terça-feira, 20 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Álcool: combustível pode ser a solução para o efeito estufa

- Advertisement -

A poluição atmosférica e o efeito estufa cada vez mais estão prejudicando a vida de milhares de pessoas em todo o mundo.

Durante o seminário “Automóveis e Efeito Estufa”, organizado pela AEA – Associação Brasileira de Engenharia Automotiva, especialistas apresentaram soluções para reduzir a poluição e, principalmente, o efeito estufa.

“Os combustíveis alternativos como o álcool combustível (etanol), o gás natural e o biodiesel ajudam na redução do problema”, explica José Edison Parro, presidente da AEA.

- Advertisement -

O efeito estufa é um fenômeno causado pelo acúmulo de gases e nuvens na atmosfera que provocam o aquecimento da superfície da Terra, pelo bloqueio de parte da radiação infravermelha emitida pela superfície terrestre.

Alguns gases como o dióxido de carbono, o metano, o óxido nitroso e ozônio protegem a atmosfera de receber todo o calor do sol.

Cerca de 51% da radiação que recebemos é refletida de volta e os 49% restantes ficam retidos na Terra. O excesso de poluição pode aumentar a capacidade da atmosfera de reter calor e elevar a temperatura do Planeta.

- Advertisement -

Os prejuízos da poluição atmosférica podem vir a longo prazo. Estudos desenvolvidos na Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, entre 1977 e 1993, mostraram que a alta concentração de poluentes, principalmente nos grandes centros urbanos, pode reduzir em um ano e meio a expectativa de vida dos habitantes.

“As conseqüências do efeito estufa, se confirmadas, podem ser desastrosas. Inversão térmica, aumento do nível do mar, alteração no suprimento de água doce, chuvas em grandes quantidades e o super aquecimento da Terra são alguns exemplos”, analisa o presidente da entidade.

De acordo com especialistas presentes no seminário “Automóveis e o Efeito Estufa”, da AEA, o álcool combustível (etanol) é a opção ideal para a redução do efeito estufa e também para a diminuição da poluição atmosférica no País.

A principal vantagem desse combustível alternativo é o fato de ser obtido a partir da cana-de-açúcar que ajuda a reduzir o gás carbônico presente na atmosfera, através da fotossíntese nos canaviais.

“O etanol, além de poluir menos, tem a vantagem do Brasil poder se tornar um exportador do produto e gerar empregos para a população”, completa Parro.

Outra opção para diminuir o efeito estufa e a poluição é o biodiesel, combustível obtido através de óleos vegetais, como a soja e o girassol. O biodiesel pode ser usado 100% puro (B100), como também misturado ao diesel, com 20% (B20) ou 5% (B5).

A mistura de 5% pode ser utilizada em motores sem a necessidade de recalibração, mas é necessário verificar sua compatibilidade com as borrachas do sistema de alimentação.

Esse combustível alternativo reduz as emissões de dióxido de carbono, além disso, não contém enxofre, melhora a lubricidade do motor, é biodegradável e uma importante opção energética para o Brasil.

“O biodiesel é um combustível ecológico, que também pode trazer inúmeras vantagens econômicas ao País que, gradualmente, pode tornar-se um grande produtor e consumidor de biodiesel, já que é segundo produtor e exportador de óleo de soja”, explica Parro.

Atualmente, o Brasil consome cerca de 35 bilhões de litros de óleo diesel por ano, sendo que 15% desse combustível é importado, produzindo biodiesel o País reduziria a importação de petróleo e também geraria empregos.

Mas, apesar das vantagens ao meio ambiente, o alto custo de produção torna mais difícil a comercialização do produto.

O gás natural veicular, já bastante utilizado no País, é também uma opção para diminuir o problema.

Com o uso do GNV pode ocorrer uma redução dos teores de materiais particulados e a eliminação de derivados de enxofre.

Além disso, polui 70% menos do que a gasolina. Atualmente, temos 300 mil carros movidos a gás e até o fim do ano serão 450 mil.

Mecânica Online & Printer Press Assessoria de Comunicação

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos