sexta-feira, 21 junho , 2024
28 C
Recife

Nova Chevrolet Montana: um novo conceito em picape

GM lança produto jovem, robusto e dinâmico, com tecnologia de ponta, para liderar o mercado de picapes compactas

- Publicidade -

A Chevrolet Montana chega ao mercado nacional esse mês apresentando um novo conceito em picapes compactas, com foco nos itens mais valorizados dos consumidores deste segmento: design jovem, robusto e agressivo, com maior capacidade de carga, maior altura do solo, melhor desempenho e economia, com maior espaço interno e motor multicombustível 1.8 Flexpower.

O início da produção está previsto para o mês de setembro, no Complexo Industrial de São José dos Campos, na mesma linha onde hoje já são fabricados o Corsa, o Meriva e a Zafira.

Totalmente desenvolvida no Brasil, a nova picape da Chevrolet foi desenhada para ser um sucesso de vendas em seu segmento de mercado.

O novo modelo será oferecido com motor 1.8 de 8 válvulas Flexpower, que atinge potência de 105 cavalos com o uso exclusivo de gasolina e 109 cavalos com álcool.

- Publicidade -

A Montana é o primeiro veículo nacional a ser equipado exclusivamente com motor multicombustível.

“A Montana é mais um importante trunfo da Chevrolet no competitivo mercado brasileiro. Trata-se de um produto desenvolvido pela engenharia brasileira com o que há de mais moderno em tecnologia automotiva no mundo. Combinando segurança, conforto e capacidade de carga com desempenho e economia, a nova picape foi feita sob medida para atrair um público eclético, do jovem universitário ao empresário que busca soluções de transporte para pequenas cargas”, destaca Walter Wieland, presidente da General Motors do Brasil.

Segundo ele, a Montana demonstra a criatividade dos designers da GM e a força da marca Chevrolet, ao mesmo tempo em que renova o portifólio da empresa no Brasil com o objetivo de atingir a total satisfação do consumidor.

Para o vice-presidente da GMB, José Carlos Pinheiro Neto, a Montana “reforçará ainda mais a posição de destaque da marca Chevrolet no país, que oferece aos consumidores brasileiros a linha mais completa e moderna de veículos”.

Motor multicombustível de série

- Publicidade -

A linha Montana conta com a motorização Flexpower, lançada recentemente na linha 2004 do Corsa.

A motorização é baseada na consagrada família I, com 1.8 litro, a potência máxima varia de 109 cavalos com o uso exclusivo do álcool a 105 cavalos com gasolina, ambos a 5.400 rpm.

O torque é de 18,2 kgfm com o álcool e de 17,3 kgfm com gasolina. A taxa de compressão é de 10,5:1.

Motor 1.8 Flexpower, maior flexibilidade

O funcionamento para o consumidor é simples. Basta abastecer com gasolina, álcool ou a combinação dos dois combustíveis, em qualquer proporção.

O motor reconhece imediatamente a mistura e passa a oferecer o melhor desempenho.

“A Chevrolet Montana é a prova inequívoca da confiança da General Motors no mercado brasileiro, constituindo o quinto lançamento deste ano. Com o sistema Flexpower de série, o consumidor pode decidir livremente que combustível colocar no tanque de seu carro, podendo assim se beneficiar das variações de preço da gasolina e do álcool, usando sempre o combustível que ofereça o menor custo por quilômetro rodado. Mais uma vez a tecnologia para a GM não é opcional”, afirma José Carlos Pinheiro Neto, vice-presidente da General Motors do Brasil.

Como funciona?
Após o abastecimento do veículo, a bóia do tanque identifica que o seu conteúdo foi alterado. Desta forma, o módulo central eletrônico, (ECM – Engine Control Module) que está monitorando o sistema, entra em modo de reconhecimento.

Durante a queima da nova mistura, um sinal do sensor de oxigênio (sonda lambda) é enviado para o ECM que determina através de algoritmos qual é a nova mistura de combustível existente no tanque.

Com isso a quantidade e o tempo de injeção de combustível são acertados instantaneamente.

O software da unidade de controle otimiza também o avanço de ignição do motor para cada mistura de combustível através da leitura do sensor de detonação (knock sensor).

O ECM monitora constantemente o sistema e processa o algoritmo de reconhecimento de combustível centenas de vezes a cada segundo.

Desempenho e economia

A Chevrolet Montana 1.8 Flexpower 2004 apresenta números empolgantes, tanto de desempenho quanto de economia. Utilizando álcool a velocidade máxima é de 180 km/h, com a aceleração de 0 a 100 km/h em 10s2.

Já quando passamos a utilizar gasolina a velocidade máxima fica em 178 km/h. A aceleração de 0 a 100 km/h é atingida em 10s6.

Autonomia de mais de 800 Km

Se o desempenho é ligeiramente inferior com o uso da gasolina, nos números de consumo as posições se invertem. Utilizando apenas gasolina a Chevrolet Montana percorre 11,2 km/l na cidade, 15,3 km/l na estrada com uma média de 13,1 km/l.

A autonomia chega a 803 km. Quando abastecemos com álcool a picape Montana percorre 7,7 km/l na cidade, 10,7 km/l na estrada, fazendo uma média de 9,1 km/l. A autonomia é de 562 km.

A transmissão é a mesma utilizada no Corsa, mas com a relação de diferencial mais curta passando de 3,94:1 para 4,19:1.

“Os engenheiros da General Motors do Brasil desenvolveram um veículo que é estado de arte em tecnologia. Todos os números excederam às nossas expectativas, tanto em desempenho quanto em consumo”, destaca Pedro Manuchakian, diretor executivo de engenharia da GM LAAM (América Latina, África e Oriente Médio).

Suspensão, um capitulo a parte

O sistema de suspensão é totalmente exclusivo da Chevrolet Montana, na parte traseira temos uma viga de torção com molas helicoidais tipo barril progressivo, na dianteira temos uma suspensão independente McPherson com maior altura, molas helicoidais, amortecedores telescópicos hidráulicos pressurizados a gás, com maior robustez.

O resultado é uma excelente combinação de conforto, dirigibilidade e capacidade de carga, tanto descarregado como carregado.

O sistema de freios foi revisto para aumentar a capacidade, mesmo com plena carga. O sistema de anti-blocante de 5a geração (ABS) está disponível como opcional.

Carga, muita carga

A caçamba da Chevrolet Montana é com certeza um dos pontos fortes do modelo, podendo carregar quase ¾ de tonelada, mais precisamente até 735 kg, a maior capacidade de carga da categoria.

Para facilitar o transporte, o modelo conta com seis ganchos na parte superior externa da caçamba, mais quatro ganchos na parte interna, o resultado é maior flexibilidade no transporte de carga.

Capacidade de quase ¾ de tonelada

A borda da caçamba conta com acabamento plástico de alta resistência, diminuindo os riscos de acidentes que danifiquem a pintura.

As generosas dimensões internas da caçamba são: comprimento 1.682 mm, largura de 1.315 mm e altura com 538 mm. Já capacidade da caçamba é de 1.143 litros.

Sérgio Rocha, diretor de planejamento da plataforma Montana, acrescenta que a opção em oferecer uma caçamba maior, considerou a ampliação na linha de atuação da picape: “Detectamos junto ao consumidor que a capacidade de carga é o item mais determinante na escolha de uma picape. A Montana tem a melhor relação entre espaço interno de cabine e tamanho da caçamba”.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente