Redução de até 15% no consumo e nas emissões de CO2 com tecnologias Schaeffler

O mundo da mobilidade está mudando. Para atingir o objetivo de dois fatores especificados pelo Acordo de Paris, é absolutamente essencial uma mistura de propulsores puramente elétricos, hibridos e motores de combustão interna ecológicos [eco-friendly].

A Schaeffler prevê que o motor de combustão interna também continuará desempenhando um papel decisivo no futuro. No ano de 2030, motores de combustão interna ainda serão instalados em cerca de 70% dos novos veículos – dos quais 30% contarão apenas com motores de combustão interna e 40% serão híbridos.

Portanto, é essencial que o desenvolvimento de propulsores convencionais continue no futuro.

“As soluções que nós apresentaremos na IAA possibilitarão economias de até 15%, dependendo do motor e da classe de veículo”, explica Matthias Zink, CEO OEM Automotivo da Schaeffler.

“Estamos oferecendo aos nossos clientes muitas melhorias para atender a requisitos legais e também para reduzir emissões de CO2 na prática.”

Trem de válvulas variável-Na IAA, a Schaeffler apresenta a mais nova versão do seu sistema de acionamento de válvulas totalmente variável – UniAir.

Além de ser mais compacto, o sistema também é 30% mais leve que a versão anterior e permite um gerenciamento da admissão de ar no motor totalmente otimizada garantindo a melhor dinâmica durante mudanças de carga e velocidade.

O sistema compreende um módulo instalado entre o eixo de comando e a haste da válvula, juntamente com o software específico.

Como forte parceira no setor automotivo, a Schaeffler utiliza sua ampla experiência em termodinâmica para ajudar seus clientes a adaptarem, de forma ideal, o sistema ao motor e definir as estratégias de operação mais indicadas.

A solução e-Rocker da Schaeffler é projetada para o sistema de exaustão. A atuação eletromecânica do sistema o torna independente do circuito de óleo do motor e ele também pode ser facilmente aplicado.

Outro destaque da Schaeffler na IAA é o variador de fase elétrico ECP. O sistema, por não ser limitado por rotação e temperatura,  permite rápidos ajustes na abertura e fechamento de válvulas em todas as faixas de operação e temperatura do motor, o que desempenha um papel cada vez mais importante quando se trata de hibridização, já que as partidas nos motores de combustão interna em veículos híbridos ocorrem com uma frequência consideravelmente maior do que em veículos com motores exclusivamente à combustão.

O Variador de Fase Elétrico garante que a partida ocorra de maneira rápida e eficiente, e (o mais importante) com baixos níveis de vibração.

A hibridização 48V viabiliza economias de combustível de até 7%-A hibridização apoia o motor de combustão interna ao mesmo tempo em que reduz sua carga de trabalho e, juntamente com a recuperação da energia de frenagem, melhora a eficiência total do sistema.

Na IAA, a Schaeffler demonstra a hibridização 48V utilizando um gerador de motor de arranque acionado por correia, que permite alcançar uma redução considerável de 5 a 7% no consumo de combustível e em emissões.

Esse tipo de solução torna possível uma operação confortável e eficiente do Start-Stop do motor que também pode ser configurada para um modo Boost.

Módulo de gerenciamento térmico-O gerenciamento térmico é outro elemento-chave quando se trata de aumentar a eficiência.

O módulo de gerenciamento térmico (TMM) individualmente ajustável da Schaeffler para motores de combustão interna, híbridos e elétricos, fornece um controle otimizado da temperatura de operação de todo o Powertrain, incluindo motor, transmissão e componentes elétricos, como bateria, dispositivos semicondutores de potência e motor elétrico.

O módulo permite controlar com precisão os fluxos e o volume, utilizando válvulas de esfera eletromecânicas e controladas por sensores de posição.

Além da redução de emissões de CO2, a fase de aquecimento menor também tem outros efeitos positivos, como proporcionar maior conforto para os ocupantes do veículo.

Menos atrito no motor-Até mesmo soluções convencionais de rolamentos melhoram o funcionamento de motores de combustão interna: Soluções inovadoras para mancais de rolamento aplicados em eixos balanceadores de massa, eixos de comando de válvulas e virabrequim oferecem um potencial considerável para reduzir perdas de energia no motor e, assim, melhorar o consumo de combustível e diminuir emissões.

Eixos balanceadores de massa com mancais de rolamento geram aproximadamente 50% menos atrito em comparação com eixos suportados por mancais de buchas, por exemplo.

A Schaeffler também obteve sucesso ao desenvolver um projeto para eixos de balanceadores de massa ideal que é até 40% mais leve sem nenhuma perda de função.

- Publicidade - Mercedes-Benz