segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Um ar de conforto e segurança

O desempenho e a segurança de um carro dependem muitas vezes de os pneus serem mantidos com a pressão correta.

Pressão muito baixa, que é o mais comum, faz com que aumentem a resistência à rodagem e, em conseqüência, o consumo de combustível e o desgaste dos pneus.

Para evitar o problema, e também para maior comodidade, os A8 e S8 passam a oferecer como opcional um exclusivo sistema eletrônico de leitura de pressão dos pneus, que poderá mais adiante ser estendido aos demais modelos Audi.

Com esse sistema, pode-se dar adeus à tediosa tarefa de remoção de tampinhas de válvula e conexão e desconexão de tubos toda vez que se pára num posto de serviços para averiguar a pressão dos pneus.

Acima de tudo, porém, sua função é alertar o motorista sobre qualquer situação de perigo que possa ocorrer, por exemplo, ao se passar por um prego ou objeto cortante, e que normalmente não seria notada até que fosse tarde demais.

O leitor aponta diferenças de 0,2 bar ou de 0,4 bar, situação que exige a
parada imediata do veículo.

O sistema atua constantemente, esteja o carro parado ou em movimento. Por meio de um display no painel central, o motorista é avisado em dois níveis sobre qualquer queda significativa de pressão de um ou mais pneus.

Identificado por um símbolo amarelo, o nível 1 aponta queda de pressão acima de 0,2 bar.

O motorista deve então providenciar a correção na primeira oportunidade. Já o nível 2, identificado por um símbolo vermelho, aponta queda de pressão de 0,4 bar ou mais e se essa queda se deu repentinamente, caracterizando uma situação de perigo. O motorista deve parar imediatamente.

Dessa forma, o sistema registra tanto as perdas naturais e graduais de pressão, decorrentes da difusão do ar, como as repentinas, provocadas por danos nos pneus.

Quando apenas um pneu é afetado, sua posição também é assinalada no display – por exemplo, pneu traseiro esquerdo.

Para facilitar ainda mais, o sistema Audi memoriza a pressão dos pneus, depois de devidamente calibrados, e, por um fator de compensação, ajusta sua leitura às variações de temperatura.

Foi projetado para operar sob temperaturas de 40oC negativos a 120oC positivos e suportar velocidades de mais de 300 km/h.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn