BMW Group intensifica ritmo de expansão da mobilidade eletrificada

Com as baterias totalmente carregadas ao mesmo tempo em que acelera pela Estrada do Futuro 2025, o BMW Group está calibrando a frequência para intensificar o ritmo de seu programa de expansão da eletromobilidade.

A empresa alcançará em 2023, com dois anos de antecedência, o total de 25 veículos eletrificados, anunciados anteriormente para 2025.

Graças à flexibilidade das arquiteturas para veículos totalmente elétricos, híbridos plug-in e à motores de combustão, a empresa é capaz de adaptar-se rapidamente às condições de mudança. Mais da metade dos 25 modelos serão totalmente elétricos.

“Estamos acelerando a transformação para a mobilidade sustentável, tornando nossa empresa apropriada para o futuro. Nos últimos dois anos, tomamos várias decisões que estão chegando às ruas agora. Até 2021, dobraremos as nossas vendas de veículos eletrificados em comparação com 2019”, prevê Harald Krüger, Presidente do Conselho de Administração da BMW AG. “Vamos lançar 25 veículos eletrificados até 2023 – 2 anos antes do previsto originalmente. Nossa expectativa é ver uma curva de crescimento acentuada para 2025. As vendas dos nossos veículos elétricos devem aumentar, em média, 30% ao ano”.

Como parte da nova plataforma #NEXTGen, o BMW Group está revelando a próxima geração da mobilidade e os próximos passos que estão sendo tomados nessa direção. O BMW Vision M NEXT antecipa o futuro dinâmico da marca BMW na forma de um impressionante esportivo eletrificado.

O BMW Vision M NEXT está claramente focado na pessoa que guia o veículo, com tecnologia inteligente para transformá-lo no melhor motorista.

A motocicleta BMW Motorrad Vision DC Roadster prevê o futuro da BMW Motorrad com formas alternativas de pilotagem. Esta motocicleta altamente emocional preserva a identidade e a aparência icônica da BMW Motorrad, mas também oferece uma nova forma de se divertir.

“Nossa visão é clara: mobilidade sustentável, produzida de maneira sustentável. Nós estabelecemos a meta de adquirir eletricidade somente de fontes de energia renováveis ​​para todas as nossas instalações em todo o mundo a partir de 2020”, disse Krüger. “Cumprimos nossa responsabilidade social – em todas as suas diferentes facetas. Estamos firmemente comprometidos com a condução livre de emissões. Ao mesmo tempo, defendemos nossa responsabilidade corporativa para com nossos funcionários, acionistas e investidores.”

Como um pioneiro da eletromobilidade, o BMW Group já é um líder no fornecimento de veículos eletrificados. Até o final de 2019, a empresa pretende ter mais de meio milhão de veículos totalmente elétricos ou híbridos plug-in nas ruas. Em dois anos, a empresa lançará cinco veículos totalmente elétricos.

Ao lado do BMW i3, com mais de 150 mil unidades produzidas até o momento, este ano marcará o início da produção do MINI totalmente elétrico na fábrica de Oxford, no Reino Unido.

Ele será seguido, em 2020, pelo totalmente elétrico BMW iX3, a ser produzido Shenyang (China) e, em 2021, pelo BMW iNEXT, que será fabricado em Dingolfing (Alemanha), e o BMW i4, na fábrica de Munique (Alemanha).

Incluindo sua ampla frota de híbridos plug-in, o BMW Group conta com a maior variedade de veículos eletrificados do mercado.

Versões atualizadas e híbridas plug-in, com autonomia estendida, do BMW Série 3, BMW Série 7 e BMW X5 foram apresentadas juntamente com o novo híbrido plug-in BMW X3 no Salão de Genebra deste ano.

Algumas semanas depois, a variante híbrida plug-in do novo BMW X1 de entre eixos alongado, que é produzido localmente para o mercado chinês, foi exibida no Salão de Xangai.

No fim do terceiro trimestre, também serão lançadas versões híbridas plug-in do BMW Série 5 e do BMW Série 2 Active Tourer dotados de tecnologia de última geração e autonomia maior. Estes serão seguidos, no próximo ano, pelo BMW X1 e pelo BMW Série 3 Touring como modelos híbridos plug-in.

O BMW Group sempre promoveu a mobilidade livre de emissões e defende seu apoio efetivo. No entanto, as demandas de mobilidade futuras serão multifacetadas. Não haverá uma única solução que atenda às necessidades de mobilidade de todos os clientes em todo o mundo. As pessoas que vivem em áreas rurais, por exemplo, precisam de soluções tecnológicas diferentes de mobilidade do que as das cidades.

BMW eDrive Zones será padrão em híbridos plug-in a partir de 2020 – O papel efetivo que os híbridos plug-in podem desempenhar na obtenção de mobilidade livre de emissões nas cidades é demonstrado pela função BMW eDrive Zones, que será oferecida como item de série nos híbridos plug-in da BMW a partir de 2020.

Em cidades que estabelecerem “zonas verdes” apenas para deslocamentos livres de emissões, a tecnologia de áreas geográficas será capaz de reconhecê-las automaticamente.

Quando o veículo entrar em uma dessas zonas, passará automaticamente para o modo de condução puramente elétrica.

Dessa forma, a BMW está abrindo caminho para que os híbridos plug-in recebam os mesmos direitos de acesso às zonas verdes que os veículos totalmente elétricos, uma vez que eles se comportam da mesma forma nessas áreas.

Este novo tipo de estratégia operacional aumenta significativamente o potencial dos veículos híbridos plug-in de reduzir emissões.

Elevar o uso da condução elétrica não apenas otimiza a eficiência, mas também ajuda a reduzir os custos operacionais para os clientes – especialmente no trânsito urbano.

Após o surgimento da ideia, o primeiro teste real para o BMW eDrive Zones é o projeto piloto “Electric City Drive”, concebido pelo BMW Group em parceria com a cidade de Rotterdam e a Universidade Erasmus.

- Publicidade - Mercedes-Benz