sábado, 2 março , 2024
28 C
Recife

Amortecedores: como escolher o tipo correto para cada veículo

Segundo Juliano Caretta, supervisor de treinamento técnico da DRiV, reparadores e motoristas devem se atentar no momento da troca se essas peças são compatíveis ao ano/modelo do veículo e as suas diferentes versões.

A manutenção dos amortecedores é essencial para manter a dirigibilidade, conforto e segurança dos veículos. Quando ocorre o desgaste ou a quebra destes componentes, a sua substituição é indicada.

Nesses casos, os consumidores têm à disposição oficinas independentes, autocenters, pós-venda das concessionárias das montadoras ou até mesmo a compra direta em distribuidores, varejistas e sites de comércio eletrônico. Mas antes de realizar a troca dessas peças é importante se certificar que elas são realmente indicadas para a versão do veículo.

“Não é raro que um mesmo modelo de carro utilize diferentes tipos de componentes para uma mesma função, de acordo com a versão disponível. Isso inclui os sistemas de suspensão e entre eles estão os amortecedores”, ressalta Juliano Caretta, Supervisor de Treinamento Técnico da DRiV, conglomerado global do aftermarket automotivo que controla as marcas Monroe e Monroe Axios. Isso ocorre devido as diversas versões de um mesmo modelo de automóvel oferecidas pelas montadoras, de acordo com seu padrão e tipo de uso. Em outros casos, o ano/modelo do veículo também pode trazer mudanças na parte mecânica, mesmo que aparentemente não sejam visíveis as modificações na estrutura do automóvel.

“A oferta de uma versão equipada com barra estabilizadora, um jogo de rodas e pneus diferente, uma opção de tração 4×4 e tantas outras variações interferem diretamente na estrutura da suspensão. Por isso, os amortecedores também serão diferentes, porque eles são desenvolvidos para trabalharem conforme a especificação exata da versão do modelo de carro para qual foi projetado”, acrescenta Caretta.

Problemas provocados pela aquisição errada dos amortecedores – Uma compra errada pode trazer prejuízos para os consumidores. Entre elas estão:

Mau funcionamento do sistema de suspensão, prejudicando o controle, a estabilidade e a segurança ao dirigir;
Danos nos componentes de suspensão e demais sistemas, assim como, nos próprios amortecedores, devido às condições inadequadas de uso entre eles e o carro;

Impossibilidade da instalação, devido às diferenças entre o amortecedor e a suspensão do veículo.
Vale ressaltar que a garantia de fábrica não cobre situações como esta e o motorista arcará com os custos no caso de uma nova compra.

Dicas para aquisição dos amortecedores – O executivo da DRiV recomenda que antes da compra, o consumidor ou reparador pesquise o código da peça referente à versão e ao “ano/modelo” do veículo.

Este dado pode ser acessado na tabela de especificações técnicas do manual do veículo e no catálogo do fabricante dos amortecedores. Dessa forma, será possível garantir a compra correta das peças, evitando assim, problemas durante sua instalação.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn