quinta-feira, 20 junho , 2024
28 C
Recife

Venda de carros no Brasil cresce 11% em 2004

A venda de automóveis, caminhões e ônibus cresceu 11,01% em 2004 na comparação com o ano anterior. De janeiro a dezembro, foram licenciados em todo o país 1.578.756 veículos.

- Publicidade -

Apesar de os carros de passeio e utilitários leves terem somado o maior volume – 1,478 milhão de unidades -, o segmento de caminhões apresentou o maior crescimento proporcional, com avanço de 23,93% no número de emplacamentos, na comparação com o ano anterior, segundo levantamento da Federação Nacional da Distribuição de Veículos (Fenabrave).

Os carros com motor 1.0 alcançaram a participação de 52,83% no mercado de automóveis.

Volkswagen e General Motors comemoraram ontem os resultados. A primeira, por manter-se como maior fabricante de veículos do país e a segunda por ter alcançado a liderança no mercado interno pela primeira vez.

A Volkswagen alcançou marca recorde de produção desde a sua chegada ao país, há 51 anos, com a fabricação de 682.912 veículos, resultado 23% maior do que o de 2003. Desse total, 208.595 unidades foram exportadas.

- Publicidade -

O volume de vendas da Volks do Brasil ao exterior cresceu 25% na comparação com 2003.

A Volkswagen é a quinta maior empresa exportadora no Brasil, com perspectivas de ter superado US$ 1,5 bilhão em 2004.

Com a venda de 364.259 veículos no mercado interno, a GM fechou o ano na liderança, passando à frente da Fiat, que nos dois últimos anos havia roubado o primeiro lugar da Volkswagen.

O volume de vendas deu à GM uma participação de 23,1% no mercado brasileiro total. No segmento de motocicletas, foram vendidas no país no ano passado 896.433 unidades, o que equivale a um crescimento de 6,63% na comparação com 2003.

Uno – 2 milhões de unidades vendidas

- Publicidade -

Reconhecido como um dos carros de maior sucesso na indústria automobilística mundial, o Fiat Uno atingiu mais um marco histórico: a venda de 2 milhões de carros no mercado brasileiro.

Tendo como principais características o desenho que privilegia o espaço interno e a economia, tanto de combustível quanto de manutenção, o Uno é um raro caso de sucesso duradouro.

Desde seu lançamento, mais de 8,8 milhões de unidades do modelo foram vendidas em todo o mundo.

No Brasil, tornou-se rapidamente um símbolo de carro econômico e contribuiu fortemente para que a Fiat consolidasse sua posição entre os maiores fabricantes brasileiros.

Hoje batizado de Fiat Mille Fire– a partir do sucesso alcançado pela motorização 1.0 – o carro de número 2 milhões do Uno foi comprado pela arquiteta Amanda Vieira de Faria, 26 anos, residente em Belo Horizonte (MG).

Para comemorar a marca, a entrega do carro, na concessionária Automax, contou com a presença do diretor comercial da Fiat, Lélio Ramos, e do diretor presidente da concessionária, José Eduardo Lanna Valle.

Feliz com a aquisição de seu primeiro carro zero quilômetro, Amanda diz que pesou em sua decisão de compra a experiência vivida pelo seu pai, proprietário de uma pick up Fiat Strada.

“Além de ter manutenção fácil e econômica, também queria um carro que me atendesse no dia-a-dia”, disse ela.

“O Uno é um carro funcional, pequeno, prático, e bonito. Gosto muito das suas linhas – seu design me chama a atenção e, ao mesmo tempo, é um carro discreto”. Outro fator que contribuiu para sua escolha foi a “tradição de mercado” do modelo.

“É um carro que tem boa aceitação, o que pesa na hora da venda. Pensando nisso, escolhi uma cor agradável (cinza orione)”, completou.

Para o superintendente da Fiat Automóveis, C. Belini, os 2 milhões de Fiat Uno vendidos no mercado brasileiro demonstram a importância deste produto para a Fiat e para o mercado.

“O Uno é um exemplo da capacidade de superar as expectativas do cliente, com a oferta de um automóvel com conceito inovador, com alta economia e grande satisfação na sua utilização, tanto pelo espaço interno e dirigibilidade quanto pela relação custo-benefício”, afirma Belini.

Já o diretor comercial da Fiat, Lélio Ramos, disse que o Mille “é um caso de sucesso consagrado pelos milhares de brasileiros que realizaram o sonho do carro novo com o modelo da Fiat”.

Entre os pontos fortes do carro, ele destaca que o Fiat Mille alcança ótimos preços de revenda, baixos custos de manutenção e grande durabilidade.

“O Novo Mille vem mantendo sua posição entre os modelos mais vendidos no País, graças ao contínuo melhoramento do produto, tanto de design quanto de inovações tecnológicas, como, por exemplo, o moderno motor Fire”, completa Lélio.

Um dos modelos mais vendidos da indústria automobilística brasileira, o Fiat Mille tem um perfil de consumidor variado, com participação em praticamente todos os segmentos de público, do operário ao universitário, de ambos os sexos, com idade dos 18 aos 60 anos, e que utiliza o carro no trabalho e no lazer.

Fruto de um projeto revolucionário, o modelo da Fiat se transformou em mito ao reunir em um tamanho compacto grande espaço interno.

O carro da Fiat pode ser considerado o precursor do conceito de monovolume, com seu pára-brisa bem inclinado e a altura maior da carroceria.

No Brasil, ele sempre honrou a tradição de pioneirismo e agilidade da marca ao ser protagonista de momentos importantes da história da indústria automobilística.

O Fiat Uno foi o primeiro modelo 1.0 e o primeiro carro turbo fabricado em série no País.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Fiat Toro

Avaliação MecOn

SACHS - Versátil, abrangente e convincente