sábado, 25 maio , 2024
28 C
Recife

Brasil: quarto maior mercado mundial de automóveis com 3,5 milhões de unidades vendidas em 2010

Reportagem | Mecânica Online® & FENABRAVE / MCE – Mazzuchini Comunicação e Eventos
CDs Mecânica Online®

- Publicidade -

O mercado brasileiro mostra sua importância no cenário mundial ao atingir valores expressivos na quantidade de veículos emplacados em 2010.

Quando temos os automóveis, veículos comerciais leves, caminhões, ônibus, motos e implementos rodoviários, os emplacamentos somaram 5.444.387 unidades em 2010, ante 4.842.736 unidades no ano anterior, numa alta de 12,42%.

“O bom desempenho da economia brasileira, com taxas de juros atrativas, prazos acessíveis para pagamentos, fluxo abundante de recursos para financiamentos, bem como o maior poder de compra dos consumidores, estimularam as vendas de veículos em 2010”, afirmou Sergio Reze, presidente da Fenabrave – Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores.

Entre novembro e dezembro, o crescimento do setor foi ainda maior, atingindo 19,02%, passando de 498.233 unidades para 593.013 unidades.

- Publicidade -

Segundo Reze, embora tenha sido necessário reduzir a liquidez e inibir eventuais bolhas no volume de crédito no início de dezembro, as recentes medidas do Banco Central – aumento dos depósitos compulsórios e o aperto nas regras de financiamento de carros – poderão reduzir as vendas de veículos ao longo de 2011.

No entanto, a comercialização no mês de dezembro registrou crescimento expressivo. “As medidas do Banco Central ainda não perturbaram o mercado”, comentou Reze.

Ao fecharmos o ano de 2010 temos o quarto recorde seguido nas vendas registradas pela indústria automobilística brasileira. No ano passado a marca alcançada foi 3,14 milhões de unidades emplacadas.

Automóveis e Comerciais leves – O volume de vendas no varejo de automóveis e comerciais leves alcançou 3.329.170 unidades no acumulado de 2010, contra 3.009.201 unidades no ano anterior, registrando aumento de 10,63%.

Foram emplacadas 361.197 unidades em dezembro, contra 311.410 unidades em novembro. O desempenho dos segmentos foi 15,99% maior de novembro para dezembro o que, segundo Sergio Reze, “é um crescimento atribuído ao chamado Efeito Rapel, em que montadoras antecipam emplacamentos no final do ano para competir pela liderança do mercado anual”.

- Publicidade -

Caminhões e Ônibus – O mercado de caminhões registrou números expressivos comparando os acumulados de 2010 e 2009.

Foram vendidos 157.633 caminhões no ano passado, ante 109.143 unidades no mesmo período de 2009, uma alta de 44,43%. Comparando com o resultado de dezembro com novembro, o setor apresentou evolução de 19,85%.

Foram emplacadas 17.478 unidades em dezembro, contra 14.583 unidades no mês anterior.

O segmento de ônibus apresentou crescimento de 25,32% comparando os acumulados, passando de 22.595 unidades para 28.317.

De novembro para dezembro, o crescimento foi 12,20%, saltando de 2.516 caminhões para 2.823.

Motos – O segmento de motos apresentou crescimento de 12,10% na comparação entre os acumulados, passando de 1.609.180 unidades em 2009 para 1.803.864 em 2010.

Comparando o resultado dos meses de novembro e dezembro, o setor de duas rodas registrou alta de 24,54%, aumentando de 158.509 unidades emplacadas para 197.405. Segundo Reze, o mercado de duas rodas está se recuperando com a ajuda dos consórcios.

“O segmento registrou o melhor desempenho nos meses de dezembro da história e no ranking dos acumulados do ano. O resultado só foi superado por 2008, quando foram comercializadas 1.905.514 unidades”, ressaltou o presidente da Fenabrave.

Implementos Rodoviários – Foram vendidos 58.788 implementos rodoviários de janeiro a dezembro de 2010, contra 40.212 unidades no mesmo período de 2009, num acréscimo de 46,20%. De novembro para dezembro, o setor apresentou alta de 32,51%, saltando de 5.288 unidades para 7.007.

Outros – Outros veículos, como carretinhas, apresentaram crescimento de 27,12% comparando os acumulados, passando de 52.405 unidades para 66.615 unidades.

Crescimento menor em 2011 – Para 2011, a previsão é de crescimento de 5,20% para o setor automobilístico (automóveis, comerciais leves, caminhões, ônibus e motos), de acordo com as estimativas da MB Associados, consultoria econômica parceira da Fenabrave.

As vendas de veículos devem chegar a 5.595.722 unidades. Só automóveis e comerciais leves devem contabilizar 3.468.995 unidades comercializadas, num crescimento de 4,20% em relação a 2010.

As vendas de caminhões podem chegar a 181.593 unidades, atingindo alta de 15,20% e os ônibus a 31.234 unidades (10,30%). Já a evolução das motos pode atingir 6,10%, totalizando 1.913.900 unidades.

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais