quinta-feira, 22 fevereiro , 2024
28 C
Recife

Desgastes precoces podem ser resultados de vícios ao volante

- Advertisement -

Dirigir é um ato que exige prática e que, depois de alguns anos, torna-se automático: a mão corre do volante para a alavanca de câmbio, enquanto os pés acionam a embreagem e acelera.

A intimidade com o veículo faz com que o condutor se descuide um pouco com o direção e adquira hábitos ao volante, geralmente, nada saudáveis.

Os vícios como descansar o pé no pedal da embreagem, manter a mão sobre a alavanca do câmbio, “cantar” pneus, andar de ré em longos percursos, danificam precocemente componentes veiculares.

- Advertisement -

O vício mais comum entre os motoristas e observado por mecânicos é descansar o pé no pedal da embreagem com o carro em movimento.

Essa atitude desgasta várias peças do sistema, como platô, rolamento, disco, resultando em trepidações no conjunto e ruídos durante a troca de marchas. O certo é deixar o pé ao lado do pedal, para acioná-lo somente durante as passagens de marchas.

Outra atitude incorreta que virou vício é manter a mão sobre a alavanca de câmbio. O peso da mão sobre a peça compromete o sincronizador da caixa de marcha.

- Advertisement -

Para quem já é habilitado, e ainda não sabe, o lugar das mãos é no volante. Também vale lembrar que dirigir com uma mão só pode dar multa. E por falar em volante, não o movimente com o carro parado para evitar desgastes na caixa de direção e seus terminais.

Ao sair com o carro, verifique se soltou totalmente o freio de mão, pois mesmo sem indicação luminosa no painel, ele pode continuar acionado e isso resultar em desgaste precoce das lonas, além de danos nos cilindros do sistema hidráulico.

Chegando na garagem de casa ou em alguma parada, contenha o desejo de acelerar o veículos antes de desligá-lo. Além de aumentar o consumo, a ação deixa um pouco de combustível não queimado no catalisador e, com o tempo, o líquido corrói o interior do componente.

DICAS
Saiba como agir corretamente ao volante para evitar desgaste precoce de componentes veiculares.

* O som dos pneus “cantando” no chão é emocionante, não é? Mas vai custar caro para o bolso quando precisar trocá-los antes do tempo.

Essa atitude, além de desgastar precoce e irregularmente os pneus, danifica juntas homocinéticas, transmissão e diferencial, pois a carga de força é muito grande para esses sistemas;

* O pedal de embreagem serve apenas para passar a marcha. Descansar o pé sobre ele desgasta componentes da transmissão;

* Andar de ré, somente quando for necessário. A ré é uma marcha apenas para manobras, usada em percursos longos provoca desgaste da engrenagem;

* Engate a primeira e a ré com o veículo parado. Se estiver andando em marcha à ré, pare completamente o veículo para engatar a primeira, isso também evita desgaste de peças;

* Sabe aquele “quebra-carro – lombada”? Nunca passe de lado, como geralmente faz. A forma correta para superar obstáculo, como lombada ou valeta, é passar com as duas rodas do mesmo eixo, evitando torções na carroceria e danos na estrutura;

* Não apóie a mão na alavanca de câmbio: use-a somente durante a troca de marchas, pois esse procedimento desgasta peças internas do sistema.

Tarcisio Dias

Matérias relacionadas

Mais recentes

Destaques Mecânica Online

Avaliação MecOn

Lançamentos