Veículos elétricos devem emitir aviso sonoro

Comparação entre um veículo elétrico e um veículo com motor a combustão interna

Desde o segundo semestre de 2019 é obrigatório instalar um gerador de som de aviso em carros elétricos. Isto é devido a uma nova diretiva da UE que estipula que, inicialmente em veículos híbridos, elétricos e de célula a combustível recém-certificados – também caminhões e ônibus – o Sistema de Alerta Acústico de Veículos (AVAS) deve ser instalado para a proteção de outros usuários da estrada.

Na UE, o aviso acústico é obrigatório até uma velocidade de 20 km/h. A diretiva formula os parâmetros de como um aviso do AVAS pode e não pode soar em detalhes. Isso se aplica, por exemplo, ao volume mínimo e máximo do som e a certos componentes do som.

Dando uma voz ao Mercedes eletrificado – Está sujeito a estes e muitos outros regulamentos que os especialistas em som da instalação de testes acústicos do Centro de Tecnologia Mercedes-Benz (MTC) em Sindelfingen estão trabalhando para dar voz ao Mercedes eletrificado.

Microfones especiais nas instalações externas de teste de som são usados ​​para desenvolver um som eletrônico configurado individualmente para cada modelo elétrico.

Simulações, medições, avaliações e melhorias detalhadas continuam até que o resultado seja perfeito.

Durante os testes subsequentes, há um passageiro particularmente sensível a bordo – a cabeça artificial. Isso registra os mínimos ruídos e fica impressionantemente próximo à audição humana.

Diferentes padrões em diferentes mercados – O som Mercedes-Benz AVAS difere apenas ligeiramente para a UE, Japão e China.

Existem outros requisitos para os EUA, por exemplo, relacionados ao volume do som. Além disso, o veículo parado já deve gerar um som quando uma marcha é engatada, ficando mais alto até 30 km/h. É proibido desligar o AVAS pelo cliente em quase todos os países.

- Publicidade - Cursos Mecânica Online®