quinta-feira, 20 junho , 2024
28 C
Recife

Vega do Sul, CST e Norsul assinam contrato para transporte de bobinas via barcaças marítimas

A Companhia Siderúrgica de Tubarão (CST), a Vega do Sul e a Companhia de Navegação Norsul acabam de assinar um contrato para serviços de transporte por cabotagem de bobinas de aço laminadas à quente, da siderúrgica capixaba até o porto de São Francisco do Sul, em Santa Catarina.

- Publicidade -

Esta modalidade de transporte de bobinas de aço por barcaças é inédita no país, e permitirá uma movimentação de 1,1 milhão de toneladas anuais de bobinas para Vega e outros clientes da CST no sul do país, a partir de julho de 2006.

A CST tem contrato de venda para a Vega do Sul, da qual é acionista junto com o grupo Arcelor e a Gonvarri, de um volume anual de 800 mil toneladas de bobinas à quente, que serão transportadas totalmente via barcaças, substituindo o sistema atual de navios convencionais através do Terminal de Produtos Siderúrgicos de Praia Mole (ES).

A parceria entre as três empresas permitiu o desenvolvimento de um sistema customizado que irá proporcionar um fluxo constante de suprimentos a Vega do Sul, com alta taxa de produtividade de carga e descarga, e preservando a qualidade do produto.

As barcaças serão do tipo “roll on/roll off” (que permite o acesso de veículos de cargas no interior das barcaças), com pontes rolantes e berços especiais, para o manuseio das bobinas, constituindo-se em um armazém flutuante.

- Publicidade -

A CST construirá um terminal privativo para operação das barcaças que transportarão a carga até o Porto de São Francisco do Sul, seguindo de lá até a Vega do Sul por via ferroviária, numa distância de 8 km.

A CST iniciou a sua produção de bobinas à quente em agosto de 2002, com capacidade de 2 milhões de toneladas anuais, tendo acumulado até o dia 7 de outubro de 2003 um volume de 1 milhão de toneladas.

A Norsul construirá, até 2006, as 4 barcaças e 2 empurradores que irão operar com capacidade para o transporte de 10 mil toneladas cada uma.

O volume anual de transporte será da ordem de 1,1 milhão de toneladas de bobinas, com peso unitário de até 40 toneladas.

Esta modalidade, de transporte por barcaças, já está sendo operada pela Norsul no transporte de madeira desde o ano passado, com sucesso.

- Publicidade -

As barcaças serão construídas no estaleiro EISA e os empurradores, no estaleiro Promar, ambos no Rio de Janeiro. O investimento será da ordem de US$ 47 milhões e as obras gerarão, em média, ao longo dos 2 anos de trabalho, 750 empregos diretos e 1500 indiretos.

A modalidade de contratação compartilhada permitirá uma melhor gestão e racionalização de custos operacionais e de estoque, inclusive com o aproveitamento das barcaças para cargas de retorno de Vega do Sul ou de terceiros, como por exemplo, contêineres.

Desde setembro, a estrutura do porto de São Francisco do Sul vem sendo utilizada para receber bobinas que chegam em navios convencionais, o que marcou o início da Rota do Aço entre a CST e a VEGA do Sul, que iniciou suas operações em julho de 2003.

Além disso, o porto catarinense está trabalhando em sua expansão, o que inclui berços específicos para receber as barcaças da Norsul.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente