sexta-feira, 12 abril , 2024
28 C
Recife

Honda lança sistema automático de prevenção contra colisões

Dispositivo avisa o condutor sobre a possibilidade de um acidente e aciona o freio, baseado em mudanças de direção, distância do veículo da frente e velocidade

- Publicidade -

A Honda Motor Co. Ltd. acaba de desenvolver o primeiro dispositivo capaz de prever colisões traseiras, agindo sobre o sistema de freios para reduzir o impacto nos ocupantes e os danos ao veículo, chamado Collision Mitigation Brake System (CMS).

O sistema, que começa a ser instalado em breve em alguns modelos da marca, tem a função de determinar a probabilidade de uma colisão, baseado nas variáveis de condução do veículo, distância em relação ao veículo da frente, velocidades relativas, além de utilizar avisos visuais e sonoros para alertar o motorista a realizar uma manobra preventiva.

- Publicidade -

Pode também acionar o freio para reduzir a velocidade do veículo. O item será instalado em conjunto com o E-Pretensioner, que retrai o cinto de segurança em antecipação ao impacto.

Para determinar a possibilidade de uma colisão, o CMS e o E-pretensioner usam um radar de ondas milimétricas para detectar veículos à frente dentro de uma escala de 100 metros, calculam a distância e a velocidade dos veículos e o seu trajeto antecipado.

Se o sistema determinar que uma colisão é provável, ele emite um sinal sonoro e fornece um aviso tátil: o cinto de segurança se retrai para alertar o motorista a realizar uma ação preventiva.

- Publicidade -

O sistema incorpora também algumas funções para reduzir o impacto, quando inevitável, aos ocupantes durante o evento, incluindo uma função de assistência nos freios, quando a pressão no pedal não é suficiente para reduzir a velocidade do impacto.

Controlar também o aumento da tensão do cinto de segurança sob o motorista, segurando-o mais firmemente no lugar.

A Honda considera a segurança como o aspecto mais crucial na fabricação de um automóvel, tanto a ativa (impedimento de colisões), quanto a passiva (minimização de ferimentos no evento de uma colisão).

Por isso, a Honda tem promovido pesquisas como parte do programa “Honda Pre-crash Safety Technologies”, visando prever colisões, assim como minimizar impactos.

O CMS e o E-Pretensioner, que advertem o motorista de possíveis colisões e reduzem o impacto quando as colisões são inevitáveis, representam o primeiro estágio da aplicação prática dessas tecnologias.

O CMS e o E-Pretensioner em operação

1- Aviso preliminar

Quando há um risco da colisão com o veículo da frente ou se a distância entre os veículos se tornar muito pequena, um sinal sonoro será ouvido e a mensagem “FREAR” será exibida no painel de instrumentos, alertando o motorista a fazer uma manobra preventiva.

2 – Aviso secundário

Se a distância entre os dois veículos continuar a diminuir, o CMS freia levemente, e o E-Pretensioner retrai o cinto de segurança suavemente, duas ou três vezes, fornecendo ao motorista um aviso tátil.

Nesse momento, se o motorista acionar os freios, o sistema interpretará esta ação como emergencial e ativará a função de assistência do freio para reduzir a velocidade no impacto.

3 – Redução dos danos da colisão

Se o sistema determinar que uma colisão é inevitável, o E-Pretensioner retrai o cinto de segurança com a força suficiente para uma retenção mais eficaz do motorista do que a pressão convencional.

O CMS ativa também os freios de forma vigorosa, para reduzir ainda mais a velocidade no impacto.

O E-Pretensioner é projetado para entrar em operação também quando o motorista freia de repente e as funções de assistência do freio são acionadas, apertando o cinto de segurança para fixar o motorista ao banco mesmo se o CMS não tiver previsto uma colisão.

Configuração do sistema CMS e E-Pretensioner

Radar de ondas milimétricas – O radar detecta veículos 100 metros adiante e dentro de um arco de 16 graus.

Sensores – O sistema determina circunstâncias de direção usando uma gama de sensores que detectam fatores tais como: taxa de guinada, ângulo de esterçamento, velocidade da roda e pressão do freio.

Unidade de Controle Eletrônico (ECU) do CMS – Baseado na distância do veículo à frente e na velocidade relativa obtida pelo radar e no trajeto antecipado do veículo, a Unidade de Controle Eletrônico (ECU) calcula a probabilidade de uma colisão, adverte o motorista e, em alguns casos, ativa a função frear.

O dispositivo troca informações quando necessário com o E-Pretensioner, o analisador variável do sinal (VSA) e a unidade do medidor.

Unidade Hidráulica Integrada (VSA) – Recebe a informação dos vários sensores e envia para a Unidade de Controle Eletrônico (ECU) do CMS.

Controla também a unidade hidráulica dos freios, para ativá-los, com base nas instruções vindas do CMS.

E-Pretensioner ECU – Emite instruções ao E-Pretensioner para retrair o cinto de segurança, baseado na instrução “frear” sinalizada na Unidade de Controle Eletrônico (ECU) do CMS e nos sinais do controle eletrônico de assistência de freio.

E-Pretensioner – Retrai o cinto de segurança usando um motor interno, baseado em instruções do E-Pretensioner ECU.

Usado em combinação com pré-tensionadores convencionais. A unidade do medidor recebe sinais do CMS e adverte o motorista do potencial perigo usando um sinal sonoro e um visual.

Matérias relacionadas

Monte seu Fiat Pulse

Mais recentes

Menos combustível, mais Volvo!

Destaques Mecânica Online

SIMPÓSIO DE EFICIÊNCIA ENERGÉTICA, EMISSÕES E COMBUSTÍVEIS

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança