Mercedes-Benz

Seminário técnico de mineração mostra benefícios de aço de alta resistência no setor

Evento foi ministrado por engenheiros do Brasil e da Suécia, que mostraram as vantagens da utilização de aços de alta resistência na mineração, o conhecimento sobre desgaste nesse tipo de aplicação e os tipos de materiais que a SSAB tem disponíveis para esse mercado; cases apresentados comprovam maior vida útil, menor custo de manutenção e redução no peso nos equipamentos.

A SSAB, multinacional sueca líder mundial na produção de aços de alta resistência, promoveu, no dia 02 de março, na FIEMG em Belo Horizonte, com o apoio do SINDIEXTRA, o seminário técnico “Aços de Alta Resistência Aplicados à Mineração”.

Especialistas da SSAB Brasil e da Suécia mostraram como obter melhores resultados em campo com a tecnologia da siderúrgica, aplicando aços de alta resistência em equipamentos de mina e de usina para gerar produtos diferenciados que trazem soluções para a indústria mineral, por meio de cases de sucesso e melhor conhecimento dos materiais.

“O foco da companhia sempre foi de propor melhorias, sobre como poder trazer os benefícios dos aços de alta resistência para o nosso dia a dia e nossas operações”, disse o gerente técnico da SSAB do Brasil, Leonardo Vieira, além de destacar o vínculo especial com Belo Horizonte. “Minas Gerais é o maior estado produtor de minério de ferro”, ressalta.

Ele iniciou o seminário fazendo uma introdução sobre a SSAB para os convidados, falando sobre a empresa, unidades de produção, os estoques no Brasil e o portfólio de produtos, como Strenx, Toolox, Hardox, Armox, Docol, e Greencoat (este último, não comercializado no Brasil).

“Os materiais projetados pela companhia são criados de maneira que sejam resistentes ao desgaste e a impactos, muito importante para as aplicações em minerações, o que vai proporcionar maior vida útil ao equipamento do cliente e, ao mesmo tempo, que seja de fácil processamento, além de benefícios como menor custo de manutenção e redução no peso”.

Vieira falou sobre o principal produto da SSAB para o setor, o aço Hardox, material pensado e desenvolvido para a mineração, fabricado em faixas de dureza de 350 a 750 Brinell, com propriedades estruturais.

“É a primeira aplicação deste material, que foca na resistência ao desgaste, principal característica para esse mercado”. Também citou a novidade dos tubos Hardox, que está começando a ser comercializado no Brasil, de 30 a 133mm de diâmetro de 2,5 a 6mm de espessuras, e as barras redondas em Hardox 400, com capacidade de fabricação entre 20 e 100mm de diâmetro.

O aço estrutural Strenx, novo no portfólio da siderúrgica, também está presente no setor, em aplicações para a resistência ao impacto e resistência a trincas.

Fabricado em 600 a 1300 Mpa de limite escoamento, espessuras de 0,7 a 160mm, larguras até 3,3m de largura, o aço tem ótimas propriedades de processamento, com menores tolerâncias, melhor planicidade e melhor qualidade superficial.

“Tanto o Hardox como o Strenx têm uma série de benefícios, como, por exemplo, ganho muito maior na vida útil de peças, redução de custo e de peso, maior produtividade, redução de consumo de combustível e aumento da capacidade de carga”, explica.

O especialista em desgaste da SSAB Europa, Patric Waara, um dos palestrantes do evento, é gerente da divisão para o estudo de desgaste na SSAB, departamento na Suécia que faz pesquisa e desenvolvimento em laboratórios, testes e experiências práticas em campo, para entender o que acontece na prática e propor novas soluções e produtos melhores para ajudar os clientes nos projetos.

Ele exemplificou alguns projetos que sua equipe realiza, como visitas a minas e avaliação de equipamentos para detectar os pontos mais críticos, além de explicar os diferentes processos desenvolvidos pela SSAB para fabricar aços resistentes e ainda amigáveis durante seu processamento.

O profissional fez a demonstração da utilização de um software da companhia, o WearCalc, para simular o desgaste de um material, que indica qual o melhor aço a ser utilizado, para determinada situação de desgaste, além de apresentar como é feita a coleta dos dados usados no software, e explicar conceitos sobre mecanismos de desgaste “O cálculo pode ser feito para o desgaste por deslizamento e para o desgaste por impacto”, explica.

No software, é possível escolher a partir de uma lista, várias rochas, minerais e outros abrasivos, que podem ser combinados para simulações mais realistas.“Nosso objetivo é mostrar os melhores materiais e onde vale a pena fazer um upgrade ou não. Todos os testes feitos nos últimos anos estão dentro desse software”. Recentemente, foi feito um update no software, para a versão 2.1.

O engenheiro Leonardo deu continuidade ao Seminário falando sobre as técnicas de processamento do Hardox, como solda, corte, dobra, conformação e usinagem, e deu exemplos da utilização real do Hardox e do Strenx.

Cases de aplicação do aço em mineração foram apresentados, como, por exemplo, a utilização do Hardox em equipamentos móveis – uma escavadeira a cabo: o cliente queria reduzir o peso e aumentar a vida útil do revestimento, reduzindo o custo de manutenção.

A referência para esta aplicação era um aço AR 400 (“abrasion resistance” 400 Brinell). A solução proposta foi o Hardox 550 como revestimento interno e Hardox 500 nas travessas externas, resultando em um equipamento15% mais leve. “A maior resistência permite reduzir a espessura dos materiais e dobrou a vida útil do equipamento”, afirmou.

Em outro exemplo, também uma escavadeira elétrica a cabo, a borda foi feita em Strenx 700 com 100mm de espessura, conformada a frio e as travessas da lateral, em Hardox 500 com 100mm de espessura, fabricadas originalmente em A514: aumentou a vida útil em 300%.

A utilização do Hardox 550 de 50mm na lâmina de uma caçamba de mina subterrânea, obteve 50% a mais de vida útil, menor custo de manutenção e aumento de capacidade de escavação.

Em outro, um revestimento da báscula de fora-de-estrada, que combinou diferentes graus de Hardox (450 na parte frontal e laterais e 500 na parte traseira), proporcionando um ganho de 100% em vida útil e menor custo de manutenção.

E também, uma grelha de um britador primário, feita originalmente em um material estrutural SAE 4340 com proteções em AR 500, que demandava manutenção a cada dois dias e foi substituído pelo Hardox HiTuf 160mm – com isso, a manutenção passou a ser feita a cada 90 dias.

Entre outros cases, foi apresentada a aplicação do Hardox em peneiras, revestimento de chute, transportadores e britadores e em outros equipamentos móveis, como carregadeiras, escavadeiras e lâminas.

Networking e novos negócios – No público, profissionais de diversas empresas compareceram, como Vale, Gerdau, Arcelormittal e de outros segmentos também, como o Grupo MBL, focada em agregados para a construção civil e empresas de engenharia como a ThyssenKrupp e a Paul Wurth.

Representantes do Hardox Wearparts e muitos outros clientes relacionados ao campo da mineração também marcaram presença.

Para Frederico Guimarães, Engenheiro Mecânico da Anglo Gold Ashanti, “seminários como estes da SSAB só nos fazem ter novos negócios, nos mostram soluções para problemas, aumenta o nosso conhecimento e fico feliz, pois são poucos fabricantes que têm esse tipo de iniciativa”.

Hugo Leandro Rosa, Chefe de Departamento de Manutenção de Equipamentos Móveis na CBMM – Companhia Brasileira de Metalurgia e Mineração, destacou a importância de seminários como estes, demonstrando o quão na frente a SSAB está dos outros fabricantes.

“Os engenheiros não falam somente sobre crescer, mas nos mostram as a corretas aplicações dos aços de alta resistência, os processos, o que garante um produto de qualidade, além de elucidar bastante, com exemplos, para as pessoas que não conhecem o produto que não aplicaram ainda e o quanto de benefício traz aplicar esses aços de melhor qualidade”.

Allyson Alvarenga Chrispim, Gerente de Manutenção de Equipamentos Móveis do Grupo MBL, cita que a iniciativa da SSAB é excelente, com palestrantes bem treinados e com facilidades de repassarem o objetivo do treinamento de maneira simples e objetiva.

“O que mais chamou a atenção durante o Seminário foi saber sobre a diferença de durabilidade dos produtos quanto aos similares e os vários locais que se podem ser aplicados no nosso dia a dia”, conclui.

Glauber Diniz Cézar e Carvalho, Líder de Cálculo Mecânico da ThyssenKrupp Industrial Solutions, disse que a iniciativa da SSAB deve ser seguida por mais empresas do setor, pois dissemina o conhecimento técnico e proporciona o encontro e a troca de experiências de profissionais do setor.

“Eventos, como este seminário, permitem às empresas ligadas à mineração, conhecerem as novas tecnologias e desenvolvimentos em aços especiais. Estou familiarizado com o Hardox, mas conhecer um pouco mais das características e potencialidades do Strenx contribuiu para algumas análises que estamos desenvolvendo no momento”, pondera.

Para ele, a apresentação do software que avalia a vida relativa ao desgaste, chamou mais a atenção. “Ele supera algumas limitações de ensaios padrões conhecidos e poderá ser muito útil, para nós da Thyssenkrupp, em momentos de decidir o material antidesgaste, mais eficiente, para aplicações em projetos futuros”, finaliza.

Equipe Mecânica Online®https://www.mecanicaonline.com.br
Um dos principais portais quando o assunto é mecânica na internet brasileira, o Mecânica Online® é feito por você! Através de nosso público procuramos cada vez mais oferecer um conteúdo que leve sempre o nosso principal objetivo: mecânica do jeito que você entende.
Mercedes-Benz

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

- Curso Veículos Elétricos - Cursos Mecânica Online®

Mais recentes

- Publicidade - Mercedes-Benz
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação