Mercedes-Benz

Mecânica: Pulse oferece 1.0 turbo mais potente do Brasil

A estreia do SUV Pulse no Brasil chega com um amplo e moderno catálogo de transmissões e motores, incluindo o inédito Turbo 200 Flex, o 1.0 sobrealimentado mais potente do Brasil com até 130 cv.

O inédito propulsor faz parte da família de motores desenvolvida pela Stellantis, e repete 100% das inovações e tecnologias do conjunto existente, o Turbo 270 Flex, que já equipa a Nova Toro.

Foram mais de três anos de desenvolvimento e 30 mil horas em testes de bancada, que resultaram em maior performance e mais eficiência, dada a “embalagem” ainda mais compacta, com uso dos três cilindros que acompanha a tendência mundial de downsizing, entregando um conjunto mais leve, ou seja, motores menores que entregam resultados maiores.

O Turbo 200 Flex é capaz de gerar 130 cv de potência máxima com etanol (125 cv com gasolina), número acima de qualquer concorrente no segmento. O amplo torque de 200 Nm (20,4 kgfm), independente do combustível, está disponível entre 1.750 rpm e 3.500 rpm, entregando força máxima na faixa de maior uso dos motoristas no dia a dia.

Um dos recursos que permite isso é o turbocompressor de baixa inércia da BorgWarner. Ele é dotado de uma wastegate eletrônica, que se ajusta rapidamente às demandas do acelerador de forma ativa. Isso reduz o tempo de resposta do componente e amplia o controle da pressão no conjunto. O sistema de admissão tem um volume reduzido, diminuindo ainda mais o turbo lag.

Essas características são reforçadas pelo MultiAir III, uma tecnologia exclusiva da Stellantis. Ele é dotado de um sistema eletro-hidráulico para fazer um controle flexível das válvulas de admissão, mantendo a alta performance sem comprometer o consumo de combustível, e baixo nível de emissões.

Com o MultiAir III, o motor Turbo 200 Flex do Pulse pode abrir as válvulas de admissão durante o ciclo de compressão do cilindro, o que reduz a taxa de compressão e esfria a câmara de combustão. Isso dá maior controle sobre a detonação sem comprometer o avanço de ignição.

O controle eletrônico também permite antecipar a abertura das válvulas de admissão na fase de escapamento, criando uma recirculação de gases que reduz os óxidos de nitrogênio oriundos da combustão. Por conta disso, o Pulse chega ao mercado já atendendo às novas regras de emissões que passarão a vigorar a partir de 2022.

A injeção direta de combustível tem injetores colocados quase na vertical em relação aos pistões, em ângulo de 23°. Isso favorece a mistura ar-combustível ao mesmo tempo em que evita o comprometimento do filme de óleo na parede do cilindro, dando estabilidade e velocidade na combustão. O controle preciso do motor é reforçado com as informações do sensor de etanol, que detecta o tipo de combustível usado antes dele ser queimado.

Até mesmo o posicionamento do catalisador é pensado para o máximo de eficiência. Colocado junto ao coletor de escape integrado ao cabeçote, ele possibilita um rápido aquecimento do conjunto, favorecendo o controle de emissões com o motor em ciclo frio. Já a corrente de distribuição silenciosa é do tipo “for life”, e não demanda manutenção durante a vida útil do veículo, reduzindo o custo de manutenção.

Além do Turbo 200 Flex, o Pulse também recebe o conhecido motor 1.3 Firefly, que gera 107 cv de potência com etanol a 6.250 rpm e 134 Nm (13,7 kgf.m) a 4.000 rpm, números competitivos oferecidos no mercado e alinhados com o ótimo custo-benefício do conjunto.

Ambas as motorizações do Pulse são acopladas ao inédito câmbio automático CVT com sete marchas. Essa transmissão foi desenvolvida junto à Aisin, uma das mais prestigiadas empresas do segmento de powertrain. Com ela, o Pulse com motor Turbo 200 Flex é capaz de acelerar de 0 a 100 km/h em 9,4 segundos, o melhor desempenho do segmento.

O câmbio CVT usa duas polias variáveis ligadas por uma correia metálica mergulhada em óleo. Essa solução entrega o máximo de suavidade e conforto para o motorista sem comprometer a performance e eficiência do conjunto. A Fiat não adotou nenhuma solução para reduzir uma característica já conhecida dos sistemas CVT, a lentidão nas arrancadas. Ainda assim, a percepção que ficou durante os testes na pista é que a calibragem do sistema conseguiu obter o melhor comportamento do conjunto motor e transmissão.

Ele opera com três modos de funcionamento. No modo Automático a central eletrônica faz o ajuste das relações e tempo de resposta conforme a demanda do motorista, se ajustando de acordo com os diferentes cenários do dia a dia e privilegiando baixas rotações para maior conforto e baixo consumo de combustível.

O modo Manual é para quem não abre mão do controle. Nele, o controle eletrônico do câmbio cria sete marchas pré-definidas, que podem ser trocadas manualmente e de forma sequencial por meio da alavanca de câmbio ou pelas borboletas no volante.

Por fim, no modo Sport, acionado por um botão no volante — outra exclusividade do segmento —, leva ainda mais diversão na condução do Fiat Pulse. Ele atua na direção, no controle de estabilidade, no mapeamento do acelerador e altera o tempo de resposta e de troca de marchas, aproveitando ainda mais a potência máxima do Turbo 200 Flex. Tudo para uma tocada mais esportiva e dinâmica.

A robustez e baixo custo de manutenção são garantidos pelo sistema de lubrificação selado com óleo “for life”. Ele não prevê trocas ao longo de toda a vida útil do Pulse, tornando o custo de propriedade ainda menor.

O câmbio automático CVT é item de série nas versões Turbo 200 Flex do Pulse. A configuração 1.3 Firefly pode receber a transmissão automática e também a caixa manual de cinco marchas.

Conforto e da versatilidade do SUV Pulse – O primeiro SUV nacional da Fiat foi desenvolvido para atender os mais rigorosos critérios de desempenho, robustez e conforto, essenciais entre os consumidores do segmento. Por isso o Pulse adota diversas tecnologias totalmente desenvolvidas no Brasil nas áreas de suspensão, direção, carroceria e isolamento acústico e de vibrações.

O Fiat Pulse utiliza uma suspensão inédita, desenvolvida especialmente para o modelo. O conjunto é composto pelo sistema McPherson no eixo dianteiro e eixo de torção para as rodas traseiras, ambos dotados com uma nova geometria.

Na frente, uma travessa plana de maior rigidez favorece uma performance dinâmica superior e contribui para mais proteção em colisões. Nela ficam conectadas as novas molas e amortecedores, capazes de absorver irregularidades do solo ao mesmo tempo em que otimizam a estabilidade do Pulse nas curvas.

A nova barra estabilizadora frontal foi pensada para conter a inclinação da carroceria nas curvas, algo essencial em um SUV. A peça está ligada aos novos braços oscilantes fixados por uma nova bucha vertical, projetados para entregar conforto aos passageiros em qualquer tipo de situação.

Na traseira, o novo eixo de torção tem maior rigidez, o que mitiga a rolagem do veículo em curvas e melhora a estabilidade. O componente também recebeu amortecedores e molas recalibradas especificamente para o Pulse.

Esse cuidado com os mínimos detalhes deu ao SUV da Fiat números excelentes para quem quer mais versatilidade. O amplo ângulo de entrada de 20,5° permite que o motorista encare as mais diferentes rampas e valetas sem o risco de tocar o para-choque no chão.

O vão livre do solo chega a 22,4 cm, com altura mínima de 19,6 cm. Isso dá segurança em lombadas e estradas de terra, preservando o assoalho do Pulse contra o contato de pedras e outros obstáculos. Na traseira, a suspensão elevada aliada ao novo para-choque oferece um excelente ângulo de saída de 31,4°, evitando danos e sustos até mesmo nas saídas de garagem mais íngremes.

A nova direção elétrica tem assistência progressiva e linear, permitindo uma condução confortável e segura em qualquer condição de rodagem. E manobrar um SUV compacto nunca foi tão fácil: o volante do Pulse tem o menor esforço estacionário da categoria, além de um diâmetro de giro de apenas 10,5 metros.

A robustez do SUV da Fiat se mostra ainda com recursos como o TC+, que auxilia o veículo a transitar em condições de baixa aderência. O equipamento ajusta os parâmetros do controle de estabilidade para bloquear a roda sem aderência e transferir o torque para o outro lado, aumentando a capacidade do Pulse superar obstáculos. Além disso, o TC+ conta ainda com o ABS Off-Road, que garante melhor frenagem em condições de baixa aderência em pisos como terra, barro e areia, trazendo assim mais segurança e eficiência ao frear o modelo.

A fixação do motor e do câmbio têm fixação por meio de buchas especiais que garantem o máximo de absorção de vibração e ruído, o que torna o ambiente na cabine silencioso e agradável. Os cuidados com esses componentes permitiram uma redução de vibrações de até 32% no volante e 7% no trilho do banco em relação ao seu principal concorrente.

O interior do Fiat Pulse foi pensado nos mínimos detalhes para que seus ocupantes tenham a melhor experiência dentro do SUV. O ar-condicionado usa uma nova caixa de ar, feita para ter melhor performance climática e ainda favorecer o espaço interno. Como esse novo componente é menor, foi possível incluir mais porta-objetos na cabine do Pulse. E deixar o interior do seu jeito é simples, graças ao sistema automático que ajusta o ar-condicionado conforme a temperatura desejada.

Somados, os porta-objetos espalhados pela cabine têm 25,1 litros de volume, o maior índice dentro do segmento. É possível guardar chaves, carteiras, copos e garrafas em diversos nichos, que ainda incluem três conectores USB (sendo um do tipo C) e opção de carregador de celular por indução para que o smartphone de todo mundo fique sempre carregado.

O porta-malas dispõe de 370 litros de capacidade, que podem ser ampliados ainda mais graças ao rebatimento do banco traseiro. Os encostos podem ser baixados na proporção 60/40, ajustando-se à quantidade de passageiros a bordo do Pulse.

Conforto também significa comodidade. No Pulse é possível destrancar e trancar o carro acionando apenas um botão na maçaneta. Ligar o motor é igualmente simples, bastando acionar um botão ao lado da direção. Sensor e câmera de ré facilitam balizas, e o rebaixamento automático do espelho retrovisor direito ajuda a evitar ralados das rodas contra o meio-fio.

Veja também | Fiat Pulse
Fiat lança Pulse, seu primeiro SUV. Confira versões e preços
Segurança e conectividade como itens de série no Fiat Pulse
Mecânica: Pulse oferece 1.0 turbo mais potente do Brasil
Pulse foi projetado para expressar design atraente com foco na esportividade
Fiat Pulse terá motor 1.0 turbo mais potente do Brasil com 130 cv
Pulse chega em setembro com motores aspirados e 1.0 turbo de 130 cv
Fiat Pulse estreia os recursos do Google Assistant em sua plataforma de serviços conectados
Fiat revela detalhes do interior do Pulse
Pulse será o novo SUV da Fiat com motor 1.0 turbo
Nova plataforma MLA será base do SUV da Fiat
Clique aqui e confira todas as notícias relacionadas com o Fiat Pulse

Tarcisio Diashttps://www.mecanicaonline.com.br
Gerente de conteúdo do Mecânica Online®, Tarcisio Dias é responsável também pela área de cursos e CDs interativos. Possui formação em engenharia Mecânica com habilitação em Mecatrônica pela Universidade de Pernambuco, formação técnica em mecânica pela Escola Técnica Federal de Pernambuco (CEFET/PE) e profissional em Mecânica Automotiva de Motores Diesel no Centro de Formação Profissional de Jaboatão dos Guararapes – RFFSA acordo SENAI. Também possui formação como Radialista – Locutor/entrevistador.
- Publicidade - Casa Scania

Notícias relacionadas

Cursos Mecânica Online

Oportunidade para você entender como o automóvel funciona, seus recursos e tecnologias. Participe de nossos cursos gratuitos!

- Publicidade - Casa Scania

Mais recentes

- Publicidade - Mercedes-Benz
Cursos Mecânica Online®

Lançamento

Truck

Motocicleta

Avaliação