domingo, 25 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Empreendimentos imobiliários investem em carregadores elétricos para atender a crescente demanda

Com aumento de carros elétricos emplacados no Brasil, empresas buscam se diferenciar oferecendo opções de recarga para moradores e visitantes

A demanda pelos carregadores elétricos nos empreendimentos imobiliários tem crescido cada vez mais. Isso é evidenciado por dois fatores, o primeiro é a forma que os eletrificados são utilizados, tendo o carregamento em casa como o principal fator de comodidade para os usuários, o segundo é o aumento dos carros elétricos emplacados no Brasil, que segundo a Associação Brasileira do Veículo Elétrico (ABVE), a quantidade de veículos leves eletrificados alcançou a marca de 49.245 unidades em 2022.

Os carros elétricos têm ganhado cada vez mais confiança dos consumidores brasileiros, mas a falta de carregadores públicos e semipúblicos ainda gera preocupação. Pensando nisso, muitos empreendimentos imobiliários têm divulgado amplamente a instalação desses carregadores como um diferencial.

Para Ricardo David, sócio-diretor da Elev, empresa especializada em soluções para todo o ecossistema da eletromobilidade, em breve o que é hoje um diferencial poderá se tornar regra.

“Os novos empreendimentos estão se adequando a essa demanda, oferecendo carregadores de carros elétricos para seus moradores e visitantes, pois é em casa que os proprietários dos veículos elétricos preferem carregar seus automóveis”, afirma o executivo.

Além disso, Ricardo também aponta a importância de medidas para garantir que esses pontos de recarga sejam utilizados exclusivamente por carros elétricos e não sejam “transformados” em vagas comuns para qualquer veículo.

“É claro que conseguimos observar um crescimento significativo de empreendimentos imobiliários investindo nos carregadores de automóveis elétricos, mas ainda assim precisamos de um planejamento a longo prazo em relação aos locais que não contam com os carregadores e um plano nacional para o desenvolvimento do setor”, afirma o executivo.

Ricardo explica que, por mais que muitas pessoas acreditem que basta apenas conectar o automóvel na tomada, não é apenas isso que os condomínios e empreendimentos residenciais precisam. “É preciso observar a demanda do local, se o sistema elétrico tem a capacidade de receber a demanda e é importante estudar como estabelecer regras para o uso coletivo dos carregadores, principalmente em prédios residenciais”, afirma.

Atualmente, a maior parte dos empreendimentos que contam com carregadores são considerados de luxo, principalmente pelo valor elevado dos veículos eletrificados no Brasil. Porém, Ricardo acredita que será possível ver uma ainda maior democratização em um futuro próximo e que os investimentos precisam se adequar ao possível aumento da popularidade desses automóveis.

“Acredito que a maior parte dos brasileiros irão, inicialmente, experimentar os automóveis elétricos por meio do transporte público e, a partir do investimento e da criação de um plano nacional para o desenvolvimento do setor, será possível uma maior popularização desses automóveis. Pensando nisso, o seu empreendimento está preparado para essa demanda?”, questiona o especialista.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn