistas de reparação e reposição dedicados ao assunto, salienta Boe. “Cada vez mais veículos terão softwares e interfaces amigáveis, sistemas conectados à nuvem, eletrônica embarcada e sistemas de propulsão mais e mais eficientes. E o mercado de reposição já conta empresas e profissionais atualizados atendendo veículos modernos e de diferentes propulsões. Não há como retroceder do progresso que vimos até agora.”, destaca.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn