sábado, 13 julho , 2024
28 C
Recife

Projeto inédito resgata 100 anos da história da refrigeração e ar condicionado no Brasil

Após dois anos de pesquisas, entrevistas, resgate de equipamentos, pesquisa fotográfica e redação, Sindratar-SP lança o livro “Memória da Refrigeração e do Ar Condicionado no Brasil, uma História a ser Contada” e apresenta mostra com equipamentos que resgatam um século de história

- Publicidade -

Com tem tiragem 15 mil exemplares, o livro “Memória da Refrigeração e do Ar Condicionado no Brasil, uma História a ser Contada” traz informações que vão desde a primeira obra de ar condicionado do País, realizada no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, construído entre 1905 e 1909, e os sistemas utilizados de ventilação e refrigeração de ar, até o descritivo da evolução da indústria de conservação de alimentos, através da refrigeração residencial, comercial e industrial.

De acordo com o presidente do Sindratar-SP, José Rogelio Medela, “O resultado tem sido muito gratificante, desde o lançamento do projeto, em agosto de 2004, tanto pela experiência única de remontar fatos e períodos importantes do nosso setor, como pela possibilidade de reviver uma história tão significativa para nós e para a sociedade”.

O capítulo sobre refrigeração traz curiosidades mundiais sobre o tema, como por exemplo, os processos mais antigos de refrigeração, feitos através da coleta de neve ou de gelo das montanhas, ou o descritivo de que os chineses foram o primeiro povo a utilizar a refrigeração.

Já na história da refrigeração no Brasil, a idealizadora e coordenadora do projeto, Cristiane Di Rienzo, ressalta que o livro busca trazer ao leitor “uma viagem que traduz não apenas a refrigeração no Brasil, mas os hábitos de consumo e o estilo de vida dos brasileiros”.

- Publicidade -

Detalhes das primeiras geladeiras, surgidas no século 20, na época apenas um recipiente de madeira isolado por placas de cortiça, onde eram colocados blocos de gelo, o formato arredondado com refrigeradores de cerca de um metro de altura, até a implementação, em 1958, das primeiras geladeiras verticais, fazem parte da história da dona de casa brasileira.

A refrigeração comercial, com o histórico que vai desde a primeira máquina para fabricação de gelo, em 1937, até a fabricação de equipamentos para exportação, também foi resgatada.

Na refrigeração industrial, personagens como o engenheiro Wilhelm Kuckartz, que chegou ao Brasil em 1953, vindo da sua terra natal, Holanda, e que foi o responsável pelo ponto de partida do setor industrial no País, ou Diamantino Briso, que por mais de 20 anos foi o único engenheiro da Escola Politécnica voltado para a refrigeração, foram entrevistados pelos pesquisadores do livro, num autêntico resgate histórico da refrigeração industrial.

Ao longo de dois anos, foram realizadas mais de cem entrevistas pela jornalista Cristiane Di Rienzo em mais de 20 cidades do País.

Matérias relacionadas

Clínica de Serviços Chevrolet

Mais recentes

Ofertas Peugeot 208

Destaques Mecânica Online

Com a Volvo rumo ao Zero Acidentes – Itapemirim

Avaliação MecOn

TRW - Qualidade de topo para máxima segurança