segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Montadora e entidade defendem os veículos híbridos flex como opção para maior descarbonização na indústria automobilística

GWM Brasil e Unica unem forças em prol do meio ambiente

Eletrificação ou biocombustível? Segundo a GWM Brasil e a Unica (União da Indústria de Cana-de-Açúcar e Bioenergia), ambas as tecnologias, combinadas, garantem muito mais benefícios ao meio ambiente e à mobilidade.

Para aumentar a força deste discurso, montadora e entidade se reuniram na última sexta-feira, dia 17 de março. Uma com a expertise na produção mundial de veículos eletrificados, recém-chegada ao Brasil; a outra, defensora do biocombustível, sobretudo o etanol, cujo uso já evitou a emissão de mais de 600 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera do país.

Segundo Ricardo Bastos, Diretor de Relações Institucionais e Governamentais da GWM Brasil, a reunião foi muito proveitosa, pautada nos desafios da indústria automobilística diante das novas tecnologias da mobilidade e das matrizes energéticas limpas.

“O objetivo é único. Acelerar a descarbonização por meio de veículos que emitam menos CO2, como os híbridos e híbridos plug-in flex. Estes últimos começarão a ser fabricados na nossa planta de Iracemápolis, interior de São Paulo, a partir do primeiro semestre de 2024”, afirma Bastos.

A reunião com Evandro Gussi, presidente da Unica, da qual também participou James Yang, CEO Américas da GWM, foi além do mercado interno. “O Brasil domina a produção de etanol de cana-de-açúcar e, consequentemente, outras fontes de energia, como biomassa, biogás e hidrogênio verde. Somando isso às tecnologias flex desenvolvidas no país, temos um potencial enorme para aumentar as exportações”, complementa Bastos.

Juntas, entidade e montadora, também pretendem atuar na formulação de políticas públicas de descarbonização e energias renováveis no Brasil. A próxima reunião, inclusive, será em Brasília (DF), onde fica a sede da Unica.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn