sábado, 24 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Mudança nas cores automotivas: branca ainda reina, mas cor preta conquista espaço

Branco, preto, cinza e prata ainda predominam em veículos leves não comerciais. As cores cromáticas permanecem estáveis.

A última Coleção de Tendências de Cores Automotivas indicou que a tradicional paleta estava passando por uma transformação. O Relatório de Cores 2023 da BASF, que apresenta as escolhas de consumo durante o ano, traz dados concretos que confirmam essa tendência.

As cores acromáticas, que sempre foram a base da cor automotiva, mudaram. Embora o branco mantenha sua posição como a cor mais popular para veículos leves, houve redução significativa em sua participação de mercado por conta do aumento da popularidade da cor preta. Já as escolhas dos consumidores variam em todo o globo. Em alguns locais, a preferência por tons claros de prata em vez de cinzas mais escuros aumentou. Em outras regiões, a mudança é para os tons mais escuros.

Enquanto isso, cores cromáticas permaneceram relativamente estáveis. A participação total no mercado, incluindo os tons azuis, vermelho, marrom, bege, por exemplo, permaneceu inalterada.

América do Sul – Maior parcela de cores acromáticas – A América do Sul, historicamente uma região muito conservadora em relação às cores, teve grande parcela de cores acromáticas em 2023. 86% dos veículos novos saíram brancas, pretas, prateadas ou cinzas, sendo essa a maior proporção entre todas as regiões. A proporção de prata também é maior na América do Sul.

Com essa fatia de mercado, cada vez mais montadoras estão optando por pigmentos de efeito para fazer com que as cores acromáticas se destaquem. Mais veículos foram entregues com pigmentos de efeito, em comparação com 2022.

“As cores não são mais apenas cores. São experiências”, avalia Marcos Fernandes, diretor de Tintas Automotivas na América do Sul. “Seja uma pérola, um floco de metal ou outro pigmento, os efeitos fazem com que a cor salte do veículo para os olhos de quem vê. Isso dá um toque especial que está se tornando cada vez mais popular”.

EMEA – Diversos gostos de cores entre as nações; tons acromáticos reinam enquanto os favoritos cromáticos diferem

As cores acromáticas – branco, preto, cinza e prata – ganharam dois pontos percentuais na Europa, no Oriente Médio e na África (EMEA). Os consumidores mudaram das claras, branco e prata para as mais escuras, preto e cinza. Carros de luxo têm mais pigmentos de efeitos do que carros populares e médios, mostrando a profundidade e a criatividade das cores.

Na Europa, houve gostos específicos de cada país. A Alemanha adora azul (11%), a Espanha e o Reino Unido preferem vermelho e laranja (9%), a França escolhe o verde (6%) e a Itália demonstra seu gosto por todas as cores, pois sua participação nas cores cromáticas é a maior entre todos os cinco países (30%).

“Embora as cores acromáticas ainda sejam as mais populares, cada país parece ter seu lugar favorito no reino cromático”, diz Mark Gutjahr, diretor global de design de cores automotivas da BASF. “A distribuição de cores diferentes pode ser vista em cada um dos principais países da Europa, do Oriente Médio, da África e em geral. Nossos clientes, as montadoras, deixaram muito espaço para a individualidade e a criatividade nas concessionárias, e os compradores de automóveis estão tirando proveito disso”.

América do Norte – Cores acromáticas mais claras e mais pigmentos de efeitos – Assim como Europa, Oriente Médio e África, as cores acromáticas na América do Norte – branco, preto, prata e cinza – ganharam dois pontos percentuais no geral. Os consumidores seguiram em uma direção mais clara depois que as montadoras descontinuaram várias cores cinza, frequentemente substituídas por tons de prata.

A América do Norte também teve maior participação de carros vermelhos em comparação com outras regiões, em 2023. No entanto, ainda não foi capaz de superar o azul, que lidera a participação no mercado de cores cromáticas.

“Estamos vivenciando a mesma mudança que está acontecendo em outras regiões”, afirma Elizabeth M. Hoffmann, responsável pelo design de cores para a América do Norte. “A antiga paleta de cores habitual já não se aplica. Os tons mais claros estão ficando mais populares, enquanto o prata ganha espaço do cinza. Cada vez mais escolhas têm pigmentos de efeito que lhes conferem mais intensidade e entusiasmo.”

Ásia-Pacífico – Aumento das cores cromáticas com mais variações de efeitos – Mantendo sua posição de liderança na nova paleta de cores automotivas, a participação das cores cromáticas na região Ásia-Pacífico aumentou ligeiramente em comparação com 2022. As cores naturais aumentaram, especialmente o verde. As claras se tornaram mais populares, principalmente cinza claro e prata.

Parte do motivo pelo qual a Ásia-Pacífico é mais diversificada em termos de cores é a grande variação de tipos de veículo. Cores mais diversas podem ser vistas nos carros elétricos, especialmente com mais influência do verde e do roxo.

“À medida que chegam às estradas veículos mais diversos, é natural surgirem também uma paleta de cores mais diversificada”, afirmou Chiharu Matsuhara, diretora de design de cores automotivas para a região Ásia-Pacífico. “Os novos fabricantes de automóveis que produzem veículos na Ásia, procuram algo além da habitual paleta de cores. Querem algo ousado, algo criativo e que se destaque nos novos designs, afinal, os jovens preferem essas cores.”

O Relatório de Cores da BASF para revestimentos do setor automotivo é uma análise de dados da divisão de Tintas automotivas da BASF, baseada na produção automotiva global e na aplicação de tintas em veículos não comerciais em 2023.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn