quarta-feira, 22 maio , 2024
28 C
Recife

Solução completa para Euro IV

Empresa lançou na feira o ISL de 8,9 litros com o sistema de controle de emissões SCR, o mais eficiente conjunto que permite economia de combustível, durabilidade e menor custo operacional

- Publicidade -

Atenta ao crescente rigor das normas de emissões vigentes no País, a Cummins, líder mundial em tecnologia de motores de baixa emissão, lançou na Fenatran 2007, um pacote de soluções que atende as limitações impostas pelo Conama, P6 (equivalente ao Euro IV), prevista para 2009.

O pacote é composto pelo motor ISL, de 8,9 litros com capacidade de desenvolver 400 hp de potência, aliado ao sistema de controle de emissões SCR (Selective Catalytic Reduction), além do turbo compressor, da Cummins Turbo Technologies e o sistema de filtração, desenvolvido pela Cummins Filtration.

Luis Pasquotto – Diretor Técnico Comercial da Cummins – Além de ser o mais eficiente conjunto para controlar as emissões, ele proporciona ao usuário, entre outras vantagens: economia de combustível da ordem de 5%, dependendo da aplicação; ampliação da durabilidade em função da melhoria na combustão; e menor custo com filtros, uma vez que o sistema já vem com um catalisador que remove material particulado.

Acrescente-se a esses benefícios, o suporte técnico dado tanto ao motor quanto ao sistema SCR disponível em toda a rede credenciada da Cummins espalhada pelo País.

- Publicidade -

De acordo com Luis Pasquotto, diretor técnico comercial da Cummins, a interação que o SCR permite é mais eficiente e mais inteligente, pois funciona de uma forma que integra o gerenciamento do motor ao do sistema de pós-tratamento.

Isso é facilitado pelo fato de que todos os componentes foram projetados para trabalharem em perfeita sintonia com o motor ISL.

Entre os componentes está um novo Módulo de Controle Eletrônico (ECM), com velocidade de processamento duas vezes maior que a atual. É ele quem permite um desempenho otimizado entre a demanda de potência, economia de combustível e controle de emissões.

O ISL é um motor competitivo para o segmento de semi pesado, e que está alinhado no atendimento das leis de emissões atuais e já preparado para futuros desenvolvimentos com vistas a limites ainda mais rígidos.

O ISL foi projetado com a robustez e característica dos motores pesados (heavy duty), mundialmente consagrados pela Cummins (ISM, ISX).

- Publicidade -

O motor mantém alta durabilidade e confiabilidade em um pacote compacto e leve – o ISL é 150 kg mais leve que os motores dessa categoria.

“Ele hoje é considerado um produto de referência e até benchmarck em termos de durabilidade e principalmente confiabilidade”, comentou Luiz Chain Faraj, gerente de Marketing da Cummins. Com isso, o usuário consegue maior desempenho, aceleração mais rápida e menor custo operacional.

“Ele alia a durabilidade e confiabilidade tradicional da Cummins a uma maior agilidade na operação”, disse Chain.

Fora todas essas características, o ISL ainda chega com uma grande novidade técnica: ele tem a opção de ser equipado com um sistema de freio motor integrado ao cabeçote, atuando diretamente nas válvulas de escape.

Isso torna o equipamento com uma maior potência e segurança, principalmente nas frenagens de emergência, assegurando um desempenho superior, com uma maior economia de manutenção no sistema de freios, especialmente em veículos pesados.

Para garantir que o ISL atenderá as normas de emissões, ele, necessariamente, precisa atuar em conjunto com o sistema SCR.

Tal processo consiste numa tecnologia sofisticada por meio da qual um reagente líquido, chamado AdBlue, cuja composição envolve 32,5% de uréia dissolvida em água, é usado para reagir e neutralizar o NOx (óxido e dióxido de Nitrogênio originário da combustão).

O AdBlue é um líquido não tóxico, sem odor e que não é inflamável.

Ele é injetado no sistema de exaustão de forma controlada por uma bomba monitorada eletronicamente. No aquecimento do fluxo de exaustão ocorre a hidrólise do AdBlue e moléculas de amônia, que é uma parte da uréia, são liberadas.

O NOx e essas moléculas de amônia reagem dentro do catalisador, liberando nitrogênio e vapor d´água, substâncias inofensivas ao meio ambiente, já que o nitrogênio faz parte de 80% do ar.

Cummins Turbo Technologies – Turbo VGT – A Cummins também apresentou durante a Fenatran 2007 um sistema de tomada de força traseira para os motores eletrônicos ISL e Interact 6.

No caso do ISL, a partir de agora, todos os veículos que necessitam utilizar esse dispositivo, como betoneiras e caminhões usados na coleta de lixo, terão esta opção também na motorização eletrônica, sem necessidade de adaptações, e garantindo maior eficiência.

Para o Interact 6, esse sistema estará disponível, já a partir de 2008.

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais