sexta-feira, 21 junho , 2024
28 C
Recife

Atenção ao manusear os cabos de ignição no motor

A NGK, maior fabricante e especialista em velas de ignição do mundo, alerta para as formas corretas de manusear os cabos de ignição no motor Zetec Rocam, da Ford

- Publicidade -

O cabo de ignição é responsável por conduzir a alta tensão produzida pela bobina (ou transformador) até as velas, sem permitir fugas de corrente. As recomendações de manuseio são simples e garantirão uma ignição sem falhas.

O cabo deve ser manipulado por meio da região da empunhadura (terminais) e nunca pelo fio (imagem anexa nº 1).

Também não é recomendado utilizar ferramentas para removê-lo, elas podem ser inadequadas. É muito importante lembrar que a força aplicada, tanto para a conexão quanto para a remoção, deve ser no mesmo sentido da vela de ignição. Para facilitar a desinstalação, gire o terminal antes de retirar o cabo (imagens anexas nº 2 e 3).

“Muitas vezes, problemas identificados nos automóveis são conseqüências do manuseio incorreto de alguns componentes, como o exemplo dos cabos de ignição nos motores Zetec Rocam. É essencial sempre ficar atento às instruções de instalação e utilizar o cabo específico para cada modelo de automóvel”, afirma Ricardo Namie, chefe de Assistência Técnica da NGK.

- Publicidade -

Os cabos de ignição produzidos pela NGK são resistivos e homologados pelas montadoras. São bons supressores de ruídos e interferências, além de possuírem resistência mecânica e a ataques de combustível, óleo e água.

Por conta disso, contam com durabilidade em condições extremas de temperatura e alta tensão. Ótimos condutores elétricos, os cabos asseguram uma ignição sem falhas e conseqüente economia de combustível.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente