quinta-feira, 25 julho , 2024
28 C
Recife

Indústria automotiva avança na descarbonização com veículos eletrificados em 2023

Cerca de 94 mil unidades de veículos eletrificados foram licenciados no Brasil, segundo a Anfavea.

O ano de 2023 marcou um avanço significativo na descarbonização da indústria automotiva no Brasil, com aproximadamente 94 mil unidades de veículos eletrificados licenciados, de acordo com a Associação Nacional das Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea). Este volume representa cerca de 4,3% do total de veículos emplacados no ano, o maior registrado até hoje no segmento.

No entanto, a maior parte desses veículos eletrificados foi composta por híbridos, que somaram 74,6 mil unidades, enquanto os veículos totalmente elétricos corresponderam a apenas 19,3 mil unidades. A principal diferença entre eles está no motor: os elétricos utilizam energia 100% elétrica, enquanto os híbridos combinam combustíveis fósseis e eletricidade.

- Publicidade -

Desafios e Perspectivas para Veículos Elétricos no Brasil – Em celebração ao Dia da Mobilidade Elétrica, comemorado em 15 de junho de 2024, Tatiana Bonifácio, gerente comercial da Gaudium, empresa especializada em soluções para mobilidade e logística, destacou os desafios enfrentados pelos veículos elétricos para se tornarem populares. “A preocupação do setor automotivo com a sustentabilidade e a redução de emissões de CO₂ já é crescente no Brasil, mas o custo dos carros e a escassez de estações de recarga ainda são os principais obstáculos”, afirmou Bonifácio.

A Anfavea projeta que em 2024 sejam emplacadas 142 mil unidades de veículos eletrificados, sendo 117,9 mil híbridos e 24,1 mil elétricos. Iniciativas para a descarbonização já estão em andamento, como a frota de veículos elétricos lançada pela 99 para transporte de passageiros.

Veículos Híbridos como Solução Temporária – Para Bonifácio, a popularização dos veículos elétricos ainda enfrenta desafios significativos, especialmente fora das grandes capitais. “Além do custo, a falta de suporte em regiões interioranas reduz o interesse pelos veículos 100% elétricos. Contudo, os veículos híbridos podem ser mais atraentes devido à sua autonomia superior e pelo enfoque sustentável,” explicou.

- Publicidade -

A expectativa é que, enquanto os veículos elétricos não se tornem mais acessíveis e a infraestrutura de recarga não seja ampliada, os híbridos continuarão a ganhar espaço, oferecendo uma solução intermediária para a descarbonização da frota automotiva no Brasil.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão