sexta-feira, 21 junho , 2024
28 C
Recife

Manutenção das palhetas e iluminação garantem segurança

As palhetas são danificadas pela constante exposição às mudanças de temperatura, sol e chuva, além das substâncias corrosivas presentes no ambiente.

- Publicidade -

Dessa maneira, devem ser substituídas regularmente para oferecer boa visibilidade e, conseqüentemente, segurança ao motorista.

A Bosch recomenda a substituição das palhetas pelo menos uma vez por ano ou ao serem observadas as seguintes condições:

· No pára-brisa: formação de faixas e riscos, ruído ou trepidação, formação de névoa, falhas na limpeza;
· Nas palhetas: lâmina quebradiça, torta ou rasgada.

Ao substituir as palhetas é importante verificar a condição do motor do limpador, verificar se o esguichador está desobstruído e corretamente posicionado e conferir as condições do braço limpador. As palhetas trasei ras merecem a mesma atenção.

- Publicidade -

Para manter as palhetas em boas condições de uso, a Bosch orienta, no momento da lavagem do carro, a limpeza das lâminas de borracha somente com um pano umedecido em água, nunca com querosene ou outros produtos químicos.

Sistema de iluminação também merece cuidados – Chegada da neblina exige cuidados especiais para preservar a segurança nas ruas e nas estradas

O nevoeiro que predomina durante o inverno, que começa no próximo dia 21, vai exigir cuidados especiais dos motoristas.

Para enfrentar esse período do ano de baixa temperatura e visibilidade comprometida, os técnicos e engenheiros do setor automotivo consideram importante uma revisão no sistema de iluminação dos veículos.

Outro ponto que merece atenção especial é a revisão preventiva do sistema de limpeza e lavagem do pára-brisa.

- Publicidade -

Estudos da Cibié, divisão da Valeo que desenvolve e produz faróis e lanternas, indicam que mais de 20% dos veículos em circulação no País apresentam pelo menos uma deficiência de iluminação, o que compromete a visibilidade dos condutores.

De acordo com as avaliações da empresa, é crescente o número de veículos com faróis desregulados, que se constituem em perigo, principalmente nas rodovias. Pela falta de manutenção preventiva, muitos têm fachos de luz desregulados pela trepidação provocada pelas imperfeições do piso e até por danos na carroceria não corrigidos e por bagagem no porta-malas.

Técnicos da Valeo salientam, também, que o período é propício para a inspeção dos sistemas de limpeza e lavagem dos limpadores de pára-brisa, que fazem parte da visibilidade dos motoristas.

A divisão Valeo Cibié Service indica que as palhetas dos limpadores devem ser trocadas a períodos de 12 meses e recomenda verificar se as lâminas de borracha não estão ressecadas, danificadas ou com folga no mecanismo.

Outro ponto importante é a manutenção da ventilação interna e do conjunto formado por reservatório de água, tubulações, mecanismo de acionamento e palhetas que evita o comprometimento da visão dos condutores sob garoa e nevoeiro característicos do período de inverno.

Faróis auxiliares – A chegada do inverno aumenta a procura por faróis de neblina, equipamentos auxiliares desenvolvidos com o objetivo de proporcionar visibilidade mais eficiente à frente e nas laterais.

Os técnicos da Valeo esclarecem que esses faróis são próprios para condições adversas, como chuva e cerração e devem ser instalados em postos autorizados, centros automotivos, na rede de concessionários ou nas oficinas que trabalham com produtos originais.

Outro aspecto identificado nos estudos da Cibié é a crescente presença de veículos com iluminação prejudicial à visão de motoristas que trafegam em sentido contrário.

Para os técnicos da empresa esse problema é conseqüência da falta de regulagem, de substituição imperfeita dos modelos originais, desalinhamento dos focos provocados por danos na carroceria e, principalmente, pela desatenção ou negligência dos proprietários em relação à manutenção periódica.

De acordo com orientação dos manuais da Valeo Cibié Service, a inspeção das luzes deve fazer parte da rotina dos motoristas, da mesma forma que a checagem do nível de água e de óleo e da pressão dos pneus.

Para a empresa, os motoristas precisam ter consciência de que o sistema de iluminação é um item de segurança e, por isso, requer freqüente manutenção, como a limpeza das lentes para evitar que a poeira e a lama reduzam a eficiência dos faróis.

A inspeção dos itens de iluminação deve ser realizada a cada seis meses e nos casos em que o veículo recebe carga elevada no porta-malas torna-se indispensável proceder à regulagem de altura dos fachos luminosos em posto autorizado, o que garante a eficiência fotométrica e evita o ofuscamento dos olhos dos motoristas que trafegam em sentido contrário.

O cuidado com as lanternas também é lembrado, pela importância em termos de sinalização.

Outra observação importante é a constante verificação das funções do sistema.

Quando ocorrer a necessidade de troca de uma lâmpada, é preciso cuidado com a potência correta e a procedência do produto e, na necessidade de substituição, deve ser efetuada nos dois faróis, para garantir distribuição equilibrada de luminosidade.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente