Mercedes-Benz

Vale a pena investir no Novo Uno com opção liga-desliga?

- Scania 65 anos

Enquanto outras marcas procuraram soluções como a motorização com três cilindros, a Fiat resolveu adiantar uma tendência que todos os seminários de engenharia garantem que vai acontecer pra valer no mercado brasileiro até 2017: o sistema Start-stop. Avaliamos nas ruas do Recife a única versão do modelo que apresenta esse sistema. Saiba como foi o comportamento do Novo Uno 1.4 Evolution.

Já imaginou um engarrafamento com modelos dotados da tecnologia liga-desliga? Que silêncio. Sim amigos, é esse o comportamento que encontramos com o Novo Uno Evolution durante nossa avaliação. Basta colocar o pé na embreagem e o motor já volta a funcionar, engatar a primeira e continuar a seguir.

E digo, depois que devolvemos o modelo para a Fiat e voltamos a dirigir um modelo “convencional” você sente a falta do desligamento do motor no primeiro semáforo que encontra.

A Fiat aproveitou o face-lift do Uno em sua linha 2015 e decidiu inovar também incorporando à sua gama uma versão com sistema start/stop – que desliga o motor em paradas de engarrafamentos ou em sinais de trânsito, por exemplo. E essa configuração Evolution, lançada em setembro último, já responde por 10% das vendas do Uno – que emplacou mais de 122 mil unidades em 2014.

Essa versão fez da Fiat a primeira marca a fabricar no Brasil um carro com start/stop e a oferecê-lo em um motor flex. O sistema desliga o motor assim que o veículo para e é colocado em ponto morto. E o religa com o carregar da embreagem, na hora de engatar a primeira marcha. A intenção é economizar combustível e, de quebra, garantir um índice de emissão de poluentes menor. O recurso foi desenvolvido pela alemã Bosch e, de acordo com a Fiat,  resulta em uma redução de consumo de até 20%.

A versão traz sempre sob o capô o velho conhecido motor 1.4 8V da Fiat. Ele rende 85 cv/12,4 kgfm com gasolina no tanque e 88 cv/12,5 kgfm quando abastecido com etanol. E não disponibiliza como opcional a transmissão automatizada Dualogic Plus, ou seja, o trem de força é sempre completado pelo câmbio manual de cinco marchas. Com esse conjunto, ele chega à máxima de 172 km/h e parte do zero aos 100 km/h em 10,8 segundos.

Por dentro, o quadro de instrumentos agrega um display LCD de 3,5 polegadas em alta resolução que fornece informações de computador de bordo, temperatura e mensagens do sistema start/stop, entre outras. O comando dos vidros elétricos, assim como em todas as versões do novo Uno, passou do console central para as portas. Mas itens como ar-condicionado e alarme seguem na lista de opcionais, fazendo a conta final do carro subir.

O preço inicial do Fiat Uno Evolution é R$ 35.510. Para ter ar-condicionado, faróis de neblina, alarme, chave canivete com comandos de travamento, vidros elétricos também traseiros, apoia-braço para motorista, banco com regulagem de altura e traseiro bipartido, cinto traseiro central de três pontos, porta-objetos para smartphone, rodas de liga-leve de 14 polegadas e sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, esse valor aumenta para R$ 41.916. Um preço que não chega a ser baixo, mas que ganha certo destaque por se tratar do modelo mais barato com start/stop do mercado brasileiro.

Consumo – O Fiat Uno Evolution foi avaliado pelo Programa de Etiquetagem do InMetro e registrou médias de 8,9 e 10,5 km/l com etanol no tanque na cidade e na estrada, respectivamente. Abastecido com gasolina, essa média sobe para 12,9 e 15,1 km/l. Tal resultado garantiu classificação “A” tanto em sua categoria quanto no geral e um consumo energético de 1,55 MJ/km. Nota 10.

Tecnologia – A versão Evolution tem um diferencial em relação às outras: o sistema start/stop – que é bastante eficiente, por sinal. Esse é o modelo mais barato no Brasil com esse tipo de recurso, presente normalmente em carros mais caros e com motores menos econômicos. Por outro lado, o hatch segue a mesma linha de estratégia da Fiat de oferecer uma lista simples demais de itens de série, garantindo alguma consistência tecnológica apenas com opcionais e acessórios – como a câmara de ré com visualização no retrovisor. Até o ar-condicionado é pago a parte.

Custo/benefício – A Fiat pede R$ 35.510 pela versão Evolution com motor 1.4 litro. Com ar-condicionado, faróis de neblina, alarme, chave canivete com comandos de travamento, vidros elétricos nas quatro portas (só nas dianteiras é de série), apoia-braço para motorista, banco com regulagem de altura e traseiro bipartido, cinto traseiro central de três pontos, porta-objetos para smartphone, rodas de liga-leve de 14 polegadas e sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, a conta sobe para R$ 41.916. A Chevrolet cobra pelo Onix LT 1.4 iniciais R$ 45.820, enquanto a Ford vende o novo Ka 1.5 a partir de R$ 41.190, equipado à altura do Uno. A Renault entrega o Sandero Expression 1.6 por R$ 41.570. Um Volkswagen Gol Trendline 1.6 tem preço de R$ 47.215 com equipamentos semelhantes. Nenhum concorrente oferece a tecnologia start/stop.

Ficha técnica

Fiat Uno Evolution – Motor: A gasolina e etanol, dianteiro, transversal, 1.368 cm³, com quatro cilindros em linha, duas válvulas por cilindro. Acelerador eletrônico e injeção eletrônica multiponto sequencial.

Transmissão: Câmbio manual de cinco marchas à frente e uma a ré. Tração dianteira.

Potência máxima: 85 cv com gasolina e 88 cv com etanol a 5.750 mil rpm.

Aceleração 0-100 km/h: 11,1 segundos com gasolina e 10,8 segundos com etanol.

Velocidade máxima: 170 km/m com gasolina e 172 km/h com etanol.

Torque máximo: 12,4 kgfm com gasolina e 12,5 kgfm com etanol a 3.500 rpm.

Diâmetro e curso: 72 mm X 84 mm. Taxa de compressão: 12,3:1.

Suspensão: Dianteira independente do tipo McPherson, braços oscilantes inferiores transversais e molas helicoidais. Traseira com barra de torção e rodas semi-independentes, amortecedores hidráulicos e molas helicoidais. Não oferece controle eletrônico de estabilidade.

Pneus: 175/65 R14.

Freios: Discos sólidos na frente e tambores atrás. Oferece ABS como opcional.

Carroceria: Hatch em monobloco com quatro portas e cinco lugares. Com 3,81 metros de comprimento, 1,64 m de largura, 1,48 m de altura e 2,38 m de distância entre-eixos.

Peso: 950 kg.

Capacidade do porta-malas: 280 litros.

Tanque de combustível: 48 litros.

Produção: Betim, Brasil.

Lançamento no Brasil: 2010. Reestilização: 2014.

Itens de série: computador de bordo, predisposição para rádio, retrovisores externos com luzes indicadoras de direção integradas, vidros elétricos dianteiros com one touch e antiesmagamento, volante com regulagem de altura, direção hidráulica, sistema start/stop.

Preço: R$ 35.510.

Opcionais: ar-condicionado, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, suporte para smartphone com Bluetooth e rádio, volante multifuncional, retrovisores externos elétricos com função Tilt Down, terceiro apoio de cabeça traseiro rebaixado, apoia-braço central no banco do motorista, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro bipartido, cinto de segurança traseiro central retrátil de 3 pontos, alarme antifurto, chave canivete com telecomando para abertura e fechamento das portas e vidros elétricos traseiros com one touch e antiesmagamento.

Preço com os opcionais: R$ 41.916.

Redação Mecânica Online®https://www.mecanicaonline.com.br
Um dos principais portais quando o assunto é mecânica na internet brasileira, o Mecânica Online® é feito por você! Através de nosso público procuramos cada vez mais oferecer um conteúdo que leve sempre o nosso principal objetivo: mecânica do jeito que você entende.
Mercedes-Benz

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

- Scania 65 anos

Mais recentes

SIMEA 2022
- Publicidade - Mercedes-Benz

Instagram Mecânica Online®

- Volvo Zero Acidentes
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação