segunda-feira, 26 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Quanto custa uma temporada da Copa Hyundai correndo com o Novo HB20?

Competição passa a contar com modelo renovado do HB20, que traz design moderno e corre pelos principais autódromos brasileiros, reunindo grids com mais de 40 carros, sempre com grandes disputas.

A maior competição monomarca do automobilismo nacional, a Copa Shell Hyundai HB20, realiza neste fim de semana, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo (SP), a primeira etapa de sua temporada 2023.

A grande novidade é a chegada da versão de corrida do Novo Hyundai HB20, modelo lançado no último mês de julho, que conquistou em 2022 o segundo ano consecutivo de liderança geral em vendas entre carros de passeio no Brasil.

A categoria corre pelos principais autódromos brasileiros, reunindo grids com mais de 40 carros, sempre com grandes disputas.

Desde sua criação, em 2019, a Copa Shell Hyundai HB20 tem comprovado toda qualidade e confiabilidade dos motores Hyundai. Para se ter uma ideia, a competição já realizou 64 provas em toda sua história, com aproximadamente 40 carros no total em cada temporada, registrando, durante os quatro anos de disputas, zero intercorrências referentes a motorização da fabricante sul-coreana.

A competição é também a série que mais cresce na história do automobilismo nacional e tem se mostrado uma excelente plataforma dentro e fora dos circuitos, com disputas emocionantes na pista e atraindo mais de 130 marcas que alavancam a iniciativa B2B, com ações de relacionamento e engajamento de clientes.

A Copa Shell Hyundai HB20 segue dividida em três categorias: Super, para iniciantes e pilotos de trajetórias mais recentes; Elite, com foco em competidores de nível intermediário; e Pro, dedicada aos pilotos mais experientes e com maior histórico de competições.

Quanto custa uma temporada da Copa Shell Hyundai HB20? O investimento previsto para a temporada completa da Copa Shell Hyundai HB20, por veículo inscrito, é de R$ 240 mil, o que contempla um pacote de serviços que permite ao piloto simplesmente “sentar e acelerar”, com base no conceito seat and drive.

O que é oferecido para cada piloto? O valor de R$ 240 mil pela temporada contempla o veículo durante o período do campeonato, sua manutenção e a preparação para cada etapa; o suporte de engenheiros, mecânicos e telemetristas a cada etapa; a logística do veículo para cada autódromo; a estrutura de pista e autódromo; um (1) novo jogo de pneus para cada etapa (serão usados às sextas, sábados e domingos) e combustível para todo o final de semana.

Como é a preparação dos carros? O carro utilizado na competição é o HB20 equipado com motor 1.6 aspirado e câmbio automático com paddle shift. Os veículos que vão compor o grid devem ser rigorosamente idênticos entre si e apresentar o desempenho e a segurança exigidos pela Hyundai.

Todos foram produzidos em um lote único, na fábrica de Piracicaba (SP), e, posteriormente, preparados por uma equipe também única chamada H-Racing, com os mesmos equipamentos resistentes e duráveis, para garantir que nenhum piloto fique em desvantagem e, principalmente, proporcionar maior sinergia dos custos envolvidos.

A configuração recebida vai possibilitar atingir com a “potência máxima de roda” uma cavalaria 20% superior à original – cerca de 160 cv –, podendo alcançar 200 km/h. Todos os carros são abastecidos com Etanol.

Como os carros saem da fábrica? Saem de fábrica pintados na cor branca, sem bancos, acabamento interno, quadro de instrumentos, sistema de áudio e de ar-condicionado, estepe e janelas laterais.

O que é acrescentado nos carros pela H-Racing? A H-Racing acrescenta reforço estrutural no habitáculo do piloto (santantônio), composto por arco em aço-carbono com oito pontos de fixação, cinto de segurança com seis pontos, extintor de incêndio, sistema de telemetria, injeção ProTune PR4, policarbonato nas janelas laterais e na tampa do porta-malas, suspensão de competição e rodas 15×6. Também são acrescentados banco esportivo tipo concha, provado e aprovado por cada piloto, e identificação visual dos carros, conforme os patrocínios exclusivos dos competidores.

Quantos carros foram preparados no total? 40 carros.

Quantas etapas serão realizadas? A Copa Shell Hyundai HB20 terá oito etapas que acontecerão aos finais de semana, no formato “rodada dupla” para os carros, ou seja, haverá duas corridas que vão garantir o mesmo número de pontos na classificação geral. A meta é reduzir custos, já que os pilotos utilizarão as mesmas estruturas e logística, sem prejudicar o lado esportivo do campeonato. O total será de 16 provas na temporada.

Como será a transmissão das corridas para o público fora dos autódromos?
Haverá transmissão ao vivo pela RedeTV! da corrida do domingo com resumo da prova do sábado em cada etapa.

Calendário da Copa Shell Hyundai HB20

30/04, em São Paulo (SP)
21/05, em Tarumã (RS)
09/07, em São Paulo (SP)
06/08, em Mogi Guaçu (SP)
27/08, em Goiânia (GO)
27/10, em Nova Santa Rita (RS)
26/11, em Brasília (DF)**
17/12, em São Paulo (SP)
**a confirmar

O que acontece no fim de semana da corrida? Para a Copa, a programação começará na sexta-feira com treinos livres. No sábado, serão realizados os treinos classificatórios, seguidos das duas provas do fim de semana – uma no sábado e outra no domingo. Os horários das corridas poderão variar conforme os locais, em função da programação da transmissão ao vivo pela TV.

MOTORGamma 1.6l 16V
DOHC CVVT Flex
TRANSMISSÃOAutomática
  
MOTOR
Configuração dos cilindros4 em linha
Posição do motorTransversal anterior
Bloco e cabeçote do motorAlumínio
Diâmetro (mm) X curso dos pistões (mm)77,0 X 85,4
Cilindrada (cm³)1.591
Potência máxima (cv @ RPM)160 (E) @ 6.500 RPM
Torque máximo (m.kgf @ RPM)17,8 (E) @ 5.400 RPM
ALIMENTAÇÃO
Comando de válvulasDOHC CVVT
Comando duplo, variável na admissão
Tipo de alimentaçãoEletrônica esportiva –Injeção ProTune PR4
CombustívelEtanol aditivado
TRANSMISSÃO
TraçãoDianteira
Número de marchas6 a frente e 1 a ré
FREIOS
DianteiroDisco ventilado
TraseiroTambor
PNEUS E RODAS
Pneus195/55 R15
Rodas15×6
Suspensão (dianteira e traseira)McPherson (dianteira), eixo de torção (traseira), com amortecedores e molas de competição, calibrados para cada circuito
DIMENSÕES E CAPACIDADES
Comprimento (mm)3.920
Largura (mm)1.680
Altura (mm)1.405
Entre eixos (mm)2.500
Altura livre do solo (mm)Varia conforme a pista
Volume do tanque de combustível (litros)50
PESO
Peso mínimo em ordem de marcha (kg)950
DESEMPENHO
Velocidade máxima (km/h)~ 200 (E)
Aceleração de 0 a 100 km/h (s)<10,2 (E)
SEGURANÇA*
Arco em aço-carbono com oito pontos de fixação, cinto de segurança com seis pontos e extintor de incêndio. * Equipamentos de segurança homologados pela FIA/CBA.
TECNOLOGIA
Sistema de telemetria incorporado

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn