Novas tecnologias e serviços aumentam a eficiência energética dos veículos

A Schaeffler – uma das maiores empresas mundiais de tecnologia, detentora das marcas LuK, INA e FAG– oferece às montadoras de veículos um portfólio amplo de inovações que contribui com as metas do Programa Rota 2030.

Os sistemas e componentes para motor, transmissão e chassis desenvolvidos pela Schaeffler, bem como os serviços oferecidos, podem comprovadamente auxiliar as montadoras a melhorarem em 11% a eficiência energética dos veículos até 2023 – primeira etapa do Programa.

Com sua estratégia global Mobility for tomorrow, a Schaeffler está investindo fortemente em pesquisas e tecnologias que promovam a economia de combustível, a redução de emissões, maior eficiência, mantendo o foco em E-Mobility, em Indústria 4.0 e em Digitalização.

Como resultado, várias inovações já estão sendo oferecidas ao mercado, como o novo sistema de variação da taxa de compressão do motor, a otimização dos sistemas de rolamentos para virabrequins e dos rolamentos para transmissão, o sistema de desativação de cilindros, a E-Clutch, os rolamentos de roda de 3ª geração, o sistema de ajuste de altura da suspensão, etc.

“O Rota 2030 prevê 15 anos de melhorias contínuas na indústria automotiva local, que certamente conduzirão a uma maior competitividade global, reduzindo a distância tecnológica entre os veículos brasileiros e os dos demais países. Na primeira etapa do programa, até 2023, acreditamos que a meta de melhoria de 11% em eficiência energética será alcançada com avanços tecnológicos e incremento dos sistemas dos veículos a combustão interna. Para as etapas seguintes, novas tecnologias deverão ser desenvolvidas, disseminando a aplicação dos veículos híbridos e elétricos no País”, destaca Claudio Castro, Diretor Executivo de Pesquisa e Desenvolvimento Schaeffler América do Sul.

Novas tecnologias e serviços para otimização de motores

  • Otimização dos sistemas de rolamentos para virabrequins

Apresentado recentemente pela Schaeffler, esse serviço caracteriza-se pela análise computacional da eficiência dos elementos deslizantes dos virabrequins do motor de combustão interna.

Através de simuladores e cálculos computacionais – aliados a todo o know-how da Schaeffler – é definido qual o rolamento mais adequado para aumentar a eficiência de cada motor.

Como resultado, a Schaeffler pode indicar um rolamento existente em seu portfólio ou propor o desenvolvimento de um novo rolamento.

Em um veículo com motor 1.0, por exemplo, é possível reduzir em até 1,1% o consumo de combustível.

  • Sistema de variação da taxa de compressão do motor de combustão interna (VCR)

A taxa de compressão fixa sempre foi um obstáculo para os motores de combustão interna atingirem maior grau de eficiência energética.

Isso porque, no sistema convencional utilizado pela indústria automotiva, o pistão se desloca sempre no mesmo curso, independente da carga do motor (alta ou baixa velocidade).

No sistema de variação de taxa de compressão desenvolvido pela Schaeffler, uma nova tecnologia – o VCR – é acoplada ao virabrequim, tornando a haste do pistão variável.

Quando o veículo exige maior potência, o VCR torna o curso do pistão mais longo, e quando menor potência é requerida, o curso do pistão fica mais curto, gerando menos energia e, consequentemente, economizando combustível.

O VCR – cujo conceito já foi desenvolvido e testado – pode ser aplicado em qualquer novo projeto de motor.

  • Sistema de desativação de cilindros (para motores de três cilindros)

Embora a desativação de cilindros seja uma tecnologia em uso, não existe no mercado aplicação para motores de três cilindros, uma vez que pelo sistema convencional atual, o desligamento de um deles causaria vibrações no motor.

A nova tecnologia da Schaeffler permite a desativação dos cilindros de forma cíclica, sem trancos no motor.

A economia de combustível é em torno de 2,5% – e pode ser maior se associada a outras tecnologias, como o UniAir.

É grande o potencial de mercado para esse sistema, pois os motores de três cilindros equipam grande parte dos carros compactos em circulação no Brasil.

Inovações para sistemas de transmissão

  • Otimização dos eixos de transmissão

Cálculos computacionais realizados pela Schaeffler em diferentes simulações permitem definir quais os rolamentos para eixo de transmissão mais adequado a determinado veículo, de forma a garantir melhor eficiência energética, com redução do consumo de combustível e de emissões.

Essa análise pode ser realizada em qualquer transmissão.

  • E-Clutch

A Embreagem Eletrônica – E-Clutch – reduz o consumo de combustível de 3% a 8%, pois automatiza o acoplamento e desacoplamento do motor, sem que o motorista precise acionar o pedal da embreagem enquanto faz as trocas de marchas manualmente.

A economia de combustível ocorre porque permite ao motor se desligar automaticamente quando não é requerido, por exemplo, durante uma descida.

O sistema pode ser combinado com várias aplicações, com o Start-Stop, que desliga o motor quando o veículo está parado e o religa quando o motorista volta a acelerar, aumentando a economia.

Novas tecnologias para chassis

  • Rolamentos de roda de 3ª geração

São unidades altamente integradas, com flanges para fixação na manga de eixo, disco de freio e fixação da roda, que garantem a máxima precisão de funcionamento no conjunto de suspensão veicular.

Mais leves e propiciando menor atrito, os rolamentos de roda de 3ª geração contribuem para a redução do consumo de combustível.

  • Sistema de ajuste de altura da suspensão

O sistema é acoplado na suspensão com o objetivo de promover mudanças na altura do veículo dependendo de sua velocidade.

Quando o veículo circula em uma estrada, sem buracos, a altura da suspensão é reduzida, diminuindo a resistência aerodinâmica e, consequentemente, refletindo também na economia de energia.

“A Schaeffler é uma empresa global, com presença local. Em todo o mundo nossa equipe está em busca de novas soluções para as novas demandas do mercado. Aqui no Brasil, temos uma das quatro equipes mais inovadoras do Grupo Em 2018, foram 158 notificações de invento dos nossos engenheiros. Por isso, estamos atentos e prontos para atender as necessidades dos nossos clientes, inclusive no que diz respeitos às metas de consumo energético do Rota 2030”, afirma Claudio Castro.

- Publicidade - Scania