quinta-feira, 20 junho , 2024
28 C
Recife

Estudantes exibem talento na 1ª Competição Fórmula SAE

Realizada em novembro de 2004, simultaneamente às atividades do XVIII Congresso SAE BRASIL, a primeira edição da competição contou com a participação de sete equipes de universidades paulistas e cariocas.

- Publicidade -

A equipe SOLID EDGE, da Escola de Engenharia São Carlos/USP (EESC/USP), foi a vencedora da 1ª Competição SAE BRASIL-PETROBRAS de Fórmula SAE, no Transamérica Expo Center, em São Paulo.

A SOLID EDGE obteve 264,3 pontos e foi seguida da equipe ICARUS, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), com 200,6 pontos.

“Depois de 17 meses de intenso trabalho no projeto do carro, esse resultado nos traz uma sensação enorme de recompensa”, afirma Gerson Brand, capitão da equipe vencedora. Já a terceira colocada foi a equipe FÓRMULA UNIP, da Universidade Paulista, que obteve 182 pontos. Como prêmio, um representante das três equipes poderá assistir a Formula SAE, que acontece em maio de 2005, em Michigan, nos EUA.

Realizada durante o Congresso e Exposição SAE BRASIL 2004, a 1ª Competição SAE BRASIL-PETROBRAS de Fórmula SAE reuniu projetos de alunos de sete universidades cariocas e paulistas.

- Publicidade -

Além das três primeiras colocadas, estiveram presentes a Universidade Federal Fluminense (UFF), a Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RJ), o Centro Federal de Educação Tecnológica do Rio de Janeiro (Cefet-RJ) e o Centro Universitário da FEI.

“Estamos felizes com o resultado da 1ª Competição Fórmula SAE, que foi apenas o pontapé inicial de outras que virão”, afirma Leandro Siqueira, diretor do Comitê Fórmula SAE e supervisor de Testes da Volkswagen Caminhões.

Das sete equipes participantes, três compareceram com veículos montados, prontos para correr.

“Isso nos surpreendeu muito, e indica que a Competição Fórmula SAE já é um sucesso entre universidades, professores e alunos, que demonstraram muito entusiasmo”, afirma.

Iniciantes – O terceiro lugar obtido pela equipe FÓRMULA UNIP reflete o entusiasmo destacado por Siqueira. Iniciantes nas competições da SAE BRASIL, os alunos da universidade surpreenderam ao chegar com o carro em funcionamento.

- Publicidade -

“Estamos satisfeitos, pois além da colocação, obtivemos um diferencial na nossa formação”, afirma César Rosa, capitão da equipe e aluno do 3º ano de Engenharia Mecânica. Segundo ele, participar da competição é importante, pois os profissionais contratados pelas grandes empresas passaram por experiências semelhantes.

Além da premiação para os três melhores colocados, a Competição Fórmula SAE distribuiu Menção Honrosa em quatro categorias: Melhor Design e Melhor Apresentação, para a SOLID EDGE, da EESC/USP; Inovação Tecnológica para a equipe UFF FÓRMULA SAE, da Universidade Federal Fluminense; e Menor Custo para a ICARUS, da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Critérios – Como todo veículo da categoria, o excelente desempenho em aceleração, frenagem e dirigibilidade são essenciais para garantir uma boa classificação, assim como o conforto do piloto e a relação entre custo e desempenho.

Todos os motores são equivalentes, de 4 tempos, com até 610 cm³ e admissão de ar limitada em 20mm para gasolina e 19mm para E-85 (15% gasolina e 85% álcool etílico), para restringir a potência e aumentar a competitividade dos veículos.

A construção deve obedecer às normas do regulamento da Competição, como distância mínima entre eixos de 1.525mm e rodas de, no mínimo, 8 polegadas.

A segunda edição da Competição SAE BRASIL-PETROBRAS de Fórmula SAE será realizada no segundo semestre de 2005, no Rio de Janeiro e a expectativa é reunir 10 carros.

As equipes que quiserem participar da segunda Competição podem se inscrever a partir de julho de 2005, pelo telefone 3287-2033 (ramal 113).

“Apesar de as inscrições abrirem em julho, as equipes já podem iniciar o desenvolvimento dos veículos”, ressalta Siqueira.

Luso Ventura, presidente da SAE BRASIL, afirma que a Competição SAE BRASIL-PETROBRAS de Fórmula SAE é uma nova iniciativa que tem como objetivo o fomento da especialização técnica da engenharia da mobilidade brasileira.

“Ao se engajarem em um projeto complexo como o Fórmula SAE, os estudantes são obrigados a desenvolver habilidades e capacidades de resolução de problemas reais, com criatividade e competência administrativa, pois os custos do projeto têm de ser respeitados”, afirma.

“Além disso, um veículo tipo fórmula tem como característica a alta performance e isso requer engenharia de precisão e altamente qualificada. Nessa área, não há espaço para amadores”, diz.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente