sexta-feira, 21 junho , 2024
28 C
Recife

Antes da Mecatrônica: Sistemas Mecânicos, Automação e Robótica

Estas mudanças em jovens ou de “velhos” são resultantes do crescimento natural na ciências tecnológicas a que um país como o Brasil teve sedimentado, agora refloresce graças nos novos conceitos introduzidos por um professor em robótica, autor do artigo “Guerra de Robôs”, que teve a consagração do primeiro lugar em 2001, que de forma indireta tornou uma cidade do sul de Minas Gerais maior ênfase no campo de tecnologias a qual se empenhavam os munícipes para divulgar.

- Publicidade -

Tais acontecimentos vieram num momento histórico para a nação brasileira, mas o reconhecimento por este ilustrado professor foi em vão, justamente por que a legislação apresenta falhas, assim a universidade ficou com o mérito e, simplesmente não citam quem é quem no mundo mecatrônico.

É difícil opinar, mas quando se falam de méritos quem vê e presente tais fatos são os estudantes, que divulgam quem é quem no mundo mecatrônico, por sentirem necessidade de terem um líder como foi o professor em robótica introdutor de uma metodologia impar, que veio a dar o empurrão na roda, que está hoje rolou e cresce vertigiosamente, graças a estudantes que souberam abraçar a causa desta metodologia utilizam até hoje, porém com orientações de outros professores, mas que não são oriundos do mundo mecatrônico, apenas engenheiros de outras formações, que assim concentraram e foi dito na sala virtual que o engenheiro elétrico é um engenheiro mecatrônico!!!

Como dito, no Brasil ainda existem muitos que confudem conceitos, deste modo o objetivo deste artigo é justamente esclarecer alguns pontos e de forma indireta cutucar a onça com vara curta, para que possamos realmente enquadrar as áreas e quem é quem?

Em nome de elevarmos o ensino superior principalmente, que apresentou alto índice de desprestigio nas últimas décadas.

- Publicidade -

Imagine com tantas confusões, daqui dez anos como estará o ensino superior e os que se formaram em determinadas áreas entregues ao abandono, como foi a mecatrônica introduzida no Brasil na década de 80, até 2000 se manteve esquecida.

A mídia televisiva e escrita souberam e vieram a transmitir em forma de seus trabalhos publicitários a façanha deste professor em robótica, deste modo ficou caracterizado quem seria um dos precursores da mecatrônica no Brasil.

Assim tais fatos culminaram para o estopim no mundo mecatrônico, em 2001, principalmente por ter havido o envolvimento de jovens, a sociedade industrial, aonde todos os tipos de cidadãos acabaram se envolvendo direta ou de forma indireta, tal foi a repercussão nacional e que foi declarado a este professor em robótica por duas universidades a do ITA e da UNICAMP, que introduziu uma metodologia impar, bem diferenciada e jamais vista.

Assim convidado publicou na revista eletrônica Mecatrônica Fácil de janeiro de 2002, o assunto “Guerra de Robôs” no Brasil.

Passados 2001, 2002 e neste corrente ano de 2003, este professor teve sua “autopromoção” pela repercussão nacional como resultante que aderiu em abril de 2000, a iniciar-se no mundo Internet, quando acreditava que mudanças só aconteciam se trabalhássemos sem depender de recursos financeiros dos outros, o que normalmente acontece, ainda e infelizmente tem sido notado, que aqueles que necessitam de algum tipo de construção por falta de uma metodologia em administração de materiais não obtém o sucesso e acabam arquivando seus projetos, quando acreditam que o patrocínio é o único caminho, assim fadados ao fracasso na primeira instância.

- Publicidade -

Desta forma a metodologia do professor em robótica, eis que ao denotar professor em robótica, seja um profissional competente com experiências em empresas, ou se diga um prático e menos teórico, pois assim tem como superar suas limitações e construir sistemas mecânicos de acordo com sua capacidade própria, o que difere hoje quando se abrem concursos públicos para profissionais ocuparem cargos de professor em robótica, não haverem os devidos requisitos para investidura do cargo.

Este assunto de investidura de cargo, é algo sério e real hoje nas universidades brasileiras, as quais o melhor método de medição da qualidade de ensino é através da escola do futuro, aonde o professor que foi empossado sem contudo possuir as devidas qualificações estar fadado ao insucesso, havendo o denegrimento do ensino superior, pois os formandos que o digam quando forem aplicar conceitos mal formados em salas de aulas, terão no final de mês ao invès de um holerith sim uma demissão por imcompetência e quem seriam os responsáveis por isto? Aqueles professores que fizeram parte de uma banca e aprovaram candidatos desqualificados, neste caso da robótica.

Tanto é o quadro caótico, que se pode comprovar em dois concursos públicos em duas universidades brasileiras, as quais foram consultadas o por que de tais requisitos? E, como resposta veio que foi consultado apenas o MEC e um órgão financiador para a pesquisas.

Assim comprovou-se o empobrecimento da falta de conhecimento por parte dos organizadores, que poderiam ter consultados órgãos colegiados capazes que se encontram em grandes universidades brasileiras, mas nenhuma delas foi dirigida esta questão. Acredita-se que já existam empossados por aí, professores de robótica não adequados ao cargo e como serão evidenciados!

Sistemas Mecatrônicos 1983-2001

Podemos dizer, que não só este professor em robótica esteve e esteja se esmerando a dar continuidade a sua metodologia, hoje conhecida e derivada dos conceitos da robótica educacional e da escola do futuro, que muitos outros professores e profissionais de outras áreas também estão relutando para trazer a sociedade brasileira melhorias em qualidade de vida, este é o objetivo do autor deste artigo e de todos brasileiros neste novo milênio.

Mas como fazer? Escrever artigos como iniciar-se de idéias virtuais para sistemas mecânicos!

Expondo ao público brasileiro como se empregam uma metodologia fugindo do escopo apregoado por conceitos obsoletos resultantes da II Revolução Industrial e sim aos moldes da atual III Revolução Industrial?

Enfim, pode este autor (professor mecatrônico), com palavras escritas trazer ao leitor um pouco de sua sabedoria acumulada e comprovada experimentalmente em laboratórios de universidades e de empresas nacionais, multinacionais e transacionais!

Aonde empregou da teoria à prática e resultou na mídia uma metodologia rápida, eficaz e surpreendente, pois em poucos meses (abril de 2001 a setembro de 2001) fez o que muitos professores com 10, 20, 30 anos ou mais de casa, não conseguiram realizar, por quê?Respostas globalizadas seriam então!

Ou, pelo fato de ser um remanescente mecatrônico de formação em 1983, em que naquela época os governantes estavam preocupados com a “Química Fina”, que representava maiores divisas ao país, que poderiam trazer novos investimentos, que a “Mecânica Fina” ficou esquecida até 2001, ou que se possa apregoar até hoje!!!

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Powertrain do Futuro: Moldando a jornada para a mobilidade verde

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente