quarta-feira, 29 maio , 2024
28 C
Recife

Da engenharia dos carros de produção em série aos projetos de motores para a Nissan na Fórmula E

Conversamos com Tadashi Nishikawa sobre sua transição da produção de carros para a Fórmula E e os benefícios mútuos entre competição e produção em série.

Tadashi Nishikawa, engenheiro veterano da Nissan, trocou os carros de produção pela Fórmula E há três anos. Desde então, tem sido uma peça crucial na equipe, supervisionando o desenvolvimento dos motores dos carros de corrida. Em entrevista exclusiva, ele compartilha sua experiência e como sua equipe busca otimizar a performance dos veículos elétricos de competição.

- Publicidade -

Nishikawa destaca sua trajetória na Nissan, onde trabalhou no desenvolvimento de carros de passeio no Japão por duas décadas antes de se juntar à equipe de Fórmula E como Engenheiro-Chefe de Motores em 2021. Ele enfatiza o desafio de coordenar a especificação do grupo motopropulsor e estudar maneiras de otimizar o carro como um todo.

Ao falar sobre a mudança de carros de produção para a Fórmula E, Nishikawa destaca a diferença na abordagem de desenvolvimento, especialmente em relação ao custo e ao NVH (ruído, vibração e aspereza). Ele ressalta a importância de garantir que os engenheiros trabalhem colaborativamente para melhorar o carro como um todo.

Sobre as diferenças entre os motores das equipes na Fórmula E, Nishikawa observa uma maior igualdade entre os construtores na Temporada 10, resultado das atualizações de software e da melhoria na gestão de energia. Ele expressa otimismo quanto ao impacto positivo dessas mudanças no desempenho geral dos carros de corrida elétricos.

Matérias relacionadas

Fiat Fastback

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

WABCO - Principal fornecedor global de tecnologias para para veículos comerciais