sábado, 24 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Citroën comemora 20 anos do C3 Pluriel

Modelo foi lançado na Europa em 2003 e teve mais de 100 mil unidades produzidas até 2010.

A Citroën comemora o 20º aniversário do C3 Pluriel – o único de sua categoria no mundo. Lançado em maio de 2003, o icônico hatch de três portas teve 115.097 unidades produzidas na fábrica de Villaverde (Espanha) ao longo de sete anos.

O C3 Pluriel é um carro único, se apoiando no sucesso e versatilidade do recém-lançado C3. A carroceria do Pluriel foi preparada para que seus ocupantes tenham o mesmo nível de segurança em qualquer configuração, com a mesma qualidade do modelo do qual derivava. Por dentro, todo o conforto com quatro assentos individuais e sofisticado isolamento acústico e térmico, tudo em um veículo altamente original.

Com seu amplo para-brisa e janelas de proporções generosas, o C3 Pluriel oferecia uma visão panorâmica em todas as suas configurações. E os encostos de cabeça abertos proporcionavam excelente visibilidade, ao mesmo tempo em que contribuíam para o design original do carro.

Com esse novo veículo, a Citroën reforçava seu foco em inovação acessível. O resultado começou já em 2003, quando ele ganhou o título de Conversível do Ano — um prêmio que brilha ainda mais ao considerarmos que o vencedor também podia ser um hatch ou mesmo uma picape.

Desenvolvimento – O C3 Pluriel foi inspirado no conceito Pluriel, que foi apresentado no Salão do Automóvel de Frankfurt (Alemanha) em 1999. Após o sucesso com o público, a Citroën buscou fazer a transição do conceito para o veículo de produção, sem perder o caráter original e fazendo o mínimo possível de concessões.

Para fazer isso, cerca de 150 pessoas trabalharam juntas no desenvolvimento de soluções técnicas que reunissem o maior número possível de opções em um único veículo.

Com o C3 Pluriel, a Citroën deu mais um passo à frente, ampliando os limites da modularidade automotiva. O modelo veio em uma gama sem precedentes de variações, com um total de cinco opções. Em sua configuração original, destacavam-se suas linhas fluidas e volumes generosos. Ao abrir o teto, a cabine ficava panorâmica, criando uma sensação de ar livre.

Graças à capota flexível, ele se transformava rapidamente em um conversível. Essa configuração destaca os arcos e mostra a verdadeira personalidade do C3 Pluriel, criando a sensação de liberdade. Ao remover os arcos, o C3 Pluriel adotava um estilo spider, configuração inesperada que enfatiza as linhas puras desse modelo.

Por fim, sem os arcos e rebatendo os assentos traseiros, o C3 Pluriel pode ser convertido em uma picape spider com apenas dois bancos e uma caçamba aberta. Essa ampla variedade de opções deu ao carro uma personalidade única que se adaptava a todos os seus caprichos. Um carro para uma aventura de um dia inteiro.

Versátil, o veículo foi o foco de várias campanhas da Citroën. Uma delas foi um evento realizado em junho de 2003, no qual o C3 Pluriel foi o assunto da cidade. A marca organizou um festival de curtas-metragens de cinco dias no Parvis de la Défense, chamado de “Courts Singuliers, Courts Pluriels”. Na forma de um cinema drive-in, 20 versões e configurações distintas do C3 Pluriel foram exibidas no pátio: os visitantes podiam entrar, sentar e assistir a um curta-metragem.

Outra ideia marcante da Citroën foi a de casar-se em um C3 Pluriel. De março a outubro de 2004, a marca deu a futuros noivos a chance de pegar emprestado um C3 Pluriel gratuitamente durante o fim de semana de seu casamento. Esse conceito foi renovado por vários anos e envolveu outros modelos da marca.

Finalmente, o C3 Pluriel prestou homenagem a seus ancestrais. Em 2008, para marcar o 60º aniversário do 2CV, a Citroën lançou uma edição limitada do C3 Pluriel – o Charleston – em homenagem ao 2CV Charleston, lançado em 1980.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn