Fique alerta para a importância da revisão do veículo antes das viagens de férias

Com a aproximação das férias de final de ano, a Magneti Marelli Cofap Autopeças, maior empresa do mercado brasileiro de reposição de autopeças, alerta para os cuidados com a manutenção do veículo.

Componentes desgastados podem causar sérios transtornos e comprometer a segurança.

Todo componente mecânico tem uma vida útil, que está diretamente relacionada às matérias-primas utilizadas em sua produção e à qualidade de fabricação.

Por isso, recomenda-se a aplicação de produtos de marcas conhecidas e de comprovada qualidade, de preferência que sejam fornecedoras dos fabricantes de veículos.

Mesmo assim, para evitar imprevistos e inconvenientes durante a viagem de férias, recomenda-se a verificação dos sistemas de suspensão, direção, freios, arrefecimento e elétrico.

A suspensão de um veículo é composta por diversos componentes como amortecedores, molas, bandejas, pivôs e bieletas, entre outros. No caso dos amortecedores, peça fundamental na estabilidade dos veículos, a Magneti Marelli Cofap recomenda que o proprietário do automóvel faça a revisão a cada 10 mil km.

Dependendo da intensidade de uso do veículo, os componentes mais sujeitos a desgaste e fadiga são o tubo de pressão, o pistão, as molas das válvulas e o selo de vedação da haste.

Caso sejam verificados amassamento dos tubos, empenamento das hastes ou vazamento de óleo, que são avarias visíveis, recomenda-se a troca imediata, independente da quilometragem.

Dica importante: os amortecedores sempre devem ser substituídos aos pares (mesmo eixo).

As molas merecem atenção quanto a trincas, batidas de elo e ferrugem. O sistema de direção, além do alinhamento, deve ter seus componentes avaliados e, se for hidráulico, ter o nível de óleo e mangueiras controlados.

As bandejas merecem maior atenção em relação à folga nas buchas e pivôs, que podem causar ruídos e vibrações e, consequentemente, gerar desgaste em outros componentes da suspensão.

Além dos desgastes originados pela sua própria função, os pneus podem sofrer desgaste adicional por conta de componentes de suspensão eventualmente danificados. Por isso, devem ser verificados frequentemente, já que a legislação brasileira determina que os sulcos dos pneus tenham no mínimo 1,6 mm de profundidade.

Para maior durabilidade dos pneus e maior eficiência das frenagens, a pressão deve ser verificada semanalmente. O balanceamento de rodas e pneus também é importante para a segurança, já que esse conjunto, desbalanceado, causa vibrações que podem comprometer a dirigibilidade do veículo e causar desconforto para condutor e até aos passageiros, impactando também na fadiga dos componentes da suspensão.

É importante observar o desgaste das lonas e pastilhas de freio, bem como o nível do fluido de freio, que deve ser substituído anualmente.

Devemos lembrar também de checar o nível de líquido de arrefecimento do motor. Faróis devem estar sempre regulados e lâmpadas sempre em ordem para a garantia de um sistema de iluminação eficiente.

Atenção para lentes embaçadas por infiltração de água e superfície da lente fosca, que prejudicam o desempenho de faróis e lanternas.

Uma simples verificação visual e a correta regulagem da inclinação dos faróis garantem a segurança do condutor e dos outros motoristas. Vale lembrar também que é obrigatório rodar com os faróis baixos acesos, conforme previsto pela Lei do Farol Baixo.

O sistema elétrico, cujos principais componentes são o alternador e a bateria, também deve ser verificado, pois uma falha pode causar sérios inconvenientes.

O alternador é responsável pela geração da energia elétrica consumida pelo veículo, enquanto o motor está em funcionamento, e também para ser acumulada pela bateria, que apresenta uma vida útil média de três anos.

Caso esses componentes apresentem defeito, todo o sistema elétrico do carro é comprometido, influenciando no desempenho de bomba de combustível, faróis, lanternas, limpadores de para-brisas e todos os acessórios de conforto e entretenimento.

Para que o “check-up” do veículo seja completo, o sistema de escapamento também deve ser avaliado, pois avarias nesse sistema podem afetar o conforto dos passageiros e o meio ambiente.

Através de análise visual, o proprietário do automóvel pode verificar a existência de pontos de oxidação e vazamentos, que podem levar à quebra de componentes e causar ruídos acima do permitido, além de eventual piora na emissão de poluentes.

Para uma viagem tranquila e sem preocupações, o veículo deve ser encaminhado preventivamente a um centro automotivo ou oficina mecânica que disponham de profissionais preparados e que possuam equipamentos capazes de diagnosticar todos os sistemas do veículo.

Lembre-se também de manter o triângulo, o macaco e o estepe em ordem, além dos documentos do veículo e do condutor. Boa viagem!

 

- Publicidade - Mercedes-Benz