Ford lança o Territory no Brasil. E nós já testamos!

Desde que essa pandemia começou o desafio dos fabricantes em apresentar os novos modelos ficou cada vez mais difícil. No primeiro momento todos os eventos foram adiados, suspensos.

Com o passar do impacto começamos a ter as famosas “lives”, mas ainda assim é algo frio, distante da cobertura “in-loco” que fazíamos em nossa rotina. Claro, é um momento diferente e temos que ser flexíveis para encontrar um equilíbrio e levar a informação para você, nosso leitor.

Já a comunicação da Ford resolveu inovar com o Territory. Hoje acontece o lançamento, mas já realizamos as primeiras impressões com a versão Titanium pelas ruas pernambucanas.

A Ford disponibilizou o veículo antes do lançamento. Uma ação inédita e repleta de desafios para que o vazamento das informações do novo modelo não acontecesse antes da hora.

Recebemos o veículo num sábado e realmente a primeira impressão foi de que ele era grande, mas não tão quanto no visual. A distribuição dos traços e volumes mantém o equilíbrio e remetem ao moderno e dinâmico. Enquanto o espaço interno em seu interior deixam motorista e passageiros muito bem acomodados.

Os faróis são de LED com design alongado, assim como as luzes de assinatura, posicionadas nas extremidades do para-choque, ao lado dos faróis de neblina, alargam visualmente a frente do carro.

Seu formato cumpre também uma função aerodinâmica, melhorando o fluxo de ar por fora das caixas de rodas. A parte inferior do para-choque é de material texturizado na cor preta, com resistência a riscos.

Essa faixa escura percorre também as laterais e a traseira, dando unidade e proteção à carroceria. Um aplique inferior no para-choque, na cor prata, é outro item que reforça a robustez e esportividade.

Visto lateralmente, o Territory exibe um perfil dinâmico e esportivo, com capô alto, entre-eixos longo, traseira curta e bagageiro no teto. Os vidros ocupam uma proporção menor que o restante da cabine, remetendo à silhueta esportiva de um sedã.

Talvez uma das áreas que mais se destacou durante nossas primeiras impressões foi a traseira do modelo, com grandes lanternas de LED conectadas por uma barra central, que serve de suporte funcional para a luz de placa e a câmera de ré. Acima dela, a assinatura Territory em letras cromadas é mais um elemento de estilo e personalidade.

No teto, o aerofólio traseiro com luz de freio integrada é acompanhado por racks laterais e antena tipo barbatana de tubarão.

O para-choque tem um aplique inferior de cor prata, de onde saem as duas ponteiras de escapamento retangulares. Entre as seis as opções de cores da carroceria, vermelho Vermont, azul Santorini, preto Toronto, prata Maiorca, marrom Roma e branco Bariloche, cor da nossa versão de testes.

Claro que carro bonito é muito bom, mas é no interior que temos o maior impacto para motorista e passageiros.

O interior do Territory impressiona pelo conforto e nível de acabamento, apostando em materiais de qualidade superior.

Nossa versão de testes, a Titanium, tem interior claro, uma tendência cada vez maior no segmento premium, que amplia a percepção de espaço e conforto.

Os bancos são revestidos parcialmente em couro de alta qualidade, com recortes perfurados, e trazem na frente um sistema exclusivo de aquecimento e resfriamento para manter a temperatura ideal em qualquer época do ano. Apenas a regulagem do banco do motorista é elétrica, em dez posições.

O teto solar panorâmico elétrico, incluído de série nas duas versões, torna a cabine ampla e iluminada. O console central elevado é outro elemento marcante que facilita o acesso aos comandos e contribui para criar um ambiente arquitetônico e tecnológico.

Observamos os apliques imitando madeira e a grande quantidade de porta-objetos, em vários formatos distribuídos no console central e na cabine, que permitem o bom aproveitamento do espaço, com um local próprio de armazenamento para cada item, como: estojo para óculos, slot para cartão, porta-luvas, porta-copos, bolso no encosto dianteiro e compartimento sob o descansa-braço central.

O sistema de iluminação interna é configurável em sete cores – outra exclusividade do Territory Titanium – e permite personalizar a cabine de acordo com o estado de espírito do momento para aumentar o conforto e o relaxamento.

O que realmente impressiona é o espaço interno. O Territory tem comprimento de 4.580 mm, a maior largura da categoria (1.936 mm, sem espelhos) e uma grande distância entre-eixos (2.716 mm) que proporcionam um padrão inédito de conforto para os passageiros – diferença sentida, principalmente, por quem viaja no banco de trás.

O novo SUV é líder da categoria em espaço nos bancos da frente, com medida do assento ao teto de 1.006 mm e vão livre para a cabeça de 56 mm.

No banco traseiro, também é maior que os competidores diretos em espaço para pernas (1.000 mm) e para os joelhos (88 mm).

Na distância entre os bancos dianteiro e traseiro (medida a partir do ponto H, localizado no quadril do passageiro), também é o maior, com 898 mm.

O porta-malas de certa forma é pequeno considerando tanto espaço para os passageiros, acomoda 348 litros até a altura da janela e, sem o portapacotes, de fácil remoção, chega a 420 litros para o transporte de volumes maiores.

O seu formato oferece versatilidade para acomodar vários tipos de itens, desde malas a artigos esportivos e de lazer. Além disso, tem um assoalho plano que facilita o carregamento e descarregamento.

Quando você entra no Territory Titanium encontra logo o painel de instrumentos totalmente digital, com tela colorida de 10” e alta resolução (1920 x 720), personalizável em três temas: Clássico, Esportivo e Fashion.

O modo Clássico exibe dois mostradores redondos com ponteiros para conta-giros e velocidade. No modo Esportivo, os dois mostradores são digitais, com números grandes. O modo Fashion traz um único medidor redondo de velocidade, combinando ponteiro de tipo analógico e marcação digital.

Além das métricas convencionais (velocidade, rotação, marcha, tanque de combustível), os três incluem controles de áudio (streaming, Bluetooth, USB, rádio), chamadas telefônicas e animações com uma imagem do veículo.

O SUV é equipado de série com a nova central multimídia SYNC Touch, desenvolvida exclusivamente para o Brasil e América do Sul, com tela sensível ao toque de 10,1”, que pode ser divivida em quatro quadrantes e oferece três opções de personalização (25%, 75% e 100%).

A nova central tem funcionamento rápido e intuitivo. Basta um simples toque para navegar entre as telas e controlar várias funções, como ar-condicionado, climatização dos bancos, telefone, áudio e a luz de ambientação em sete cores.

Conta também com a opção de botões físicos para controle do volume de áudio e ar-condicionado.

A central SYNC Touch é a primeira da categoria a oferecer conexão sem fio com o Apple Car Play, que também pode ser conectado via cabo, assim como o Android Auto, dando acesso aos respectivos comandos de voz.

Outra novidade é o carregamento sem fio para celular no console, com a tecnologia “Qi” que permite dois modos automáticos de carregamento, com 5 W ou carga rápida com até 15 W.

Ele acomoda celulares convencionais a partir do Samsung S6, iPhone 8, Huawei P30 e Xiaomi mi9, e conta com a função de detecção de objetos estranhos.

A cabine tem quatro entradas USB: três na frente (duas no console e uma junto ao retrovisor) e uma na traseira.

O Ford Territory vem equipado de série com seis airbags, controle eletrônico de estabilidade e tração AdvanceTrac, assistente de partida em rampa, sensor de monitoramento de pressão dos pneus, freios a disco nas quatro rodas com ABS e EBD, aviso de uso do cinto de segurança para o motorista e passageiro, ganchos Isofix e espelho retrovisor interno eletrocrômico.

Entre os recursos temos o piloto automático adaptativo com Stop & Go, sistema de alerta de colisão e frenagem autônoma de emergência, monitoramento de ponto cego, aviso de mudança de faixa e estacionamento automático.

Apesar dos vários recursos e tecnologias, sentimos falta tração nas quatro rodas, também conhecido como 4×4, 4WD ou tração às quatro rodas refere-se a um veículo cujo sistema de transmissão distribui a força do motor a todas as quatro rodas. O principal objetivo desse sistema é a melhor distribuição da força do motor, melhorando a aderência. A motorização também não ser bicombustível é algo que pode ser melhorada no futuro.

A câmera 360° com visualização panorâmica, uma exclusividade do Territory entre os competidores diretos, coloca o motorista no controle do ambiente e aumenta a segurança. Equipada com quatro câmeras, localizadas na dianteira, na traseira e embaixo dos retrovisores, ela cria uma vista aérea simulada do entorno do veículo, de alta definição.

Acionada sempre que a ré é engatada, ou em velocidades abaixo de 30 km/h, pode ser utilizada como assistente de estacionamento e detector de obstáculos e pedestres em movimento.

O piloto automático adaptativo com Stop & Go (ACC) aumenta o conforto ao dirigir, combinando a facilidade de um controle de cruzeiro convencional com maior segurança, especialmente em rodovias e engarrafamentos moderados.

Ele permite selecionar a velocidade e quatro níveis de distância do veículo à frente. A função Stop & Go freia o veículo totalmente quando o trânsito para e volta a acelerar automaticamente se a parada for inferior a três segundos.

O alerta de colisão frontal com frenagem automática, o alerta de saída de faixa, o alerta de ponto cego, o estacionamento automático e os faróis com acendimento automático são outros assistentes que auxiliam o motorista na condução segura, gerando avisos sonoros e visuais em situações de risco.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®