segunda-feira, 15 julho , 2024
28 C
Recife

Ford realiza seminário sobre sustentabilidade e premia vencedores do prêmio de conservação ambiental

Em iniciativa pioneira, empresa reúne especialistas do Brasil e do mundo para debater a sustentabilidade na indústria automotiva. Prêmio Ford de conservação ambiental destacou os ecologistas do ano no Brasil

São Paulo (SP) Reportagem | Tarcisio Dias

- Publicidade -

Com imprensa da Ford / Burson-Marsteller

Mecânica Online®

CDs Mecânica Online®

O ano de 2011 vai chegando ao fim mas fica o registro no aumento da preocupação de entidades e empresas brasileiras quando o assunto é sustentabilidade.

- Publicidade -

A palavra, que por sinal, está na moda em muitos textos e teorias, foi aplicada na prática por iniciativas como a realizada pela ABIAUTO, Associação Brasileira da Imprensa Automotiva, com o I Fórum ABIAUTO 2011 (clique aqui para acompanhar nossa cobertura) e também pela Ford, que realizou com sucesso o 1º Seminário Ford de Sustentabilidade – o primeiro evento sobre o tema promovido por uma montadora no País.

Reunindo renomados especialistas na área, teve como objetivo de promover o debate na cadeia automotiva, indo ao encontro da estratégia mundial da Ford, que tem Sustentabilidade como um de seus pilares de marca.

O evento contemplou ainda a cerimônia de premiação da 16ª Edição do Prêmio Ford de Conservação Ambiental.

Um dos pontos fortes do evento foi a presença de John Viera, diretor global de Sustentabilidade, Meio Ambiente e Segurança da Ford.

O executivo apresentou a estratégia de eletrificação da Ford no mundo, que inclui o lançamento de cinco novos veículos “eletrificados” (elétrico, plug in ou híbrido) até 2012 na América do Norte e até 2013, na Europa.

- Publicidade -

Marcos de Oliveira, presidente da Ford Brasil e Mercosul

“Após 16 anos promovendo o Prêmio Ford de Conservação Ambiental, entendemos que deveríamos ampliar o debate sobre esse tema”, diz Marcos de Oliveira, presidente da Ford Brasil e Mercosul.

“Além de pioneira, a realização desse evento é uma iniciativa ousada da Ford. Falaremos de assuntos relevantes que trarão o debate sobre sustentabilidade para a realidade da indústria automotiva”, completa Oliveira.

Também fizeram parte do evento Luiz Machado, coordenador nacional do Projeto de Combate ao Trabalho Escravo da ILO – International Labor Organization (Organização Internacional do trabalho); Ricardo Muneratto, gerente de Engenharia Avançada da Ford Brasil, para falar sobre a utilização de materiais alternativos na produção de veículos, e Luiz Henrique Lopes Vilas, da Ouro Verde Negócios Sustentáveis, abordando a logística reversa e a nova política de resíduos sólidos.

Primeira iniciativa teve boa participação do público no MAM-SP

Ao final do evento, um outro momento especial com a cerimônia de entrega do 16º Prêmio Ford de Conservação Ambiental, considerado um dos reconhecimentos mais importantes da área no país.

Em 2011, a premiação foi de R$ 100 mil aos melhores trabalhos de proteção da natureza e da biodiversidade realizados no Brasil.

Este ano, foram feitas 197 inscrições em sete categorias: Conquista Individual, Negócios em Conservação, Ciência e Formação de Recursos Humanos, Meio Ambiente nas Escolas, Fornecedor e Distribuidor (subdividida em Automóveis e Caminhões).

O prêmio é promovido no Brasil desde 1996 e seu objetivo é incentivar o desenvolvimento de iniciativas inovadoras e exemplares e divulgar o trabalho de personalidades e entidades que se dedicam a promover a consciência ambiental e o uso sustentável dos recursos naturais do país.

A busca pela eficiência energética – John Viera, diretor de Sustentabilidade, Meio Ambiente e Segurança da Ford Mundial e um dos mais renomados executivos do setor, foi o primeiro a se apresentar no 1º Seminário Ford de Sustentabilidade.

Em sua apresentação, Viera apresentou a estratégia de eletrificação global da empresa, que tem o como foco investir no desenvolvimento de novas tecnologias a fim de encontrar alternativas cada vez mais eficientes para reduzir as emissões de CO2, tanto por meio dos seus produtos como do seu processo produtivo.

John Viera, diretor de Sustentabilidade, Meio Ambiente e Segurança da Ford Mundial e um dos mais renomados executivos do setor

A Ford é uma das empresas que mais tem investido para tornar seus produtos cada vez mais eficientes em consumo de combustível.

Foi a primeira a trazer um carro 100% híbrido para o mercado brasileiro: o Fusion Hybrid, que passou a ser comercializado no país em 2010.

O modelo combina o motor a combustão com o motor a bateria, carregada com a frenagem regenerativa. Essa tecnologia utiliza até 94% da energia cinética produzida na frenagem e a transforma em energia elétrica para recarregar a bateria.

Seu motor 2.5 L é 9% mais econômico do que um carro 1.0 L e tem eficiência de combustível superior em 52% quando comparado a um carro da mesma categoria.

Além disso, o nível de emissão de poluentes é 10% inferior ao que será exigido pelo Proconve em 2015. É a mais alta tecnologia em híbridos.

Para saber mais sobre o Fusion Hybrid, acesse nossa matéria em seu lançamento no Brasil (Clique aqui).

Além disso, a empresa também investe no desenvolvimento de motores cada vez mais econômicos e que consomem menos combustível, como é o caso do motor 1.0 EcoBoost, lançado recentemente e que já equipa carros da Ford nos Estados Unidos.

Com apenas três cilindros, o EcoBoost é o menor motor Ford já produzido na América do Norte, o que fez com que a empresa ampliasse sua liderança em propulsores de baixo consumo no país.

Materiais alternativos, um novo caminho – A Ford vem utilizando materiais reciclados ou naturais em seus veículos. Dois exemplos marcantes são o uso de garrafas PET em forros e carpetes no Ka e Fiesta RoCam e fibra de sisal nos painéis dos caminhões Cargo.

“Queremos produzir carros cada vez mais amigáveis ao meio ambiente, com consumo mais eficiente de energia e o uso de materiais alternativos e sustentáveis”, disse Ricardo Muneratto, gerente de Engenharia Avançada da Ford América do Sul, durante o Seminário Ford de Sustentabilidade promovido pela empresa em São Paulo, com a participação de especialistas.

Ricardo Muneratto, gerente de Engenharia Avançada da Ford América do Sul

“Hoje todos os carros produzidos pela Ford na América do Sul utilizam de 5 a 7 kg de PET reciclado na forma de carpetes, forro de teto, caixas de roda e mantas de forração acústica. Para produzir 3 kg de PET reciclado são necessárias, em média, 60 garrafas PET. O painel dos novos caminhões Cargo é feito com fibra natural de sisal”, disse o especialista.

A Ford vem trabalhando para ampliar o uso desse material em peças. O objetivo é maximizar o uso de materiais renováveis, reciclados e recicláveis nos veículos, como parte da visão de sustentabilidade da Ford.

A aplicação em larga escala de fibras naturais caminha nesse sentido. Entre as fibras vegetais pesquisadas pela Ford dentro do chamado EcoProject, o sisal mostrou ser o mais promissor, pela capacidade de gerar fibras longas e curtas e adequação aos processos de moldagem e injeção de peças. Além disso, ele não tem cheiro e é abundante: 80% do sisal produzido no mundo se localiza no Estado da Bahia, onde a Ford tem o seu centro de desenvolvimento do produto.

A Ford mundialmente é uma empresa líder em ações de sustentabilidade. É uma longa história que começou com o protótipo Soybean Car, apresentado por Henry Ford em 1941. Com carroceria feita de composto plástico com fibra de soja, sisal, cânhamo e palha de trigo, o “Carro de Soja” era 450 kg mais leve que o de aço estampado e dez vezes mais resistente. Essa tradição continua em inúmeras pesquisas para o desenvolvimento de aplicações de novos materiais.

Painel do Fiesta Hatch versão Pulse

A preocupação com o descarte adequado de materiais – Na última palestra, o economista Luiz Henrique Lopes Vilas aborda os programas de incentivo junto à rede de distribuidores Ford para o descarte adequado de materiais como óleo, pneus etc.

CEO da Ouro Verde Meio Ambiente e Negócios Sustentáveis e Vilasol Ambiental, Luiz Henrique é também Coordenador do Programa Distribuidor Ford Ambientalmente Responsável e será mais um dos palestrantes que trará um bom debate ao público presente no evento.

Prêmio Ford de Conservação Ambiental

Os principais projetos da área ambiental desenvolvidos no Brasil em 2011 foram reconhecidos com a entrega do 16º Prêmio Ford de Conservação Ambiental.

Promovido no Brasil desde 1996, o prêmio tem como objetivo incentivar o trabalho de ecologistas e entidades que desenvolvem iniciativas inovadoras para promover a consciência ambiental e o uso sustentado dos recursos naturais do país.

Os vencedores de 2011 foram: Aldeci Cerqueira Maia, pelo trabalho em defesa dos seringueiros no Acre (categoria Conquista Individual), o Centro de Educação Popular e Formação Social, pelo desenvolvimento da agricultura familiar no semiárido (Negócios em Conservação), o Colégio Santa Catarina, pelas ações de preservação do Rio dos Sinos, no Rio Grande do Sul (Meio Ambiente nas Escolas) e Desiree Cristine Ramos, pelo sistema inovador de tratamento e reuso de efluentes da lavagem de automóveis (Ciência e Formação de Recursos Humanos).

Na categoria Fornecedor, a vencedora foi a empresa Elring Klinger do Brasil e na categoria Distribuidor os contemplados foram a Universal (Caminhões) e Avante Veículos (Automóveis).

“Quisemos agregar ainda mais valor a este evento para, além de incentivar e premiar os melhores trabalhos de proteção à natureza e à biodiversidade, promover um debate importante para a cadeia automotiva e o público em geral”, diz Marcos de Oliveira, presidente da Ford Brasil e Mercosul.

“A preocupação dos concorrentes com a responsabilidade sócio-ambiental é algo que motiva e dificulta na hora da escolha dos vencedores. Os trabalhos feitos são realmente enriquecedores”, explica o executivo.

Foto histórica com os vencedores da edição 2011 do Prêmio Ford de Conservação Ambiental

Seringueiros no Acre – Aldeci Cerqueira Maia foi o vencedor na categoria Conquista Individual pelo trabalho de mobilização comunitária para a criação da Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema, no Acre.

Mais conhecido como Nenzinho, ele participou ativamente do movimento seringueiro do Acre, ao lado de Chico Mendes, Marina Silva e outros.

Foi responsável pela organização das comunidades de seringueiros na região de Sena Madureira, no início dos anos 90, para a criação da que hoje é a quinta maior reserva extrativista do Brasil, preservando mais de 750 mil hectares de Floresta Amazônica.

Nenzinho foi ganhador dos prêmios Chico Mendes (Ministério do Meio Ambiente), Rodrigo Melo Franco de Andrade (Ministério da Cultura) e Histórias de Sucesso (Sebrae).

Todo o valor recebido nessas premiações foi investido na Reserva, que em 2012 completa dez anos e melhorou a vida das 330 famílias que vivem no local.

Agricultura no semiárido – O Centro de Educação Popular e Formação Social (CEPFS) venceu na categoria Negócios em Conservação com o projeto “Adaptação às Mudanças Climáticas para Convivência com o Semiárido” de desenvolvimento da agricultura familiar.

O projeto produz e difunde tecnologias e estratégias viáveis para a convivência dos agricultores com a realidade ambiental do semiárido, criando oportunidades e soluções para os desafios comuns da região. Dessa forma, as populações locais são motivadas a se desenvolver sem migrar.

Entre seus principais resultados incluem-se a capacitação de 5.790 pessoas para o armazenamento de mais de 15 milhões de litros de água potável, com a construção de 965 cisternas, a criação de 30 bancos comunitários de sementes com capacidade para armazenar cerca de 42 toneladas e o incentivo ao reflorestamento e recuperação de áreas ambientalmente degradadas por meio do cultivo e distribuição de mais de 7 mil mudas frutíferas e florestais.

Preservação do rio – O Colégio Santa Catarina, de Novo Hamburgo, venceu na categoria Meio Ambiente nas Escolas com o Grupo de Intervenção Socioambiental (Gisa), que desenvolve planos de ação em benefício da qualidade das águas do Rio dos Sinos e seus afluentes, que abastecem a área metropolitana do Rio Grande do Sul.

Seus objetivos são desenvolver a observação e a pesquisa de alunos, estimular o senso crítico em relação às questões ambientais e incentivar a participação e o trabalho na busca de soluções para a melhoria da qualidade de vida da comunidade.

Suas ações incluíram o engajamento de mais de 13 mil pessoas em atividades como plantio de árvores, exposição artística, distribuição de panfletos e concurso fotográfico, diagnóstico da população ribeirinha e criação de comunicação alternativa com mensagens de SMS.

Reuso de água da lavagem de automóveis – Desiree Cristine Ramos venceu na categoria Ciência e Formação de Recursos Humanos com o projeto de tratamento e reuso de efluentes da lavagem de automóveis, usando a tecnologia de eletrocoagulação, pioneira nesse tipo de aplicação, a fim de minimizar o impacto ambiental da atividade.

O processo eletroquímico compacto trata o efluente proveniente da lavagem de automóveis para reuso da água nas próximas lavagens, sem a adição de produtos quimicos.

A redução no consumo de água chega a 70%. Os resultados do tratamento foram verificados e aprovados em testes de laboratórios parceiros do Inmetro.

O grande diferencial do produto é o tamanho reduzido em relação aos sistemas de tratamento convencionais.

O proprietário do empreendimento pode adquirir a máquina ou apenas contratar o serviço de tratamento do efluente. Dessa forma, as máquinas podem ser itinerantes ou fixas, dependendo da demanda e necessidade de uso.

1º Seminário de Sustentabilidade e Prêmio de Conservação Ambiental da Ford

Bi-campeonato é sinônimo de muita preocupação ambiental – Na categoria Fornecedor a vencedora é a Elring Klinger do Brasil.

Principal fornecedora de juntas de cabeçote para o segmento automotivo do mercado nacional, a companhia reforçou sua preocupação com o meio ambiente ao ser eleita em primeiro lugar no Prêmio Ford de Conservação Ambiental pelo segundo ano consecutivo.

A empresa de origem alemã sediada em Piracicaba, no interior de São Paulo, tem um trabalho amplo na área ambiental.

Seus projetos visam a redução dos desperdícios e a melhoria dos processos, a reutilização dos materiais, a reciclagem propriamente dita e, por fim, o retorno financeiro à empresa, sem falar em projetos paralelos para o desenvolvimento social de jovens excepcionais das comunidades locais.

Ford Avante foi a grande campeã na categoria Distribuidor de Automóveis – A política AVANTE VEICULOS de Conservação e Conscientização Ambiental contempla ações voltadas para a Conservação, Manutenção, e principalmente, a Previsão de ocorrências que possam afetar o meio ambiente.

O trabalho consiste em um rigoroso controle documental onde todos os aspectos que possam afetar ou comprometer o meio ambiente são efetivamente controlados e avaliados, gerando ações, em todas as áreas do distribuidor, envolvendo toda a equipe e, como também a áreas externas à distribuidora, criando um comprometimento geral, onde os efeitos são visíveis nos diversos departamentos da distribuidora.

Universal é o grande destaque como Distribuidor de Caminhões – Diante do contexto de conservação ambiental, o distribuidor Universal Caminhões tem por objetivo melhorar a qualidade dos agentes envolvidos, desenvolvendo pouco a pouco ações sustentáveis que permitam a conservação de seus recursos naturais.

Os trabalhos iniciaram- se com a implantação da coleta seletiva do lixo, no qual houve um treinamento para todos os colaboradores. Já os novos colaboradores são conscientizados na admissão.

Entre os exemplos praticados pela Universal Caminhões estão: as toalhas industriais reutilizáveis que substituem as estopas; cadastramento no programa Jogue Limpo, no qual as embalagens de óleos e aditivos são retornáveis para o fabricante; na lavagem de peças é utilizado desengraxante biodegradável; uso de um programa de reuso de águas pluviais e de gerenciamento de resíduos sólidos; separação seletiva de 100% do lixo reciclável e destinação adequada de seus resíduos contaminados.

Presidente da Ford Brasil e Mercosul, Marcos de Oliveira, com Aldeci Cerqueira Maia o vencedor na categoria Conquista Individual pelo trabalho
de mobilização comunitária para a criação da Reserva Extrativista do Cazumbá-Iracema, no Acre

Treinamentos Online Mecânica Online®

Plantão de notícias – Engenharia

Veja mais…
Veja todas as notícias publicadas nessa seção

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança