domingo, 21 julho , 2024
28 C
Recife

Revisão preventiva, uma defesa contra acidentes nas estradas durante a Semana Santa

14% dos acidentes nas estradas são causados por veículos em mau estado de conservação. Por isso, antes de viajar, o motorista deve checar o funcionamento dos componentes mecânicos de seu carro.

Todo ano o noticiário vem, desafortunadamente, acompanhado de informações sobre acidentes em estradas de todo o Brasil, com o registro de um número lastimável de mortos e feridos.

- Publicidade -

Imprudência, excesso de bebidas alcoólicas, má conservação das estradas e mau estado dos veículos são, semanas após semanas, apontados como as maiores causas desses acidentes.

As estatísticas disponíveis indicam que 14% dos acidentes nas estradas são causados por veículos em mau estado de conservação.

O comportamento e a ação preventivos são, em todos os aspectos, fatores chave para minimizar os acidentes nas estradas.

- Publicidade -

Não beber antes de dirigir, a direção defensiva, e a boa manutenção do veículo compõem esse quadro preventivo e favorável de comportamento e ação de proteção à vida.

Além da troca de óleo – É comum que, na boca da estrada, ao abastecer seus veículos, os motoristas se preocupem em verificar o nível da água no motor, a calibragem dos pneus e a quilometragem do óleo. Essa é uma boa iniciativa. Mas é insuficiente.

Se o motorista não realiza manutenção preventiva, convém revisar, mesmo que às vésperas da viagem, o estado de algumas partes e componentes, que são vitais para a
segurança do veículo. Devem ser revisados:

- Publicidade -

• Equipamentos obrigatórios como o extintor e cintos de segurança;
• Todas as lanternas, luzes de advertência e retro-refletores do sistema de sinalização;
• Todo o sistema de iluminação, o que inclui faróis, iluminação da placa traseira e luzes do painel;
• Todos os componentes do sistema de freio;
• Os componentes do sistema de direção, volante e coluna, articulações e outros, bem como o alinhamento das rodas dianteiras;
• Os componentes da suspensão (amortecedores, braços, suportes, tensores, etc) e os eixos;
• Os pneus (desgaste, correção de tamanho e tipo) e o estado geral das rodas, sua fixação, os aros desmontáveis.

Oficinas de confiança – As oficinas independentes estão plenamente preparadas para realizar essa revisão sem burocracia, com rapidez e bons preços.

Para ter segurança em relação ao serviço a ser prestado, o motorista deve recorrer a uma oficina de sua confiança, ou indicada por alguém de sua confiança, que lhe ofereça atendimento personalizado, qualidade no serviço, e garantia no pós-atendimento.

Além de lhe prestar um bom serviço, oficinas com esse perfil trabalham com auto-peças em conformidade com a norma 15 296 da ABNT, que define as características que esses produtos (denominados peça de reposição original ou peça de reposição, simplesmente) devem apresentar para serem considerados de qualidade.

O melhor é fazer manutenção preventiva – O aconselhável, de todo modo, é que o motorista faça sempre uma manutenção preventiva de seu veículo, o que evitará a necessidade de revisões às vésperas de viagens.

A manutenção preventiva é o melhor caminho para garantir a segurança, a conservação e boa utilização de um veículo.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão