2ª geração da Honda POP ganha motor mais potente com injeção eletrônica

Modelo que antes era chamado de Pop 100, passa a ser Pop 110i. Entenda a transformação que a  engenharia da Honda realizou no modelo – Você que tem interesse no modelo de entrada da Honda no segmento de duas rodas, já pode passar no concessionário para analisar seu consórcio. Não é a toa que a antiga Pop 100 alcança 60% de suas vendas através de consórcio, e não vão faltar motivos para essa renovação.

A começar pelo nome, que já diz muito da transformação que o modelo recebe em sua segunda geração. A nova POP 110i ganhou nova motorização em sua versão 2016, agora com 109,1 cm³ de capacidade volumétrica, e incorporou ainda mais tecnologia, com a adoção de injeção eletrônica de combustível, em substituição ao tradicional carburador.

Outra inovação é que passa a contar com três anos de garantia, sem limite de quilometragem e com ampliação dos intervalos de revisões.

Com visual revigorado e mais atual, a nova POP 110i chega à rede de concessionárias a partir deste mês, com os principais atributos que a consagraram definitivamente no mercado brasileiro, como grande versatilidade, facilidade de pilotagem, durabilidade e excelente economia de combustível.

Apresentada no final de 2006, esta é a principal evolução do modelo desde o seu lançamento.

Sob um conceito inovador, a POP foi um marco da Honda ao oferecer eficiência e praticidade aos motociclistas, com preço acessível de aquisição e baixa manutenção.

Na versão 2016, o modelo apresenta design renovado, porém mantendo o DNA POP e estilo mais jovial, com novas carenagens e painel de instrumentos, agora ainda mais completo.

Continua o objetivo de oferecer uma solução prática, simples e economicamente viável de deslocamento em duas rodas. Desta forma, itens como a partida
a pedal, freios a tambor e rodas raiadas permanecem nesta nova versão, e oferecem total segurança e confiabilidade ao motociclista.

A POP é uma das motocicletas líderes em vendas no Brasil, com mais de 800 mil unidades comercializadas desde o seu lançamento.

Representa um dos modelos de maior sucesso da marca principalmente na região nordeste, onde o mercado é significativo.

Mecânica Online – Referência para quem procura uma motocicleta versátil, confiável, fácil de pilotar e com uma das melhores relações custo-benefício do mercado, a POP 110i  ganhou ainda mais desempenho na versão 2016.

O novo motor OHC (Over Head Camshaft), monocilíndrico, 4 tempos e comando de válvulas no cabeçote conta agora com 109,1 cm³ de capacidade volumétrica.

Compacto e ainda mais econômico, deve ser abastecido apenas com gasolina e oferece boas respostas para deslocamentos urbanos graças à potência elevada para 7,9 cv a 7.250 rpm, com torque de 0,9 kgf.m a 5.000 rpm.

Outro grande diferencial do novo motor é baixa produção de poluentes. Toda sua estrutura foi projetada com base em atender às atuais leis ambientais, que passarão a ser vigentes no Brasil brevemente.

Dessa forma, a nova POP 110i já está em total conformidade com a segunda fase do PROMOT 4 (Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares), previsto para vigorar no país a partir de janeiro de 2016.

O câmbio da POP 110i possui quatro velocidades, com transmissão primária feita por engrenagens e final por corrente. Sua embreagem multidisco em banho de óleo propicia trocas suaves e engates precisos. Com tanque de capacidade para 4 litros, o modelo possui uma excelente autonomia graças ao baixo consumo de combustível.

A POP 110i traz como uma das principais novidades o novo sistema de injeção eletrônica de combustível PGM-FI (Programmed Fuel Injection), que otimiza a combustão e diminui sensivelmente a necessidade de manutenção, além da redução do consumo de combustível.

A injeção eletrônica PGM-FI assegura um funcionamento mais uniforme do motor, com respostas mais rápidas ao comando do acelerador e uma marcha lenta constante.

Mais ganhos – Na dianteira, os destaques da POP 110i são o novo para-lamas e farol, de maior área de iluminação, graças a lâmpada de 35/35w. O painel, com ótima visualização, incorporou novos instrumentos e conta com velocímetro, luzes indicadoras de direção, além dos indicadores de funcionamento do sistema elétrico e mecânico.

As carenagens têm novas linhas, mais marcantes e remetem a um conjunto ligeiramente mais encorpado, reforçando ainda mais a imagem de robustez e durabilidade.

O assento com altura de 749 mm também facilita a pilotagem dos motociclistas iniciantes, um dos públicos alvos da Honda com a POP 110i. A rabeta segue com o mesmo estilo, sem excessos. O objetivo foi oferecer um produto visualmente atual e mais moderno.

Equilibrio e facilidade na pilotagem – Uma das maiores qualidades da POP está em seu conjunto ciclístico extremamente eficiente, leve e compacto, que propicia uma pilotagem segura, principalmente para motociclistas iniciantes. O quadro, confeccionado em tubos de aço e do tipo monobloco, ganhou reforço em razão da nova motorização.

A suspensão conta com garfo telescópico frontal de 100 mm de curso. Na traseira, o sistema de duplo amortecimento, com curso de 79 mm. Em conjunto, trabalham de forma eficiente garantindo uma rodagem suave e com boas respostas a absorções de impactos em pisos irregulares.

O modelo é equipado com rodas de 17“ na dianteira e 14” na traseira, com pneus do tipo 60/100 – 17M/C 33L (dianteiro) e 80/100 – 14M/C 49L (traseiro), que proporcionam excelente dirigibilidade, estabilidade e segurança. O sistema de freios a tambor de 110 mm de diâmetro, disponível tanto na dianteira quanto na traseira, proporciona boa dirigibilidade, estabilidade e segurança,

Disponível nas cores Vermelha, Preta e Branca, a nova POP 110i é  produzida na fábrica de Manaus (AM) e estará disponível nas concessionárias Honda ainda nesta primeira quinzena. O preço público sugerido é de R$ 5.100,00, com base no Estado de São Paulo, sem despesas com frete e seguro.

- Publicidade - Scania