sábado, 20 julho , 2024
28 C
Recife

Transmissões automotivas e lubrificação: entenda as diferenças e cuidados necessários

Especialista mostra especificações e aplicabilidades diferente para as transmissões manuais e automáticas. Conheça os tipos de transmissões mais comuns no Brasil e a importância dos lubrificantes específicos para cada sistema.

No Brasil, a habilitação geralmente começa com carros de transmissão manual, mas há uma diversidade de sistemas de transmissão disponíveis no mercado, incluindo CVT, dupla embreagem, automática e automatizada. Cada tipo possui características distintas que afetam o conforto e a economia de combustível, bem como a frequência de manutenção necessária.

No mundo automotivo, não existe uma transmissão universalmente melhor ou pior. Cada sistema tem suas próprias necessidades de manutenção. Por exemplo, as transmissões manuais tendem a ter custos de reparo menores em comparação com as CVT. Por outro lado, transmissões automatizadas, que combinam um sistema manual com controle eletrônico, podem apresentar mais problemas.

- Publicidade -

Denilson Barbosa, gerente de qualidade da YPF Brasil, explica: “No quesito de lubrificação das transmissões, há uma grande diferença entre cada uma delas. Os óleos lubrificantes são projetados para suprir a necessidade de cada equipamento; os aditivos utilizados em transmissões manuais possuem uma aditivação diferenciada comparada a um óleo de transmissão automática ou CVT.”

Lubrificação nos sistemas de transmissão – A lubrificação é crucial para o funcionamento eficiente das transmissões. Em sistemas manuais, a lubrificação deve ocorrer em várias partes do sistema, enquanto em transmissões automáticas, apenas alguns pontos entram em contato com o óleo lubrificante.

A YPF Brasil, em linha com as necessidades de cada tipo de transmissão, desenvolveu produtos lubrificantes específicos para transmissões manuais, CVT e automáticas. A linha inclui óleos minerais, semi-sintéticos e totalmente sintéticos, com especificações como TASA, Dexron II, Dexron III, e as mais atuais como Dexron VI e lubrificantes para câmbios CVT.

- Publicidade -

“A nossa linha de lubrificantes de transmissão não compreende somente veículos da linha leve. Temos também lubrificantes específicos para linha pesada, como os produtos HELICOIDAL, e para maquinários agrícolas e industriais, com o produto HIDRO 19, utilizado em larga escala em tratores e outros maquinários”, conclui Denilson.

Matérias relacionadas

Ofertas Peugeot 208

Mais recentes

Clínica de Serviços Chevrolet

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

FIAT na mão