sexta-feira, 12 abril , 2024
28 C
Recife

Audi apresenta resultados recordes pelo sétimo ano consecutivo

A AUDI AG registrou um recorde em receita bruta e venda de veículos em 2002, crescendo pela sétima vez consecutiva: “Apesar de um cenário econômico mundial difícil, a Audi mais uma vez provou o potencial da companhia. Estaremos engatando a próxima marcha para acelerar ainda mais”, declarou hoje, durante a Conferência Anual de Imprensa, em Ingolstadt, na Alemanha, o presidente do Conselho Administrativo da AUDI AG, Dr. Martin Winterkorn.

- Publicidade -

A receita bruta gerada pelo Grupo Audi cresceu 2,6% in 2002 para EUR 22,6 bilhões. O lucro líquido cresceu 0,7% e atingiu EUR 774 milhões e o lucro consolidado no ano aumentou 4,7% e ficou em EUR 587 milhões, ambos resultados recordes para a companhia.

O lucro antes dos impostos atingiu quase o mesmo resultado excepcional registrado no ano anterior, mas caiu cerca de EUR 68 milhões, alcançando EUR 1,25 bilhões.

- Publicidade -

Este queda pode ser atribuída a influências negativas de taxas de câmbio e a investimentos no desenvolvimento de novos modelos esportivos “Apesar destes fatos especiais, a Audi novamente demonstrou alta lucratividade no ano passado”, comentou Winterkorn.

O membro do Conselho Financeiro, Peter Abele, reforçou que os resultados recordes obtidos novamente podem ser atribuídos, dentre outros fatores, ao sucesso da otrimização de processos e custos.

Sem as ocorrências extraordinárias, o Grupo Audi teria registrado um outro recorde em lucros em 2002: “Mesmo com uma pequena queda nos lucros antes dos impostos, a tendência de crescimento da Audi é ascendente desde 1995 com atenção especial para a lucratividade”, explicou Abele.

- Publicidade -

O total de investimentos em 2002 foi de EUR 2,41 bilhões (+12%). O principal investimento da companhia foi feito em novos modelos.

“Seguindo o escopo de investimentos a médio prazo, entre 2002 e 2007, um total de EUR 11,4 bilhões foram destinados pelo Grupo Audi. O valor corresponde a quase 7% da receita bruta do período programado”, explicou Abele.

Venda recorde de veículos uma vez mais em 2002 – A Audi aumentou seu recorde em vendas de veículos estabelecido em 2001.

O crescimento foi de 2,2% para 742.128 unidades em todo o mundo. Na Europa (excluindo-se a Alemanha), a Audi aumentou suas vendas em 5% para 319.197 veículos.

A Audi atingiu 3,8% de participação de mercado na Europa Ocidental em 2002 contra 3,6% no ano anterior. Esta é a melhor participação da companhia em sua história centenária.

Na Alemanha, a Audi não conseguiu ficar completamente imune ao fraco mercado automobilístico e vendeu 243.650 unidades (-4,4%).

Mesmo assim, a participação de mercado da companhia na Alemanha de 7,45% ficou quase igual ao alto índice conquistado no ano anterior (7,5%).

O maior mercado europeu de exportação para a Audi no ano passado foi a Grã-Bretanha, com vendas de 65.552 unidades (+21,1%).

Na seqüência, aparecem Itália com 50.107 automóveis (+6,6%), Espanha, com 41.052 unidades (-2,5%) e França, com 40,793 veículos (+0,7%).

O maior mercado de exportação em todo o mundo foram novamente os Estados Unidos, com vendas recordes de 85.726 unidades (+2,9%). 11.648 automóveis da Audi foram comercializados no Japão (+ 43,3%).

Em outros mercados, foram comercializados 81.907 unidades (+8,1%). Este cenário inclui os 37.034 automóveis vendidos na China (incluindo Hong Kong), o maior mercado asiático (+26,1%), dos quais 34.962 unidades foram do modelo A6 produzidos no país.

A Lamborguini comercializou 424 automóveis esportivos no ano passado (+42,8%). Junto com as outras marcas do Grupo Volkswagen comericalizadas na Itália pela Autogerma, o Grupo Audi vendeu um total de 995.531 unidades (+0,4%).

O Brasil está em décimo quarto lugar no ranking mundial de vendas, com 10.674 unidades comercializadas no país entre os modelos importados e o nacional Audi A3.

A produção de carros (incluindo a Lamborguini) cresceu 1,2% em 2002 para 735.913 unidades. A produção de motores cresceu 4,8% e atingiu 1.284.488 unidades.

O número de funcionários no Grupo Audi cresceu levemente em 2002 para um total de 51.198 pessoas (a média de 2001 foi de 51.141). das quais 44.260 empregados (44.374) trabalham na AUDI AG, 4.767 pessoas (4.857) na AUDI HUNGARIA MOTOR Kft..

Na COSWORTH TECHNOLOGY LIMITED, trabalham 786 pessoas (748) e 567 (482) no Grupo Lamborguini.

A AUTOGERMA S.p.A. emprega 695 (666) pessoas e outras 105 trabalham no importador para o Brasil, a AUDI SENNA LTDA., que foi, pela primeira vez, contabilizada em 2002.

A Audi também possui uma fábrica no Brasil, joint venture com a Volkswagen, onde emprega outros 2600 funcionários.

Winterkorn: força motriz da Audi em potência máxima

“Apesar do contínuo declínio da economia, estamos confiantes que poderemos repetir, ou até mesmo superar, os resultados recordes obtidos no ano anterior em 2003. O novo Audi A3 e o Audi A8, em particular, vão providenciar uma força extra”, explicou Winterkorn. De qualquer maneira, diante da incerteza política e econômica, é difícil fazer qualquer previsão com maior exatidão.

Winterkorn: “No ano passado, nós demos uma nova e mais focada direção para a marca Audi, mudamos nosso curso em diversas áreas relacionadas a produtos e montamos o grupo da marca Audi, a divisão esportiva do Grupo Volkswagen que inclui as marcas Audi, SEAT e Lamborguini. Nós apareceremos para nossos clientes com larga extensão de modelos esportivos e exclusivos. Esportividade, tecnologia de ponta e design carregado de emoção são os principais ingredientes de nosso sucesso”.

Winterkorn também anunciou uma grande expansão na flexibilidade de produção e na continuidade em 2003 da política de sucesso de gerenciamento de custos.

“Nós continuaremos trabalhando forte para oferecer um serviço ainda melhor a nosso clientes. Vamos investir muito no desenvolvimento de novos e atrativos modelos. Também vamos melhorar nossa presença no mercado em comparação com a concorrência. Nosso objetivo é o de ser o fornecedor esportivo do segmento premium”, declarou o presidente do Conselho Administrativo da AUDI AG.

Matérias relacionadas

Monte seu Fiat Pulse

Mais recentes

Menos combustível, mais Volvo!

Destaques Mecânica Online

SIMPÓSIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA, EMISSÕES E COMBUSTÍVEIS

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança