Mecânica em Dias | Veículos híbridos e elétricos: o futuro da mobilidade é verde

E vamos chegando ao final de 2015. Não está sendo fácil para o povo brasileiro enfrentar tão dura realidade quando indefinições políticas e baixa qualidade de gestores colocam em risco o futuro de milhões de pessoas em nosso País.

Que 2016 possa ser diferente para você, de modo que muitas das situações difíceis que você passa, ou mesmo tenham deixado você no vermelho, voltem ao verde, a cor do futuro quando falamos em mobilidade.

Não há dúvidas que o caminhar de pesquisas e inovações nos levam para os sistemas de acionamento elétrico do automóvel. O motor de combustão interna passou por evoluções, mas seu princípio ainda é o mesmo.

É cada vez maior a preocupação com as emissões de CO2. Precisamos adotar soluções mais eficientes, de uma mobilidade mais sustentável.

Os sistemas de condução elétricos permitem uma condução ecológica em cidade e podem-se utilizar para distâncias mais longas sempre que seja necessário.

Atualmente, isto só se pode levar a cabo com os diferentes tipos de tecnologia híbrida que temos à nossa disposição. Então, vamos aproveitar o final e início de um novo ano para ampliar os conhecimentos quando o assunto são veículos híbridos e elétricos!

Híbrido puro (sHEV) – Nestes veículos o motor recebe o apoio de um motor elétrico. O veículo é propulsado por um motor de combustão interna. No entanto, os veículos híbridos puros também podem realizar distâncias curtas ao serem propulsados unicamente com eletricidade.

A energia necessária para isso é gerada previamente pelo motor de gasolina ou diesel. Por outras palavras, a bateria carrega-se sem necessidade de uma fonte de corrente elétrica.

Híbrido elétrico (PHEV) – Os híbridos elétricos podem funcionar através de um sistema de acionamento elétrico sem produzir nenhuma emissão.

Quando a carga da bateria é insuficiente, o carro passa a propulsar-se através de um motor convencional. É possível recarregar a bateria diretamente a partir de uma tomada elétrica.

Veículo elétrico de categoria alongada (EVRex) – Extensores de alcanço são motores de combustão interna compactos que recarregam as baterias de veículos eléctricos, quando o nível de carga diminui.

Ao contrário do híbrido plug-in, o extensor de autonomia não pode dirigir as rodas diretamente. Isto, contudo, manter a mobilidade dos veículos eléctricos – mesmo se não houver nenhuma tomada por perto.

Veículo elétrico de bateria (BEV) – Os sistemas elétricos puros não necessitam de combustíveis de origem fóssil.

Em termos técnicos só existe uma pequena diferença entre um veículo híbrido e um elétrico: contudo, a diminuição dos custos e o aumento do número de estações de carga é muito importante para conseguir que sejam aceites de forma global.

- Publicidade - Mercedes-Benz