A indústria no rumo da sustentabilidade

Em nossa rotina de redação é cada vez maior a utilização do termo sustentabilidade em muitas matérias da indústria automotiva como um todo, quer automóveis ou mesmo caminhões, motores e tecnologias.

A sustentabilidade é a capacidade de sustentação ou conservação de um processo ou sistema. Partindo dessa definição temos que a palavra sustentável, derivada do latim “sustentare”, significa sustentar, apoiar, conservar e cuidar.

O conceito amplo de sustentabilidade aborda a maneira como se deve agir em relação à natureza. Além disso, ele pode ser aplicado desde uma comunidade até todo o planeta.

O chamado tripé da sustentabilidade, apresentado pela professora de biologia, Lana Magalhães, compreende três princípios: o social, o ambiental e o econômico. Esses três fatores precisam ser integrados para que a sustentabilidade de fato aconteça. Sem eles, a sustentabilidade não se sustenta.

Social – Engloba as pessoas e suas condições de vida, como educação, saúde, violência, lazer, dentre outros aspectos.

Ambiental – Refere-se aos recursos naturais do planeta e a forma como são utilizados pela sociedade, comunidades ou empresas.

Econômico – Relacionado com a produção, distribuição e consumo de bens e serviços. A economia deve considerar a questão social e ambiental.

A indústria cada vez mais demonstra sua preocupação nas ações de melhoria da sustentabilidade. Participamos de muitos eventos e acompanhamos o esforço na busca por um mundo melhor, mais eficiente na forma social, ambiental e economicamente viável.

Vou citar algumas ações que demonstram muito bem o rumo da sustentabilidade adotado pela indústria.

Ônibus GNV e/ou biometano – A dependência 100% ao diesel fica cada dia mais difícil de ser defendida do ponto de vista da sustentabilidade para melhorar o planeta. As emissões de CO2 contribuem para o aumento da poluição global.

A Scania, parceira líder na transição para um setor de transporte mais sustentável, faz parte do problema e trabalha para ser parte da solução na busca por alternativas ao diesel.

Neste momento, o ideal para o ‘Aqui e Agora’ no Brasil é o ônibus movido a gás natural veicular (GNV) e/ou biometano, que se enquadra nos três pilares sustentáveis: econômico, social e ambiental.

Também é da Scania o primeiro caminhão movido a GNV (Gás Natural Veicular) e/ou biometano que circula pelo Nordeste brasileiro. O R 410 6×2 da marca chegou em solo pernambucano para cumprir mais uma etapa da jornada da empresa pela sustentabilidade no transporte.

A parceria da Scania com a Fundação SOS Mata Atlântica continua um sucesso. Desde 2018, quando as primeiras mudas começaram a ser semeadas, até o final de 2020 a quantidade plantada será de quase 75 mil. O que vai gerar uma compensação de 12,3 mil toneladas de CO2, de acordo com a ONG.

Neste primeiro momento, cada caminhão, ônibus, motor, financiamento ou cota de consórcio vendidos valerá uma muda. Em 2018, a “Floresta Scania” recebeu 18 mil mudas, relativas a 15 mil produtos vendidos e 3 mil financiamentos do Scania Banco. Uma compensação de 3 mil toneladas de CO2.

Uma parceria da Mercedes-Benz com o Grupo HEINEKEN e a Dinon Transportes, em prol da redução de emissões e sustentabilidade ambiental, ganhou o importante reconhecimento do Programa de Logística Verde Brasil (PLVB).

Esse case de boa prática consiste na utilização de veículo com sistema de propulsão convencional (motor de combustão interna e transmissão automatizada) com parâmetros de software customizados no módulo de Powertrain (motor e transmissão) e acessórios aerodinâmicos, além do sistema de gestão de frota Fleetboard da Mercedes-Benz e treinamento completo do motorista sobre Eco Driving e Road Safety.

Já o Circuito de Sustentabilidade no Polo Automotivo da Jeep, em Goiana, Pernambuco, mostra a evolução em seu desenvolvimento desde sua inauguração e muitas ações com foco na eficiência sustentável.

Entre elas citamos o Programa de Biodiversidade da Jeep que objetiva a recuperação da mata atlântica nativa do sertão brasileiro. Desde 2014, já foram plantadas mais de 70 mil mudas de 289 diferentes espécies, sendo 27 em extinção. Os locais para o plantio são escolhidos com cuidado, para a formação de corredores ecológicos e atrair a fauna local.

Outra que anunciou sua estratégia de sustentabilidade ambiental foi a Cummins Inc. (NYSE: CMI) que inclui metas que atendem ou excedem os limites do Acordo de Paris das Nações Unidas sobre mudanças climáticas. Em 2050, a Cummins terá como meta emissões zero de carbono.

Durante a CES 2020 a Toyota resolveu apresentar a cidade do futuro, que combina tecnologia, mobilidade e sustentabilidade juntas para uma vida melhor.

A cidade é planejada para ser sustentável, com edificações feitas principalmente de madeira tradicional japonesa para reduzir a pegada de carbono, e construções típicas do País. Os telhados gerarão energia solar. A maior fonte de energia, o hidrogênio. A vegetação, nativa.

Para o deslocamento dos moradores, apenas veículos autônomos e sem emissão de carbono nas vias principais. Os e-Palletes serão utilizados para transporte e entregas. Diversos tipos de modais, para acomodar as mais diferentes realidades porque, sim, o futuro é mais sustentável e inclusivo.

Debater o futuro da mobilidade conectada será uma das missões da 29ª edição do Congresso e Mostra Internacionais SAE BRASIL de Tecnologia da Mobilidade, evento que reunirá engenheiros e empresas do setor, entre os dias 8 e 10 de setembro, no São Paulo Expo.

A edição deste ano terá como tema central “O Futuro da Mobilidade Conectada, da Energia à Sustentabilidade” e pretende promover um debate sobre as principais soluções deste tema neste e nos próximos anos.

Em três dias o evento, que é visto pelo mercado como a maior vitrine e exposição de tecnologia da mobilidade do mercado nacional, unirá profissionais especializados nos principais temas da Engenharia para discutir os ecossistemas da mobilidade, desde a transformação de energia em movimento até as soluções sustentáveis na cadeia de desenvolvimento e produção.

Mecânica Online

Volkswagen – A Volkswagen do Brasil acaba de conquistar a certificação Top Employer 2020, o mais importante reconhecimento internacional da excelência nas práticas de Recursos Humanos. É a segunda vez consecutiva que a VW conquista este certificado e, em 2020, ainda é a única entre as montadoras do país a recebê-lo. O Top Employers Institute atua em 119 países de forma independente e conta com um processo de pesquisa e auditoria de 600 melhores práticas de gestão de pessoas.

Carnaval? A escola de samba Sociedade Rosas de Ouro, uma das mais tradicionais do carnaval paulistano, vai inovar no desfile em 2020. A escola vai levar para o Sambódromo do Anhembi o enredo “Tempos Modernos”, misturando diferentes experiências digitais interativas desenvolvidas em parceria com grandes empresas de tecnologia e centros acadêmicos, como a Poli – USP, o Centro Universitário FEI e o Instituo Mauá de Tecnologia.

Dentro desse conceito inovador, uma das atrações mais surpreendentes da Rosas de Ouro neste ano será o grupo cênico chamado de “Future-se!”, no qual vão desfilar 20 monociclistas conduzindo monociclos elétricos de última geração.

CAOA – A CAOA e suas operações, CAOA CHERY, CAOA Hyundai, CAOA HMB, CAOA SUBARU, CAOA Ford e Seminovos, atingiu a marca de 135.254 veículos vendidos durante o ano de 2019, observando um crescimento de 18,76% durante o período de 12 meses enquanto o mercado cresceu 8,6%.

O montante de Vendas da CAOA durante o período a colocaria na oitava posição do ranking de marcas que mais venderam no País em 2019. Entre os destaques de vendas da CAOA estão desde modelos recém-chegados ao Brasil, como os SUVs Tiggo 2, Tiggo 5x e Tiggo 7 ou veículos consagrados há mais de uma década, como o Hyundai HR.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®