quarta-feira, 21 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Scania anuncia iniciativas pela descarbonização no Paraná

Referência mundial em transporte sustentável, a empresa participará de painel nesta terça (18) para debater oportunidades e desafios do setor, e apresentará as iniciativas que tem desenvolvido em várias frentes para que o biometano se torne para os caminhões o que o etanol representa para os automóveis

- Advertisement -

A Scania participa, nesta semana (18 a 20 de abril), em Foz do Iguaçu (PR), do 5º Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano, voltado para stakeholders, empresas e instituições debaterem e mostrarem as tendências do setor para negócios, desenvolvimento e sustentabilidade.

A fabricante de caminhões e ônibus marcará presença já no 1º painel do Fórum, “Mercado de biogás e biometano do Sul do Brasil”, no qual o diretor de Relações Institucionais da Scania, Gustavo Bonini, será um dos debatedores e apresentará dados sobre o avanço do setor de biogás e biometano no Brasil e falará sobre oportunidades e desafios.

“A Scania acredita e aposta no biometano como uma das tecnologias para a descarbonização do setor de transporte e logística. A iniciativa privada já está se adequando e é importante que os outros agentes também estejam engajados à essa urgência e estimule o mercado para atender a essa demanda. Nós estamos atuando em várias frentes para que o biometano se torne cada vez mais uma opção não apenas viável, mas real, assim como aconteceu com o etanol para os automóveis”, destaca Gustavo Bonini.

- Advertisement -

Uma dessas frentes citadas pelo executivo diz respeito às iniciativas que a Scania tem feito para a introdução do biometano no mercado de gás natural.

A primeira, com a Comgás, teve como objetivo fortalecer o uso do gás natural veicular (GNV) – e fazer ponte para o futuro do biometano – e acelerar o aumento de frota comercial pesada movida a gás natural.

“Para que a transição energética ocorra é fundamental o desenvolvimento de infraestrutura de distribuição e ampliação da rede de abastecimento”, explica o executivo.

- Advertisement -

Outra iniciativa diz respeito à descarbonização na planta da empresa. A Scania passa a utilizar 100% de biometano em sua operação industrial (em substituição ao gás natural). Somada a outras iniciativas, a empresa irá superar uma de suas metas climáticas: reduzir 75% das emissões de CO2 na planta de São Bernardo do Campo/SP até 2025.

“A abertura do mercado livre de gás possibilitou darmos esse passo, e são ações como esta que precisamos para avançar, inovar e oferecer soluções para que outras empresas também superem suas metas. Nossa expectativa é que o Programa Corredores Sustentáveis se desenvolva e o biometano se consolide como solução”, completa.

As metas climáticas de curto prazo assumidas pela Scania e aprovadas pela Science Based Targets initiative (SBTi) são reduzir em 50% a emissão de gases de efeito estufa de suas operações industriais e comerciais até 2025 (com base em 2015), considerando as emissões próprias (escopo 1) e as de energia adquirida (escopo 2); e reduzir em 20% as emissões de carbono equivalente na frota circulante (ônibus e caminhões produzidos pela empresa que rodam nas mãos de terceiros), com foco no escopo 3 (emissões indiretas).

Exposição de veículo a gás e/ou biometano – Patrocinadora ouro do evento, a Scania vai aproveitar a presença no Fórum para expor um veículo movido a gás e/ou biometano: um caminhão estático ficará disponível durante os três dias para o público conhecer todas as suas vantagens e características. O modelo escolhido foi um P 280 6×4 XT, com vocação para operações fora de estrada.

Demonstrações em Curitiba. Novidade em Londrina, em maio – A Scania vem fortalecendo ações com o gás no estado do Paraná nesses primeiros meses do ano. Em março, foi realizada a primeira demonstração no transporte coletivo da Região Metropolitana de Curitiba com um ônibus movido 100% a Gás Natural Veicular (GNV) e/ou biometano.

A iniciativa ocorreu com a Companhia Paranaense de Gás (Compagas), o Governo do Estado com a Agência de Assuntos Metropolitanos do Paraná (Amep), a Casa Scania Cotrasa e a Viação São José, que utilizou o ônibus.

O itinerário escolhido foi a linha São José/Guadalupe, percorrendo, diariamente, um trajeto de mais de 280 quilômetros entre São José dos Pinhais e Curitiba.

O veículo também esteve exposto no Smart City Expo Curitiba 2023, em março, no espaço Tomorrow Mobility, junto com um caminhão Scania também movido a gás natural – para destacar a importância do combustível na transição energética e na mobilidade urbana, aliando eficiência e competitividade.

A partir desta segunda-feira (17), uma segunda demonstração será feita em linhas urbanas de Curitiba, desta vez juntamente com a prefeitura da cidade e a Urbs (Urbanização de Curitiba). A Scania ainda anuncia uma terceira demonstração no estado, desta vez em Londrina, durante o mês de maio, com data e linha a serem definidas.

Agenda Scania e Compagas – O 5° Fórum Sul Brasileiro de Biogás e Biometano também será palco de um encontro entre a Scania e a Compagas, em ação no estande da empresa responsável pela distribuição de gás canalizado no Paraná, no segundo dia do evento, 19 de abril, às 10h.

As empresas estão unidas com o objetivo de impulsionar o uso do gás natural veicular (GNV) e do biometano em veículos pesados no Paraná.

Estão confirmadas as presenças do presidente da Compagas, Rafael Lamastra Junior; e pela Scania, de Gustavo Bonini e Paulo Genezini, gerente de Sustentabilidade das Operações Comerciais Brasil.

Veículos mais sustentáveis – O uso do gás natural permite uma redução significativa de poluentes na atmosfera. Em relação ao diesel, o veículo a gás emite um índice menor de CO2 (dióxido de carbono, o gás que provoca o efeito estufa).

Abastecido de biometano o índice pode chegar a até 90%. Os benefícios também estão ligados diretamente à saúde da população em razão da diminuição de óxidos de nitrogênio (NOx) e de material particulado, que são muito inferiores na comparação ao diesel.

Os modelos têm motor do Ciclo Otto (o mesmo conceito dos automóveis) e movidos 100% a gás e/ou biometano, ou mistura de ambos. Não são convertidos do diesel para o gás, têm garantia de fábrica, tecnologia confiável e segura, desempenho consistente e força semelhante aos similares a diesel, além de serem mais silenciosos. A segurança é total em caso de acidentes ou explosão.

Os cilindros e válvulas são certificados pelo Inmetro (em conformidade com a lei). São três válvulas (vazão, pressão e temperatura) que liberam o gás em caso de anomalia em um destes três quesitos. Os cilindros são extremamente robustos (o material é de ogivas de mísseis).

Em caso de incêndio ou batida o gás é liberado para a atmosfera e se dissolve sem perigo de explosão ao contrário de um veículo similar abastecido a diesel que é mais perigoso, pois o líquido fica no chão ou pode se espalhar ao longo do implemento (caminhão) ou da carroceria (ônibus).

No Brasil, a Scania já vendeu mais de 600 caminhões movidos a gás.

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos