Dicas para escolher uma boa oficina mecânica

A sua oficina mecânica necessita de organização?

Escolher uma oficina é uma tarefa que deve ser feita com muita atenção para que a solução de um problema não se transforme em um aborrecimento ainda maior.

Neste assunto não dá sempre para priorizar o mais barato, porque o bom serviço pode não estar garantido na pechincha. O importante mesmo para o motorista é tomar alguns cuidados antes de deixar o seu carro nas mãos de um profissional desconhecido.

Uma boa oficina deve estar sempre limpa, organizada e bem iluminada. Deve ter também equipamentos de última geração, mão de obra qualificada e um excelente atendimento aos seus clientes. A limpeza do mecânico também faz parte do processo de atendimento.

DICAS DE TERCEIROS (RECOMENDAÇÕES) – Antes de iniciar os reparos ou revisões, sempre é bom tomar informações de pelo menos de três oficinas antes de fazer o serviço. Se você não conhece ninguém, o melhor é procurar a indicação de amigos, vizinhos ou parentes que já fizeram negócio com esta oficina.

LEGALIDADE – É preciso checar se o estabelecimento tem alvará de funcionamento da Prefeitura, atestado de vistoria do Corpo de Bombeiros e licença ambiental de operação. Todos esses documentos devem estar expostos e com fácil visualização para os clientes.

INFRAESTRUTURA – O ambiente deve ser agradável, organizado e bem iluminado. Equipamentos e ferramentas devem estar em lugares específicos, assim como as peças e os demais materiais. A organização e limpeza da oficina podem dizer muito sobre como o seu carro será tratado.

CHECKLIST DETALHADO E CUIDADOS COM O VEÍCULO – Ao deixar o veículo para o serviço e bom certificar se a oficina tem e faz o check list nos veículos, geralmente um bom centro automotivo deve fornecer um checklist detalhando o estado no qual seu veículo foi recebido, com informações como: quantidade de combustível, quilometragem e presença de acessórios.

Além disso, devem-se providenciar capas para os bancos e, dependendo do serviço, protetores para a carroceria, a fim de evitar danos ao veículo.

ATENDIMENTO ESPECIAL PARA OS DETALHES DOS SERVIÇOS – Na hora de deixar o veículo, atentar para repasse das informações que o carro tem de defeitos, se o veículo está fazendo algum barulho, descreva o tipo de ruído e de onde você acredita que ele vem.

Fique atento a todos os detalhes. Conhecer o seu carro diminui as chances de ser enganado. Solicite que o mecânico que dê uma volta com você no carro para que, se possível, você evidencie a falha ou o ruído do carro. Isso facilita o diagnóstico, proporcionando um reparo mais rápido e preciso.

ORÇAMENTO – Verifique se a oficina cobra ou não para fazer o orçamento, antes de solicitá-lo.

O orçamento prévio é fundamental para decisão da execução do serviço e o Procon orienta que antes dos consertos, o cliente solicite-o. Nele devem conter a lista dos serviços que precisam ser executados, as peças defeituosas e os valores de cada, com o valor da mão de obra.

Ao fazer o orçamento do seu carro, tudo tem de ser bem explicado e um prazo deve ser estipulado para entrega do veículo. O mecânico ou um consultor deve explicar tudo o que precisa ser feito no carro, esclarecendo as dúvidas que você possa ter.

PRAZO E GARANTIA – Atenção: todo serviço prestado pela oficina deve ter um prazo de garantia de 90 dias, conforme o Procon.

Caso algum serviço não saia de acordo com o tratado, a oficina deve reparar tudo gratuitamente, devolver o dinheiro ou devolver a diferença de valor entre o que foi contratado e o que acabou sendo executado.

NOTA FISCAL – A nota fiscal oficializa o negócio realizado, os consertos realizados e a relação das peças substituídas, além dos valores correspondentes. Sem ela, não há como cobrar legalmente quando há algum problema.

Para ter direito à garantia, o serviço de Proteção e Defesa do Consumidor alerta que é necessário pedir a nota fiscal.

Veja outras recomendações importantes que necessita saber:
• Antes de retirar o automóvel da oficina, verifique se ele se encontra nas mesmas condições em que foi deixado, checando se não há arranhões, amassados ou outros estragos.
• Se o conserto solicitado for de funilaria, observe o reparo à luz do dia, atentando para os detalhes.
• Observe se o serviço contratado foi, de fato, realizado, e só retire o carro se estiver tudo de acordo.
• Se a oficina não executou todos os serviços, recuse-se a levar o veículo e faça um documento explicando os motivos de sua recusa – e não se esqueça de fazer o dono do estabelecimento assinar o papel, dando ciência das razões.

Diante de todas as dicas passadas, a oficina atendeu ou superou suas expectativas, indique para amigos, parentes e vizinhos.

Sérgio Mendes é consultor e professor no SENAI (Sistema Fiepe), graduado em administração de empresas e marketing com especializações em planejamento e gestão organizacional – PGO, engenharia de produção, com vasta experiência em
consultoria empresarial na área automotiva e industrial (LEAN MANUFACTURING).

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®