quinta-feira, 20 junho , 2024
28 C
Recife

Amortecedor em bom estado de conservação garante a segurança do automóvel

Os automóveis enfrentam diariamente situações variadas no trânsito: ruas e rodovias esburacadas ou sem pavimentação, lombadas, redutores eletrônicos e diferentes tipos de piso, que afetam o amortecedor e outras peças da suspensão.

- Publicidade -

Para garantir a segurança e a estabilidade do veículo nessas condições, a Monroe – líder mundial no desenvolvimento e fabricação de amortecedor –, alerta sobre a importância de rodar sempre com os amortecedores em bom estado de conservação.

O fabricante esclarece que a manutenção preventiva da suspensão é extremamente importante. Os amortecedores desempenham um papel importante na segurança de quem está a bordo do automóvel.

A principal função do equipamento é manter o contato constante entre o pneu e o solo. Quando estão gastos e o veículo passa por um buraco, por exemplo, ele pula até toda vibração acabar, fazendo algumas vezes os pneus perderem o contato com o solo.

Para evitar que isso aconteça, os amortecedores precisam estar em perfeitas condições, proporcionando estabilidade ao veículo, evitando balanços e aumentando o conforto com a eliminação das vibrações excessivas.

- Publicidade -

“Diante desse quadro, é fundamental verificar o estado de conversação do amortecedor com freqüência para evitar surpresas desagradáveis no trânsito”, enfatiza Nilton Tadeu Durães, gerente de Engenharia Aftermarket, Serviços e Treinamento da Monroe.

Para checar os amortecedores de forma preventiva, o consumidor pode fazer uma revisão em um revendedor Monroe Club. Para mais informações sobre a localização das lojas credenciadas, basta ligar para 0800-166004 (ligação gratuita).

Entenda melhor o funcionamento do amortecedor:
(Animação: treinamentos online Mecânica Online)

Amortecedor: vilão ou mocinho?
Pesquisa da Agência AutoInforme de agosto revela que o amortecedor é responsável por 16% dos gastos mensais do carro

O amortecedor é um dos itens de segurança mais importantes do carro: é ele quem garante a estabilidade do carro e propicia conforto aos ocupantes.

- Publicidade -

Mas também é a peça mais cara da manutenção, conforme pesquisa do IMC – o Índice de Manutenção do Carro (Inflação do Carro), elaborada pela Agência AutoInforme que levanta os preços de todos os itens (peças, serviços, impostos e seguros) necessários para o motorista andar e manter o carro no dia a dia.

Segundo a pesquisa, o custo mensal de um carro pequeno, com motor 1.0, é de R$ 172,00 por mês apenas em peças de manutenção e mão de obra do reparo. Não estão incluídos neste valor os gastos com óleos e combustíveis, seguros e impostos.

O amortecedor é a peça mais cara da cesta de itens pesquisados, custa ao dono do carro R$ 28,00 por mês, considerando o uso regular de uma família média que usa o carro para o trabalho, passeios e uma viagem por mês.

A pesquisa feita para o cálculo da Inflação do carro revelou que pelo menos mais dois itens têm peso importante no custo de manutenção do carro, os pneus e o sistema de embreagem.

O jogo de pneus representa 12,7% do custo de manutenção, incluindo peças e serviços. Para fazer a troca na hora certa e, portanto, deixar o carro em ordem o motorista tem um custo mensal de pneu de R$21,82. O sistema de embreagem representa 11,5 % dos gastos com o carro, isto é: um valor em reais de R$ 19,80 por mês.

A manutenção total significa 33% do gasto total que o motorista tem com o carro. O maior gasto é com os combustíveis, 39%; os seguros (seguro contra roubos e acidentes) representam 22% dos gastos de um carro pequeno e os impostos (IPVA e licenciamento) 6%.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente